Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

05
Set20

115 - Já fui feliz aqui [e serei sempre] , mas devia ser sempre Setembro


Mac

IMG_9599.JPG

 

 

às vezes tenho a sensação de que eu e mais meia dúzia de pessoas estamos na praia só à espera do pôr do sol . ou aproveitamos, já que lá estamos, mais por aí . muito por aí . o ar de sala de espera ninguém nos tira . está bem, estamos quase desnudos e nada chateados . de resto é igual .

 

 

IMG_9684.JPG

 

IMG_9706.JPG

 

 

e quando está quase, quase a chegar, saímos da praia, vamos lá para cima e  quase juramos que o ouvimos a arrefecer no mar . depois jantamos por ali, brindamos a esta vida tão boa e vamos para casa

 

 

IMG_9715.JPG

 

IMG_20200904_195620.jpg

 

 

o mesmo ritual todos os anos, há tantos anos .

 

devia ser sempre setembro

 

 

IMG_20200904_200015.jpg

 

IMG_20200904_200143.jpg

 

(o fim da tarde foi sempre, e sempre será, a minha altura preferida na praia)

 

 

04
Set20

301 - Setembro, recomeços, a vida, o nirvana e eu


Mac

IMG_9509.jpg

guincho 03.09.2020

 

 

às vezes tenho a certeza que consigo esquecer-me disto tudo, sublimar as máscaras, as distâncias,  as desinfecções de tudo e tudo, e todos os rituais tão saturantes desta vida de agora . estou muitas vezes saturada disto tudo . muito mais vezes do que esperava de mim, também esperava ficar uma pessoa melhor, não está a acontecer . a repetição infinita dos avisos, das pessoas que não fazem e não querem saber, de tudo quanto é preciso fazer e repetir, repetir, repetir, tudo isso me inverte . os abraços que não dou, os beijos que ficam para um dia, as festas que não fazemos, invertem-me ainda mais . e depois quando já acreditamos que estamos saturados até mais não, que isto não tem fim à vista e já não conseguimos respirar, há um dia com um fim de tarde como ontem, ali no guincho, e é só o que é preciso, mais nada . e a certeza que há coisas que nunca nada nem ninguém nos poderá tirar - de um fôlego sem vírgulas - a liberdade é uma delas, estes pores do sol neste país abençoado, são outra . o resto vai passar . juro que vai . 

 

IMG_9559.JPG

 

IMG_9567.JPG

 

 

08
Out18

Sei lá


Mac

IMG_7435.JPG

 

 

 

esta fotografia foi tirada no sábado de manhã, estava tudo tão verde, um ar de outono quente na praia e nós ali a achar que tudo é eterno . nem pensámos nisso . pensa-se lá nisso quando temos tantas certezas . pensa-se lá, quando dia após dia, após anos, se vê o mesmo verde, o horizonte tão azul, a montanha ali . respira-se fundo, fecha-se os olhos e agradece-se, isso sim, muitas e muitas vezes . é nosso, faz parte de nós, é a nossa paz, a nossa certeza, ninguém pode levar aquela imensidão .

 

pode, afinal pode . depois, nessa noite veio o incêndio . esteve longe de nós, oito quilómetros é longe, apesar de ter aprendido que isso já não é muito quando se trata de fogo . vi-o à uma da manhã ao longe a cortar a serra, depois desceu e vi o que fez à nossa paisagem . na nossa praia ardeu o passadiço, arderam as placas que nos indicam há muitos anos o caminho, como se precisássemos delas, ardeu o nosso verde, a nossa montanha, arderam os nossos corações e agora o nosso horizonte está tão triste . 

 

não temos mortes a lamentar, não durou mais do que doze horas . copo meio cheio, meio vazio, mais uma vez e outra e outra . não consigo . que maldade tão grande que nos fizeram .

