Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

25
Out18

63 - Segredos que partilho porque sou amorosa


Mac

IMG_8296.JPG

 

 

 

Hoje, finalmente, vou partilhar um verdadeiro segredo. 

 

Quando não há aquilo que quero/preciso, arranjo uma forma para que haja, nem sempre é possível, mas muitas vezes é. E como recebi muitas mensagens a propósito dos botins de cobra e da camisola mega comprida, resolvi explicar como cheguei aos botins e à camisola compridona. 

 

 

02 (3).jpg

 

 

Na loja (Mango) só há as botas, mas eu precisava também de uns botins, então comprei dois pares de botas e cortei os canos a um dos pares. No caso destes modelos é fácil porque são num material que não precisa de costuras (apesar de as ter feito) e fiquei com as duas versões do mesmo padrão. Já no passado Inverno fiz isto com umas botas idênticas, mas que são em lycra preta e voltarei a fazer sempre que não houver a versão de botins que quero. 

 

 

 

01 (3).jpg

 

 

A tal camisola bem comprida foi comprada como vestido e já tem uns anos, mas acredito que apareçam mais destes vestidos em malha. Bom, usava-o muito pouco porque o achei sempre um tubo interminável sem piada nenhuma e no Inverno passado tinha visto este tipo de camisolas, mas fiquei naquela indecisão e acabei por não comprar. Arrependi-me imenso porque eram giríssimas, até que me lembrei que bastava abrir uma racha ao vestido tubo sem graça e ficava com uma camisola igualzinha às que deixei escapar. E assim foi, pedi numa daquelas lojas de arranjos de costura que me abrissem os vestido e só não o fiz eu, porque é em malha e tive receio de o estragar.

 

 

 

IMG_8361.JPG

 

 

 

Para terminar, e isto ninguém me perguntou, mas já agora vai na cheia. Andava numa de ter capas brancas para os edredons, muito naquela onda das camas dos hotéis, aliás era a única coisa que me faltava para ter uma cama de hotel. Há uns anos tratei de conseguir um daqueles colchões forrados a não sei quê com coiso e isso com mais não sei quê, que a pessoa chega à cama e parece que entrou no céu, pois foi, foi depois de umas mini férias em que andei a fotografar o colchão, a etiqueta e tudo, porque dormi que nem uma rainha, depois na loja disseram-me que não, que aqueles colchões só eram feitos para hotelaria e isso, mas eu estava grávida e como toda a gente sabe não se pode contrariar as grávidas, dizem que as crianças nascem de boca aberta, e lá me fizeram o colchão especial. Agora procurei e cansei-me de procurar capas brancas para edredons e todas as lojas já as tiveram, estão à espera delas, ah mas com essas dimensões não sei se vem e o coiso, então comprei dois lençóis de baixo, cosi-os um ao outro e temos capa. Agora que sei que resulta, vou tratar de mais umas mudas.

 

 

E é isto, tudo revelado. Ou quase tudo.

 

 

 

  • Instagram @maria.antonia.velez

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D