Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

26
Mai20

296 - A dona-de-casa perfeita(mente desesperada)


Mac

03 bolo.JPG

 

 

 

nesta casa é que se vive o verdadeiro, e peculiar, estado de calamidade . há muito tempo que por aqui já se deixava o calçado da rua à entrada e não se andava em casa com esse calçado, apesar de esporadicamente acontecerem umas fugas e aparecer calçado no corredor (filhos) . entrada essa situada no r/c desta casa, sapateira essa, uma coisa construída de forma a existir mas a não ser percebida por estranhos, mas ali instalada para as pessoas se descalçarem e não circularem em casa com o calçado da rua . agora chega-me o covid e mudei a entrada de casa para a cave, porque ali posso ter um mini centro de desinfecção logo à porta, coisa que na entrada do r/c me ia estragar a decoração com a cómoda de avó querida e mais umas coisas que não se compadecem com a estética do frasco de álcool gel e o balde com lixívia e a respectiva esfregona . ora instalou-se o bordel na entrada da cave porque os rapazes vão ali largando calçado - eu também, mas eu posso porque sou a alma feminina da casa, tenho variações de humor, mudo de ideias e tenho umas hormonas diferentes das deles - e não há uma prateleira, uma porta, sei lá, uma qualquer barreira que me tape aquela calamidade das vistas . o raio do vírus até nas decorações das casas se veio meter .  isto é coisa para me trazer alterada .

 

 

2020-05-26.jpg

 

no domingo resolvemos que já era tempo de ir tomar o café da manhã a uma esplanada, e fomos . estive o tempo todo num autentico destrabelhamento de nervos, ora porque o empregado pegou na garrafa de água, ora porque pegou no copo, ora porque depois pegou no dinheiro, ora porque eu devia ter levado uns toalhetes para desinfectar tudo e não me lembrei . tenho de me reeducar e acreditar que aquela pessoa lava tanto as mãos como eu, que ele mais do que eu, está a correr riscos e também toma medidas e se quero sair é para descontrair, não é este desassossego . estou uma lírica e passei a reparar em coisas que eram naturais e passaram a significar formas de contágio . é que ainda por cima há as formas comprovadas de contágio e as que eu descobri . as que eu descobri são um mundo . por pensamento, é uma delas, outra é por imaginação . até tenho a certeza que já fui contagiada, não tive os sintomas piores e agora estou imune, mas à cautela, sou pessoa estranha e capaz de apanhar doenças únicas, quatro e cinco vezes . por exemplo, desde que no outro dia fui à secção da fruta do supermercado tenho tido dores de garganta . não é sempre, é quando me lembro das pessoas em cima de mim a escolher cenouras e salsa . 

 

ora o covid, entre outras coisas, leva-nos a uma espécie de velhice antecipada, as pessoas apuraram-se no melhor e no pior que têm em si . os que já eram bons, melhores ficaram, os que não eram lá grandes coisas, piores ficaram . nada que não aconteça à medida que envelhecemos . não acredito que os velhinhos beras foram bons jovens, assim como acredito piamente que os velhinhos mais queridos sempre foram boas pessoas .

 

o meu marido já foi cortar o cabelo, mas os míúdos não foram, achei por bem ser eu a cortar-lhes o cabelo . por acaso estava a gostar de ter os beatles em casa, mas pronto . devia ter começado pelo zé, mas comecei pelo pedro e decididamente, é melhor escolher outro hobby . o zé disse que agora gosta do cabelo bem grande e já não o quis cortar .

 

tenho falta de fé na higiene dos outros, os miúdos têm falta de fé no meu jeito para cortar cabelos . o universo encontra sempre um certo equilíbrio . 

 

dúvidas: assumo que isto não é temporário e invisto numa sapateira na cave? (pergunto eu para mim)

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D