Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

29
Mai20

297 - A mãe perfeita(mente desesperada)


Mac

z1000010 cansada.JPG

 

 


a direcção geral de saúde ainda não encontrou uma explicação para a taxa de infectados em lisboa e vale do tejo continuar alta e não acompanhar os valores baixos do resto do país . eu cá sugiro que vão ao continente do cascais shopping e têm aí a explicação . nada que agradecer, uma criada ao vosso serviço, desde que o serviço não seja pesado, nem inclua passar a ferro.

 

ando cansada, outra vez, pensava eu que com o regresso de sodona só me restava dondocar por aí, apanhar sol e jogar ao fugir do corona . pois que não, agora estamos em época de estudo intensivo a um mês do final do ano . então como se já não bastassem os trabalhos forçados de uma mãe ao serviço da escola, mas que até reclama pouco, porque o meu interesse é acima de tudo o óptimo rendimento escolar dos meus pimpolhos, agora vejo-me a praticar exercícios, simulações e a fazer trabalhos, que quase que juro ninguém me preparou para isto . e agora é a gincana doida até ao fim do ano, apesar da matéria estar em dia, mas vamos lá fazer loucuras e trabalhar que nem malucos . 

 há uma coisa que sempre soube e não foi o corona que me deu a luz: não tenho jeito para ensinar e sofro de falta de paciência . mas sou boa mãe . sempre dei por muito bem empregues todas as mensalidades em prol do ensino dos meus meninos, do seu divertimento, desporto e tudo, tudo, tudo, porque da minha parte só queria ser mãe deles . não descobri agora que os professores estão dotados de enormes capacidades de pachorra acima da média, já sabia e agradecia-lhes todos os anos mais um ano de paciência, bom ensino e tudo . como já disse, a mim cabia-me ser mãe e as coisas estavam muito bem assim . 

é verdade que por outro lado sempre adorei as férias deles e nunca tive pressa do regresso às aulas, porque não tinha de os ensinar . em férias ficava só com a parte boa da infância dos meus filhos .

 

a escola dava-me duas alegrias, uma quando lá ia deixar os meus filhos adorados, outra quando os ia buscar

 

de resto está tudo benzinho, há saúdinha, vem aí o fim-de-semana, está bom tempo e eu sinto-me cheia de coragem para simular uma vida normal sem medo do cão, do vírus, das pessoas, ou lá o que é, mas sempre alerta . beijinhos 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D