Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

25
Set19

262 - As pessoas que gosto, as que aturo, as que deviam ser cumprimentadas com uma chapada, a vida, o nirvana e eu


Mac

z10005 pessoas aturo gosto chapada.jpg

 

 

 

as que gosto

situação: o meu filho adolescente tristonho, macambúzio, displicente . esta mãe: ai rico filho, amor lindo da sua mãe, o que se passa, que desalento é esse, meu belo e borracho filho? ó mãe quando é que vão para fora? esta mãe: para fora como? então este fim-de-semana não iam até ao alentejo ? íamos, mas não me apetece; isso não é motivo, vão lá, estava com esperança de ter a casa só para mim, estou a precisar ficar sozinho; sozinho? sim, mãe, sozinho .

 

rico filho precisa de solidão e introspecção para dar uma festança sem a supervisão, vá, presença, de mãe querida . ai rico filho, o diabo sabe muito, não porque é sábio, o diabo sabe muito porque é velho . e este veste zara .

 

 

as que aturo

eu preciso do meu espaço . o meu espaço é um perímetro definido pela minha cabeça e que não pode ser ultrapassado por estranhos, ou pode nos dias em que a minha cabeça não desenhou o perímetro . raros dias esses, mas acontecem, porque também há situações em que a minha cabeça não quer saber de mim e não impõe nenhum perímetro, até vamos dançar a sítios com outras pessoas, vamos ao cinema, estamos em filas, vamos aos saldos, às festas do mar e isso . mas depois há aqueles sítios em que ela desenha o perímetro e é chato que o passem . ora dá-se o caso das minhas aulas de pilates/pump/whatever estarem saturadas de gente, mas eu preciso de espaço, porque preciso, porque tenho medo que me partam os dentes da frente com um calcanhar desgovernado, porque há cheiros que a proximidade não perdoa e porque sou doente dos nervos . e as outras pessoas não querem saber disso para nada, estarem com o queixo em cima do ombro do desconhecido é-lhes natural, estarem naquele bocado de chão onde eu estou não tem importância . mas para mim tem . respeitem as minhas manias, vai que me dá para morder, assim respeitam o meu espaço? a praia, por exemplo, a praia é outro sítio em que ponho o meu perímetro . estou ali no meu guarda sol com a minha cadeira e as minhas coisas - preciso do meu conforto, o tempo da toalha ao pescoço e o bronzeador na mão já era - e chega uma família, o que faz a família? sim, é isso, a família vai plantar-se ao meu colo, mesmo que a praia esteja vazia . querem o meu colo, o meu aconchego e partilhar a minha antipatia . é ilegal empurrar pessoas? a perguntar para uma amiga .

 

 

as que merecem ser cumprimentadas com uma chapada

estava eu ontem no café pela fresquinha, ainda naquele estado que caracteriza muitos seres humanos pela manhã e desata-me a entrar pelos ouvidos o discurso de uma pessoa, daquelas que gostam de se ouvir e estão convencidíssimas que os outros também . a pessoa até estava a falar para o funcionário do café, mas se calhar é mouca e por isso acha que o empregado também é e falava-lhe altíssimo, de vez em quando também rodava a cabeça à procura de contacto visual extra, ah agora temos de separar o lixo e  eu tenho lá vida para isso, eu não sou uma desocupada e coiso, coiso - entretanto tudo quanto a pessoa dizia parecia um ruído indecifrável, depois voltei a ouvir - porque andaram anos a fazer disparates e agora nós é que pagamos.  pois pessoa, pois, já viste os energúmenos dos outros que te estragaram o planeta, tu que foste um exemplo de contenção e consumo inteligente, e agora sugerem-te que separes o lixo, francamente . pensei, não disse, mas tenho-a jurada, aos 55 anos vou dizer coisas que agora só ficam na minha cabeça, aos 55 anos vou dizer muitas coisas . já agora, alguém sabe se é muito ilegal dar chapadas às pessoas? a perguntar para uma amiga .

 

 

o que me rala a mim, a pessoa que vos escreve

basicamente tudo e um pouco de tudo o resto . arranjei o cabelo, fui ao ginásio e saí de lá com o cabelo arruinado . arranjei o cabelo, saí à rua e o dia húmido arruinou-me o cabelo . arranjei o cabelo fui jardinar e arruinei o cabelo . por mera curiosidade académica, alguém sabe se os chapéus estão na moda? a perguntar para uma amiga .

 

 

passo a vida ralada

 

 

  • Instagram @maria.antonia.velez

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D