Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

30
Abr20

286 - A dona-de-casa perfeita(mente desesperada)


Mac

 

50º dia de quarentena voluntária + distanciamento social 

(ou uma cinquentena que é um fartote)

 

hoje despachei a roupa toda que estava para passar, fiz dois bolos - um para o aniversário do meu marido, outro para os pequenos-almoços - ajudei o pedro nos trabalhos e arrumei os meus ténis todos . sodona vai ficar orgulhosa de mim quando regressar a esta casa, vai ter muito o que desarrumar . também experimentei limpar o pó como ela faz quando está cansada, assim à volta dos objectos, mas ainda não cheguei ao nível dela, fica sempre um aro de pó que se vê, tenho de aprender como se faz . abandonei o pedro na aula de educação física, porque tinha de fazer o meu treino, correu bem, acho eu, não estive lá para ver .

 

 

chegaram nêsperas boas como tudo, as minhas nespereiras ainda não deram nada, estão bonitas que se fartam com umas folhas que dá vontade de arrancar para fazer decorações, mas nêsperas que é bom, nada . encomendei sushi para amanhã para o almoço . só confio neste restaurante, desconfio que esta minha preguiça em cozinhar é capaz de nos levar a odiar sushi . é um risco que quero correr, para já .

estou mesmo satisfeita, despachei tudo para conseguir 3 dias sem fazer nada . quase nada .

 

(dizem que vai estar imenso calor, eu cá quero estar 3 dias a bronzear as peles, sim, foi por isso que se deu o fenómeno da dona de casa trabalhadeira, não há milagres, há prioridades)

 

 

30
Abr20

149 - Andei na net [e por casa] e trouxe para aqui (*)


Mac

 

esta semana trago os vestidos da johanna ortiz para a h&m, lindos de paixão .  quer dizer, não os trago, porque ainda não chegaram, mas hão-de chegar, espero que ainda durante o bom tempo . outra coisa é que estão quase sempre esgotados, mas há uma forma de os conseguir, que resultou comigo: se virem o vosso tamanho esgotado, entrem na loja de manhã cedo ou à noite, geralmente o stock foi actualizado e há mais tamanhos disponíveis, mas é preciso comprar logo, porque esgota novamente . consegui fazer a compra do meu tamanho ao fim de vários dias e algumas tentativas .

 

e por causa da demora destes vestidos já deu para perceber quem é capaz de se adaptar aos novos tempos e quem não é capaz . confesso que não entendo a razão, mas pronto, já agora, baseada na minha experiência, deixo uma mini lista de quem está a funcionar com prazos de entrega normais e quem está a demorar para lá do razoável . rápidos, ou seja, uma questão de 1 dia a 3, nada do outro mundo: perfumes club,  loja do shampoo, wook, staples, bimba y lola, docinho de açúcar, ralph lauren e a florista do mercado de cascais . com demoras incompreensíveis e pouco desculpáveis:  h&m (estou à espera dos vestidos há 15 dias e ainda não os recebi, se não gostasse tanto deles, já tinha desistido), eci (fiz-lhes duas encomendas há 8 dias, ainda só chegou metade de uma), fnac, amazon uk, amazon fr. 

 

 

 

também experimentei este spray para camurças do continente naquelas mules rosa . caíram-lhes uns pingos de não sei o quê, limpei-as e depois no sítio onde escovei para tirar as manchas, a cor ficou meio estranha, então lembrei-me que tinha este spray e o risco de correr mal era pequeno, ou ficavam melhores, ou já não dava para as usar, o resultado foi que ficaram fantásticas . ou seja, depois de limpas, bem escovadas e tal, passamos este produto nas camurças e ficam novas . e depois de anos a adorar as malas da bimba y lola, agora experimentei os ténis e gostei imenso, além de giros, são super confortáveis.