 

 

 

guincho_01.JPG

 

guincho_02.JPG

 

guincho_03.JPG

 

 

 

  • Instagram @maria.antonia.velez

 

 

 

09
Out17

180 - Outubro, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 [duas ou três coisas que gosto em outubro]

. ficar ao sol sem precisar de ir ao banho para refrescar .

[porque este sol já não queima, não bronzeia, mas aquece a alma]

. achar um espanto ir à praia quatro dias seguidos .

[e depois lembrar-me que é normal e que naquele ano, no final de outubro já na véspera do pedro nascer, estive na praia]

. ter nascido em outubro .

[e achar que isso é a coisa mais trivial do mundo]

 

 

  

 

 

 

[quatro ou cinco coisas que gosto em outubro]

. ter um filho que nasceu em outubro .

[e achar que isso é a coisa mais especial do mundo]

. comprar roupa que não posso vestir logo . e sapatos . 

. não querer que o calor acabe, mas ter imensa vontade de usar botins, casacos

e camisolões .

[só para estrear, depois pode voltar outra vez o calor]

. os dias que começam gelados, passam a tórridos e acabam glaciares .

. o tempo que muda de repente, sem aviso .

. o cheiro dos assadores de castanhas nos fins de tarde a pedir casacos .

. romãs e abóboras .

. os fins de tarde de domingo no cinema e acabar o dia a jantar em casa dos avós .

[começámos a época com o blade runner 2045 . amei, mas peugeot?? porquê?]

. gosto de outubro .

 

 

 

 

 

 

 

11
Set17

172 - Os filhos, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

  

 

  

 

    

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

e de repente começaram as aulas, o calçado de verão deixou de servir e esta mãe teve de ir comprar qualquer coisa que ainda desse até chegarem as botas, as carneiras e as meias até ao joelho . e de repente o tempo já não está de verão, as manhãs estão mais frescas, o sol já não bate naquele sítio àquela hora, os fins de tarde trazem um fresco frio, não é o fresco de um dia que foi quente e alivia com o pôr do sol, é aquele fresco de norte quase a cheirar a lareiras . mas eu não estou preparada para isso . e se no sábado fomos à feira da luz ver cestas, loiças e deixar a criança saltar até à inconsciência, no domingo fomos à praia, mesmo sem um dia espectacular . pelo meio, deixámos os miúdos com os avós e fomos jantar sem conversas interrompidas no villa tamariz utopia, onde o pôr do sol é mais bonito, a baía é mágica e o fim do verão não é assim tão mau . e de repente as minhas cinco nespereiras, plantadas de 5 caroços das melhores nêsperas, estão de vento em popa, qualquer dia já são crescidas

 

 

• instagram @maria.antonia.velez •

 

21
Ago17

110 - Eu gosto é do Verão


Mac

 

 

 

 

 

  

 

 

 

  

 

  

 

 

 

 

 

 

  

 

 

  

  

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

regressámos à nossa praia e à nossa vida . tivemos tudo quanto o guincho nos pode dar, praia com vento, barra e muito mar, voltas e mais voltas no carrossel, festas do mar, dona flor (depois conto tudo), as lojas giras que adoro visitar sempre (happy sardine, juicy soaps) e praia sem vento, um diazorro de guincho daqueles que nos faz acreditar que não há praia como esta, tivemos bar do guincho (o sumo de laranja e melancia é aquele vício), jantaradas fora de casa e lá fora com cheiro a mar, velas e sangria, tão verão . cascais não pára e só não a acompanha quem anda distraído . novos restaurante a cada mês, festas, actividades de rua, feiras, exposições e muita vida . sempre tivemos turismo, mas este ano explodiu . é um bom turismo, não incomoda e não invade . gosto muito de ver isto assim . 

 

 

 instagram @maria.antonia.velez 

22
Mai17

19 - Restaurantes de que gosto muito


Mac

 

 

 

 

E bar de praia é sinónimo de Bar do Guincho (pelo menos aqui para as minhas bandas). Já falei nele (várias vezes), é um dos nossos sítios de eleição, tanto para tomar um café aos fins-de-semana, como para almoçar nos dias de praia.

