Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

16
Dez20

323 - A mãe perfeita(mente desesperada)


Mac

01 olha que eu digo ao pai natal

 

 

É com algum pesar que já não me serve de nada aquela frase ali de cima, aqui já ninguém acredita no Pai Natal. Pesar nenhum, estou mas é aliviada, para trás ficaram Dezembros de um cansaço psicológico de valores astronómicos, já não tenho de cuspir mentiras dia sim dia sim, assim que entra Dezembro, uma canseira, anos, que me pareceram séculos, ora com um, ora com outro, a mentir, a fantasiar,  a inventar, a criar, enfim, uma canseira, então com o mais velho foi esgotante, o miúdo parecia do FBI infantil, aquilo eram interrogatórios autênticos, só faltava amarrar-me a uma cadeira e pôr-me uma lâmpada nos olhos, "ó mãe mas ele é tão gordo, como é que cabe na nossa chaminé?", e a mãe a mentir, "ó filho o Pai Natal parece um homem grande, mas é um gnomo, cabe perfeitamente na nossa chaminé"; "Mas ó mãe ao lado das renas não parece nada um gnomo"; "Isso é porque elas também são anãs"; "Mas ó mãe, ao lado do saco dos presentes ele parece grande, ou os presentes também são anões?"; a mãe a mentir desesperadamente "Ó filho, depois de passar a chaminé, os presentes crescem"; "Ó mãe isso não me parece verdade"; "Mas é, a mãe por acaso mente? Porque é que achas que aparece sempre sozinho? É para nós não percebermos que é minúsculo; "Ó mãe e se este ano eu me escondesse e quando ele pusesse os presentes, aparecia-lhe de surpresa com as bolachas?"; e a mãe mentirosa, "Ai filho, isso não pode ser, o Pai Natal só deixa os presentes se estiver sozinho, ele é muito assustadiço, foge logo se vir uma criança"; "Mas ó mãe não parece nada, ele não é um velhote valentão?"; "É, mas não pode estar a falar com as crianças, tem muitos presentes para entregar"; "E como é que ele faz para chegar a todas as casas do mundo só numa noite?; "Olha, é mágico"; "Isso não deve ser verdade, é?";  "Claro que é! A mãe por acaso mente?

 

E pronto, já não tenho crianças perguntadeiras, mas tenho miúdos curiosos apalpadeiros de embrulhos. Então habituada que estou no jogo da mentira descarada, passei ao da dissimulação, juntei durante estes últimos tempos uma data de caixas das encomendas e embrulhei os presentes todos metidos dentro de caixas. Podem apalpar à vontade, não chegam lá nem de perto, nem de longe.

 

Era isto, só para dizer que as caixas do ECI e Zara são as melhores, se bem que nas últimas encomendas a Zara já me falhou e deu uma de moderna com uns sacos ranhosos. As caixas da Amazon não prestam, aquilo por vezes nem caixas são. Fica a super dica.

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D