 

 

entretanto,

 

gostei do casaco de malha às riscas, da saia em linho amarela e dos conjuntos de saias midi com camisas brancas

 

 

 

(*) post escrito ao abrigo da minha liberdade de opção,
opinião, experiência, aquisição e isso

 

 

29
Abr20

285 - Uma espécie de claustrofobia existencial, os entregadores de encomendas, o álcool, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

 

49º dia de quarentena voluntária + distanciamento social - 2ª parte

 

 

entretanto começaram a chegar as minhas compras online e senti-me feliz até começar a estar farta de ser interrompida por dá cá aquela palha . já estou muito forte no ballet do desinfectante, mas às vezes descoordeno-me . há bocado quando entrei no carro depois do supermercado, estava tão aplicada na desinfecção que passei com álcool na boca e no nariz . estou quase viciada, só espero que o vício não me dê para atirar com álcool para as vistas . numa das entregas demorei mais do que o entregador achou normal e ele deixou-me o embrulho no muro . outro perguntou-me como me chamo e eu disse-lhe, deu-me um raspanete porque agora não assinamos mas temos de soletrar bem o nosso nome, ainda lhe disse que sim, sei pronunciar o meu nome, não sou hilton, nem wilson, como ele me chamou . foi-se embora a correr e a dizer que temos de saber como nos chamamos porque agora não assinamos . ainda lhe gritei que se estava a repetir, mas ele lá foi a dizer, não sabem o nome e coisas assim . a sério, eu atraio gente doida e peculiar, mas atraio com muita energia . afinal isto das entregas não se parece com o natal, o natal é mais divertido, ou era, sei lá eu como vai ser o próximo, a avaliar pela páscoa é bem capaz de ser um carnaval entre máscaras, barbas de pai natal e perus desinfectados . fiz um frango de fricassé para o jantar de ontem, já não tenho mais variantes de frango que eles gostem, agora só aquele que se vai buscar à churrasqueira . daqui a uns dias o meu marido faz anos, tenho andado a tratar de tudo com compras online, metade não vai chegar a tempo, porque há empresas que não se conseguem organizar para os novos tempos e uma festa de aniversário que se fazia numa pernada, agora mais parece a organização de um casamento . ainda por cima para 4 pessoas .

 

 

 

 

balanço: a irritação consome-me demasiada energia. estou tão gasta que neste momento estou mega zen, sou até capaz de encomendar sushi

 

decisões: vou criar o grupo das pessoas com apelidos que ninguém diz bem à primeira

 

29
Abr20

285 - A confinada perfeita(mente desesperada)


Mac

 

 

 

49º dia de quarentena voluntária + distanciamento social 

(esta porcaria vai passar a cinquentena, vai uma aposta?)

 

 

desde que isto começou, já tive uma fase boa, foi logo no início, mas foi boa, também ajudava acreditar que isto não levaria muitos dias, sentia que o melhor era estarmos em casa e que tudo iria ficar bem . depois tive a fase de total paixão pela casa, pela quantidade de coisas que era capaz de fazer num dia e foi um fartote . agora estou na fase de fartura, não vejo fim a isto, a normalidade que aí vem não me é familiar e assumo que estou muito cansada de ter tantos papéis por dia . agora tenho picos de irritação, ou irritação em crescendo ou irritação pura . não conhecia esta minha faceta e dispensava-a . dias péssimos e dias assim-assim, mas dias bons daqueles fantásticos, não . vá, há dias bons ao fim-de-semana . e desejo os fins-de-semana como pão para a boca . com crianças em idade escolar os dias não são todos iguais, não é verdade que todos os dias são fim-de-semana, é ao contrário, todos os dias são dias de semana, mas ao fim-de-semana não há escola, portanto é melhorzinho . há dias em que não consigo treinar porque não me sobra tempo de todo ou porque a dada altura estou tão cansada que adormeço se me deitar no tapete, ou estou tão irritada que se treinar parto o espelho e já se sabe, 7 anos de azar, como se já não chegasse o actual . e isso irrita-me . neste momento o treino é das poucas coisas só para mim . ontem por exemplo a professora do pedro não pôs os trabalhos na pasta do teams, geralmente imprimo à noite e de manhã antes das aulas fazemos logo uma ficha . só pude imprimir 5 mn antes da aula, já não fizemos a ficha, percebi logo que o dia ia ser caótico e já nem me dou ao trabalho de me apaziguar, agora dou-me ao direito de estar irritada e partir a loiça toda . amaldiçoei a minha sorte,  a dos que me rodeiam e a de toda a gente . estou farta disto tudo . é o efeito borboleta em pequena escala numa casa portuguesa . tudo a piorar, a porcaria do dia só com 24 horas . depois tive de ir ao supermercado e horas no supermercado, ora para entrar, ora para encontrar a porcaria das coisas, ora para pagar, porque agora uma ida ao supermercado não é só uma ida às compras, ainda há aquela macacada toda das desinfecções e dos banhos e dos flic-flacs . farta . foi um filme . gente próxima de mais, uma fila imensa para lá entrar, outra para as caixas . farta, farta, farta . a mercearia não tem tudo, se tivesse era o melhor de um dos mundos, qual não sei, mas este não é . farta de ter de dar apoio às aulas, ajudar nos trabalhos, levar horas no supermercado, limpar a casa, passar a ferro e cozinhar até à náusea , farta de tentar arranjar um minuto que é logo comido por uma máquina que acabou e é preciso ir estender a roupa e fazer listas de compras e imprimir trabalhos e aspirar a casa e recolher a roupa e passa-la e destinar refeições e cozinhar, cozinhar, cozinhar .

