Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

23
Mar21

334 - O desconfinamento às pinguinhas, a capa da tábua de engomar, pequenas birras de sono, a vida, o nirvana e eu


Mac

zz20 vida

 

 

uma ciclovia novinha, novinha em folha, pintada na semana passada daquele tom cor de tijolo para o bordeaux atravessado de castanho blhaca, assisti e até levei com o cheiro da tinta nas narinas - péssimo - ciclovia novinha, ciclovias por todo o lado, o concelho atravessado de lés a lés de estradinhas laranja para o bordeaux acastanhado, para os ciclistas circularem sem empatar os carros, esta a transitar de carro e fico ali quase a 10 km/hora porque dois ciclistas vão numa subida na estrada dos carros com a ciclovia novinha, desimpedida, a brilhar, feia como tudo, ali ao lado - vai para a tua ciclovia, ó totó (não disse, mas pensei) - chego ao supermercado, cheio que nem um ovo, eu a hiperventilar dos nervos, pessoas coladas a mim e eu nisto há 1 ano, devo merecer, é a cruz a pagar pelos excessos da juventude, tanto álcool etílico gasto, tanta máscara, e é isto, tudo colado uns aos outros . fui comprar amêndoas, coelhos de chocolate e coisas pascais, entre bens de primeira necessidade .

o ponto alto do meu dia: a capa nova para a tábua de engomar gigante que comprei há 15 dias, mas já foi objecto de desaprovação, ai que é muito grande, disse sodona, quero lá saber, agora é assim, a capa, essa, é azul com borboletas, apesar de não tencionar doravante passar muito a ferro, dei alta a sodona, parece-me que já confinou que baste e eu já esfreguei que baste, estamos quites . ela entrou e eu vi uma santinha toda iluminada daquelas que ficam rosa com tempo húmido e azulinhas com bom tempo, ou é ao contrário? não faz mal, se calhar foi daquelas verdes que brilham no escuro, depois começou a reclamar dos panos e mais não sei quê e perdeu o brilho, mal sabe ela, eu saí, quero lá saber de panos e mais não sei quê, o meu tempo entregue a esta casa a esfregar paredes acabou-se . é primavera .

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D