 

 

 

 

 

 

 

 

O ambiente é do mais descontraído possível, só podia, a vista é fantástica, claro, e come-se muito bem, principalmente refeições casuais e leves, e como se já não fosse a melhor de todas as conjugações, este ano já há guarda-sóis em toda a esplanada.

 

 

 

 

 

 

 

 

Geralmente os miúdos comem hambúrgueres no pão com batatas fritas (fantásticas) e nós ficamos pelas saladas. Tenho uma predilecção pela de requeijão e mel, que é das melhores coisas para dias quentes, acompanhada de um dos sumos naturais ou daquela sangria dos céus.

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

[apesar de já terem passado 5 anos, continuo com pena que o spot do Santini tenha saído do Bar do Guincho, fica o meu protesto]

22
Mai17

42 - Eu gosto é do fim-de-semana


Mac

 

 

 

 . duas ou três coisas que gosto nos fins-de-semana de maio e em maio, todo .

. dar início à época do gaspacho .

[que na minha casa é presença diária até setembro e pimentos padrón, melancia, nêsperas e cerejas, que não são presença diária, mas são muito presentes] .

. dias de guincho, às vezes com vento de sul .

 [no alentejo chamam-lhe vento suão, aqui não, mas eu sei que é . foi assim no domingo, estava quente e o vento era quente] .

. manhãs a cheirar a relva molhada, que cheira a melancia e a melancia cheira a mar .

. quatro ou cinco coisas que gosto nos fins-de-semana de maio e em maio, todo . 

. almoços no bar da praia com pés descalços e areia nas pernas .

. dar início à época das sandálias .

. e dos chinelos também . 

. a minha alfazema e o jardim a cheirar a paisagens mediterrânicas, a citrinos também .

. mudar a cor do verniz .

[agora, por uns dias para um rosa mais escuro] .

ainda não ter bronze nenhum de jeito, mas achar que sim .

[para em setembro olhar para as fotos de maio e confirmar que a cor era de lula]

. os dias que começam de inverno, passam para verão e acabam em outono .

. e vice-versa .

. ficar chateada porque afinal o bom tempo não veio para ficar .

. duas ou dez coisas que gosto em maio .

. gosto de maio .

 

 

 

(*) até estou convencida que parte do bronzeado que consigo é à custa da quantidade de gaspacho que como, juro, só não tenho provas científicas, mas não interessa. 

 

 

19
Set16

101 - EU GOSTO É DO VERÃO


Mac

 IMG_5427.JPG

  

IMG_5451a.jpg

 

. Guincho, sábado às 9.30 h . Sem vento e quase sem gente .

 

 

 

IMG_5480.JPG

  

. Guincho, sábado às 10.30 h . Sem vento e com um bocadinho de gente .

 

 

 

IMG_6264.jpg

 

 . Guincho, sábado às 11.30 h . Sem vento e como se vê com um constrangimento de gente .

 

 

Depois apareceu o vento e nós viemos embora cheios de fotões, de bem com a vida e a acreditar que Setembro se cumpre da mesma maneira todos os anos.

 

É bom acreditar nestas coisas.

 

 

IMG_5556.JPG

 

IMG_5561.JPG

 

No Domingo, fomos para mais do mesmo, tivemos mais do mesmo e depois não sei se apareceu o vento, nós fomos almoçar ao sítio do costume, com as pessoas do nosso costume. 

  

E verifica-se, Setembro é um mês sem sobressaltos, igual a si mesmo, ano após ano.

 

É bom saber estas coisas. 

 

 

IMG_5609.JPG

 

IMG_5633.JPG

 

 

E saber que em Setembro as pessoas não querem saber de praia.

 

Mais fica.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D