Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

06
Dez19

253 - A dona de casa (e a cidadã) perfeita(mente desesperada)


Mac

 

 

ontem dei comigo na a5 logo às 8 da manhã parada a partir de carcavelos . nada de novo na costa . é tudo tão velho na minha vida, que quando tenho de ir a lisboa logo de manhã, dou uma hora para um trajecto que se faz em 20 minutos . lá fui, ouvi aquela estação de rádio em que são todos os maiores, os ouvintes telefonam e gritam que não vivem sem eles, vocês são os maióoores, dizem eles . eu também adorava, mas  agora enjoo um bocadinho na parte dos ouvintes enlouquecidos . mudo de estação, depois volto, com sorte os ouvintes endrogados já se calaram, ou sucumbiram às drogas . o resto é bom, é o que lhes vale . uma hora a mudar de estação e liguei aquela aplicação que nos guia por caminhos nunca imaginados, fui por monsanto, andei para ali, fiz diversas rotundas, meti por caminhos que desconhecia e cheguei a benfica com 15 minutos de avanço para renovar o cartão do cidadão . hoje vou ter uma história, isto tem tudo para correr mal, pensei eu . arranjei estacionamento à porta, fui tomar café a um sitio simpático com gente simpática lá dentro, fui atendida pontualmente à hora marcada lá no balcão do coiso cidadão e a funcionária era uma pessoa bem disposta sem exageros . tenho algum receio das pessoas demasiado bem dispostas, geralmente contam-me anedotas e coisas das suas vidas e eu fico sempre sem saber em que parte é que é para rir . já aconteceu achar graça a uma coisa que não era para ter graça e por causa disso e muitos dissos, não vou para o céu . tirei a fotografia e a funcionária até me disse que fiquei bem . por acaso fiquei, se relativizarmos a coisa por comparação com todas as vezes em que fiquei igual a uma assaltante de velhinhas amorosas e assassina de pessoas . desta vez fiquei com um ar saudável, digamos assim . correu tudo bem e não tenho uma história para contar . e agora, reclamo exactamente de quê?

 

 

  • Instagram maria.antonia.velez

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2022
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2021
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2020
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2019
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2018
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2017
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2016
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2015
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2014
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2013
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2012
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2011
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D