Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

04
Mai15

05 - DO FIM-DE-SEMANA E DA VIDA


Mac

 

  

 

 

 

 

 

Tivemos aniversário do pai desta família, Dia da Mãe e Estoril Open, almoços fora, refeições preguiçosas e muito jardim, apanhámos chuva e sobrevivemos. Tivemos pequeno-almoço à mesa com loiças coloridas e pequeno-almoço na cama com os filhos a acampar, que acabou por ser um piquenique em vale de lençóis, tão bom, ficaram migalhas na cama e sobrevivemos. Tivemos família e presentes, abraços e beijos aos molhos. Tivemos roupas quentes e calor, e roupas frias e frio, queríamos o Verão, não o temos e sobrevivemos. Tivemos muitas fotografias, bolo bom, bolas de sabão, bolas gigantes, bolas mil, mar e vida tão boa para viver.

 

Foi um bom fim-de-semana. Venham mais cem, mil e dois mil, que nós gostamos muito.

 

[e que tal o fim-de-semana passar a ser de três dias, hein? fica a ideia. já se sabe uma excelente ideia]

05
Mai13

DIA DA MÃE


Mac




I wanna remember us just as we are now


[Daisy, The Curious Case of Benjamin Button]

 

 

 

gosto tanto do Dia da Mãe . dia da minha mãe . meu dia . apesar de neste dia me sentir mais filha do que mãe . não o sinto meu . sentem os meus filhos e isso basta-me . nos outros 364 sou mãe . é uma boa equação . já o disse . é o dia de todas as mães . é tão bom ser mãe . feliz Dia a todas as mães . projectos de mães . mães do coração . mães em cabeça . todas .

03
Mai13

61 - DIZ QUE SIM


Mac

 

 

 

Se os comerciantes, anunciantes, vendedores e isso, perguntassem às mães deste país e do outro e do outro, o que querem as mães deste país e do outro e do outro, talvez percebessem que todas as campanhas com ursinhos cravejados a pedras, medalhas, batons, perfumes, sapatos e pulseiras, são tempo perdido. Talvez percebessem que as mães recordam o que os filhos são para elas e como as vêem. E os filhos vêem-nos através dos desenhos que fazem, através das esculturas de barro e das frases que ditam às educadoras. E dos beijinhos que dão. Temos olhos grandes, cabeças enormes e cabelos espetados. Somos as mães deles e eles são os nossos bebés. Sempre. E guardo é aquela figura de barro que tenho na janela da cozinha, o desenho que está ao lado da foto dos três anos e a carta onde serei sempre a mais importante. Sempre.

 

 

[e não, não é aquela coisa fingida do ai não quero nada, mas livra-te de não me dares aquilo. é outra coisa, mas disto percebem as mães]

 

 

[claro que já perguntaram, mas faz de conta que não interessa, é legítimo]

02
Mai13

16 - JÁ NÃO S'AGUENTA


Mac

 

 

 

 

Não tenho nada contra o Dia da Mãe, não senhora. Gosto de datas, de efemérides e isso tudo. Ajudam a orientar-me durante o ano. O que seria de nós sem o Natal, a Páscoa, os feriados aqui e ali, os dias mundiais disto e daquilo. Acho-os importantes, se não for por mais nada, dividem-nos o ano em fases, como dividimos os dias das noites com algumas rotinas. Acho-os necessários, se os comemoro a todos, isso já são outros tantos.

 

Mas este ano, vá-se lá saber porquê, deu-se uma invasão do Dia da Mãe. Não se fala noutra coisa, anuncia-se em todo o lado, promove-se, concursa-se (fui eu que inventei), dá-se, desconta-se, e eu que até sou dada ao Dia da Mãe, já estou enjoada. En-jo-a-da de tanta pulseira, colar, mobília, chocolate - juro, até um catálogo com sugestões para o Dia da Mãe com berbequins eu recebi - maquilhagem, roupa interior, exterior, assim-assim para as mães, as mães das mães, as mães das mães das mães, as filhas que serão mães, os cartazes, as frases inspiradoras, os dizeres, quem tem uma mãe tem tudo e mais vale uma mãe na mão do que duas a voar e Deus ajuda quem cedo madruga e no Carnaval ninguém leva a mal e as sopas e os amores, os primeiros são os melhores, e as fotos de mães e filhos e netos e tudo.

 

 

Acho que tudo quanto é demais chateia. A mim chateia. Olha, eu é um berbequim, ou um martelo pneumático.

06
Mai12

08 - DIZ QUE SIM


Mac

 

 

 

 

 

Neste dia, sinto-me sempre mais filha do que mãe. Não naquela coisa de me sentir pequenina, criancinha, infantilzinha, mimimi e tal. Isso não. Mais naquela coisa de apesar de já ser mãe, achar sempre que este dia é da minha mãe, como se numa família só pudesse existir uma mãe, como se fosse estatuto que se alcança pela antiguidade. Acho que é por aí. É estranho, mas é assim. É o Dia da minha mãe. Não o sinto meu. Os meus filhos sentem e isso basta-me, quer dizer, o mais velho, o bebé sabe lá isto de dias arranjados pelos Homens. 

 

Nos outros 364, sinto-me mais mãe do que filha. É uma boa equação.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D