 

depois faço aqueles exercícios mentais da treta que não estou numa cama de hospital, nem nenhum dos meus, que temos uma casa confortável, não nos falta nada e mais não sei quê . não consigo ser racional o tempo inteiro, ter o copo meio cheio, meio vazio . estou farta da ausência de um fim, é tudo igual a si mesmo, chato e repetitivo e de tudo um pouco chato, repetitivo e cansativo . farta . 

 

nunca como agora me dei tanto conta dos meus limites, que são muitos, diga-se

 

balanço: num estado de irritação do mais genuíno possível, mas ainda não estou doida

 

 

28
Abr20

284 - A telespectadora perfeita(mente desesperada)


Mac

 

48º dia de quarentena voluntária + distanciamento social 

 

Não me tem sobrado muito tempo para ver séries e filmes, também se dá o caso de adormecer assim que aterro no sofá, não interessa, o que interessa é que, tudo espremido, tenho visto qualquer coisa. A saber (e já agora acompanhadas de uma critica bem desenvolvida e profunda): 

 

. You: 1ª temporada muito boa, creepy q.b. , já a 2ª temporada não me está a prender por aí além, mais do mesmo e se já tínhamos percebido que a pessoa é para além de psicopata, agora só nos aborrece.

. Years and Years: amei, super bom.

. The Durrells: ADOREI

. The Crown: fantástico 

. Good Omens: ao 3º episódio ainda não estava doida para ver mais, portanto a coisa não se deu.

. Johnathan Strange: também não fiquei em pulgas

. Carnival Row: não estou numa boa época para gente complexada

. Narcos: fartei-me

. The Office (USA): é uma vergonha, mas só comecei a ver agora. AMO

. The Goldbergs: adoro!

. Saving Faith: um bocadinho novelesca

 

E já agora, no último ano, antes disto tudo e quando tinha tempo para me sentar no sofá a beber séries:

. Guyane: adorei

. Outlander: quando não há mais nada para ver, serve bem.

. Designated Survivor: bonzinho

. Cosmos: que seca

. Stranger Things: muito, muito bom

. Mars: fantástico

. The Mandalorian: esperava mais e melhor, mas pronto 

. Westworld: achei piada à 1ª temporada, dei como terminada a coisa durante a 2ª temporada, mais do mesmo, uma canseira sem fim à vista

. Fargo: gostei das 2 primeiras épocas

. Vikings: muito bom até à 4ª época, a partir daí não consegui ver mais

. Big Little Lies: adorei

. Community : tem alguma piada, mas cansa

. Downton Abbey: palavras para quê? Deve ser a melhor série da década

. Father Brown: o melhor é o ambiente rural britânico

. Game of Thrones: aos meus olhos a última temporada já foi sofrível, a penúltima foi um atentado cerebral

 

E ainda, há 300 anos, as que adorei quando nem sabia o que fazer ao tempo:

. Friends

. The Middle

. Modern Family

. Raising Hope

. Rome

. Six Feet Under

. Mad Men 

. Sex and the City

. Lost

. Dr. House

. The Pacific

. Band of Brothers

 


De certeza que me estou a esquecer de algumas, não porque não lhes reza a uma boa recordação, mas porque a minha cabeça já não é o que era.

 

27
Abr20

284 - A birra de sono, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

47º dia de quarentena voluntária + distanciamento social - 2ª parte

 

hoje dediquei um bocado da minha vida a investigar máscaras reutilizáveis e máquinas de lavar roupa . quanto à máquina, está decidido, vou partir para uma com um tambor com capacidade para 10 k de roupa . nesta casa lava-se muita roupa, mudamos muito de roupa, são carradas de máquinas de lençóis de cama, turcos, toalhas de mesa, roupas de vestir escuras, claras, nem por isso, delicadas, lãs e o que mais estiver para ser inventado . outro factor que me fez decidir por uma máquina com um tambor maior é poder lavar os edredons maiores e mais espessos em casa . a marca será a mesma da que tenho, porque na equipa vencedora não se mexe e se esta me durou 20 anos, pode ser que a próxima dure 10 .

sobre as máscaras tenho várias indecisões, mas algumas decisões também . há vários critérios a ter em conta, só compro máscaras certificadas (lista das máscaras comunitárias aprovadas), a segurança é um ponto muito importante, outro ponto é contribuir para empresas que neste momento encontraram a sua salvação produzindo máscaras, não vou alinhar em negócios paralelos que não têm uma vida contributiva e que não podem garantir eficácia dos produtos . se queremos ajudar a salvar a nossa economia, então compramos a empresas que precisam de pagar ordenados aos seus empregados, pagam os seus impostos e contribuem para a segurança social . estes também são, como nós, os que sustentam o nosso sns, não são os negócios paralelos sem vida contributiva . 

e quando se trata de saúde não alinho em modas, não me interessam flores no nariz .

de resto, aquilo que já é normal há 47 dias, fiz sopa, o almoço e o jantar está em andamento, acompanhei o pedro em alguns trabalhos, fiz o meu treino e se calhar já não tenho vontade de sair daqui, não enquanto achar que há uma grande parte de pessoas que anda nas ruas que não leva isto a sério, ou acha que já está tudo bem . nem quero imaginar que o meu sacrifício e da minha família, e o de tantas famílias, pode cair por terra por causa de alguns comportamentos . 

 

em suma, dormi bem, o que afinal não é sinónimo de bom humor quando estou acordada

 

  

26
Abr20

283 - A dona-de-casa perfeita(mente desesperada)


Mac

 

 

46º dia de quarentena voluntária + distanciamento social

 

no outro dia quando saí para ir buscar máscaras e fiz uma perninha no pingo doce, apercebi-me que com as máscara posta faço o mesmo que faço com os estrangeiros que não me percebem, grito com as pessoas . toda a gente sabe que o problema dos estrangeiros é falta de ouvido . dei comigo a falar como se todos fossem moucos,  acho que interiorizei que se não me vêem a boca não me percebem, não é verdade, tenho de me corrigir e aprender a ter maneiras com a máscara . outra coisa que tenho de reter é que ninguém faz a menor ideia se eu estou a sorrir ou não, isso por acaso preocupa-me um bocadinho, mas pronto .

fiz uma tarte e estendi o dobro da massa necessária, congelei metade e usei o resto, assim quando fizer a próxima tarte  já só preciso fazer o recheio. estou tão cansada de cozinhar que já projecto cozinhados no futuro e concretizo formas de economizar esforço . 

tenho aproveitado esta clausura para dar mais atenção à minha pele e cabelos . estou mais rotinada nas máscaras e esfoliações e tenho aproveitado para hidratar bastante o cabelo, faço máscaras como deve ser e tudo . esta semana tentei iniciar a cura do sebo porque queria espaçar os intervalos de lavagem do cabelo, mas não consegui, hoje seria o 7º dia e tive de lavar o cabelo . não aguentei a comichão na cabeça . e entre arranjar um daqueles meus eczemas ou abrir caminho à psoríase e outras cenas da psique a fazer uma cura meio hippie, e lavar a cabeça, optei por lavar o cabelo . não vou espaçar as lavagens do cabelo, mas também não vou ter cenas na cabeça . 

a máquina da roupa anda com vontade de avariar, pára a meio de um programa, reinicia e coiso, e eu estou dividida entre encomendar uma nova, ou adiar o gasto e deixa-la avariar e ver-me metida num inferno sem forma de lavar a roupa e com as lavandarias todas fechadas . dispensava este tipo de emoções . por outro lado continuo a olhar para a pilha de roupa por passar e não me nasce uma vontade férrea de a passar, o que me leva a concluir que se não lavar roupa, também não tenho mais roupa para passar . se calhar acabou de nascer aqui uma ideia genial . ainda há muita roupa nos armários para usar . apetece-me viver perigosamente .

 

26
Abr20

282 - O Brunch de domingo, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

46º dia de quarentena voluntária + distanciamento social

 

 

Os miúdos pediram muito e esta mãe fez-lhes um brunch de domingo pouco aconselhável com ovos mexidos, bacon e salsichas.

 

 

 

 

 

Para ficar mais completo, fiz novamente uma travessa daquele pão com fiambre e pus na mesa o Bolo de Iogurte e os crepes que ainda havia. Também fiz um jarro de sumo de laranja e preparei um melão para ser comido com ou sem presunto, porque os miúdos nunca lhe põem o presunto, e uns morangos.

 

 

 

 

 

E foi óptimo, eles adoraram esta espécie de pequeno-almoço de hotel, como lhe chamam, e até deu para sentir durante um bocado que a nossa vida continua normal.

 

24
Abr20

282 - A mãe, a dona-de-casa e a confinada perfeita(mente desesperadas)


Mac

 

44º dia ou a porra da 6ª semana de quarentena, confinamento, distanciamento social e vida de eremita

 

(eu sabia que ia sair diferente disto, mas tão fina nunca imaginei)

 

(se vocês lerem os meus posts ao som do imitation of life , isto fica muito bom, garanto . eu facilito-vos a vida, cliquem ali no link . ali, por amor da santa . eu tudo, eu tudo, já não posso mais)

 

entraram-me de manhã pelo jardim 4 estrelícias augusta, daquelas que ficam gigantes, 3 cycas e meia-dúzia de chorinas . passei a manhã a cavar, mas ficou tudo tão lindo, assim a dar ares de verão . fiquei com uma cor, estava da cor dos vampiros . e vi que as tulipas negras deram o ar da sua graça, já tinha perdido a esperança,  de todas as vezes que as plantei nunca deram em nada . aqui há tempos o meu marido trouxe mais uma série de bolbos de amesterdão e eu fui enterra-los no pior sítio do jardim, naquela de não os deixar a falecer nos sacos, mas com a certeza que não tenho nenhum sítio bom para os plantar, e agora fiquei deveras feliz, enganei-me redondamente,  parece que o sítio é óptimo e pela primeira vez tenho túlipas .  

 

 

 

ontem fiz aquele prato de pão com fiambre e queijo para o jantar . este prato é um marco na minha vida, vem do tempo em que eu não sabia cozinhar, nem tinha intenções de aprender, mas fazia isto para os pequenos-almoços tardios de domingo, num tempo em que ainda não tinha filhos, era novíssima e o brunch ainda não se chamava brunch . também só sabia fazer isto, mas era o meu ponto alto (e único) na cozinha . depois nasceu o mais velho e aprendi a cozinhar . nunca mais tinha feito a travessa de pão com queijo e fiambre, ontem lembrei-me de fazer para o jantar, os miúdos nunca tinham comido e eu achei que iam detestar . adoraram . às vezes os meus filhos surpreendem-me .

 

a seguir ao almoço fui com o zé de carro até ao guincho . o miúdo não saía há 46 dias e foi mesmo só dar a volta, nem saímos do carro . foi bom, ele pôs as minhas músicas e vimos o mar, em andamento, mas vimos . ali estava ele num daqueles dias de muito vento, cheio de carneirinhos . soube-nos pela vida . esta certeza que a praia a que chamamos de nossa continua ali à nossa espera, para um dia voltarmos onde fomos sempre muito felizes, sossega-nos . correu tão bem que até achei que me ia pedir para sair à noite, ou uma viagem, ou qualquer coisa . depois lembrei-me que agora isso não se usa . se calhar o meu filho só cresceu .

 

isto não ficou deveras melhor? eu achei . o nosso passeio também

 

»»» • «««

 

já agora a receita do pão com queijo e fiambre no forno,

 

Unte um prato de forno com margarina e polvilhe com farinha. Coloque uma camada de pão de forma barrado com manteiga, em cima ponha uma camada de fiambre e uma de queijo e novamente o pão de forma. Vá pondo camadas até encher o prato, e termine com pão. Numa taça misture dois ovos com 1/2 l de leite e tempere com sal e pimenta. Deite sobre o pão e leve ao forno a 170º C até ficar tostado.

 

Pág. 1/4

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D