Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

04
Out17

754 - Lai lai lai [os títulos não são o meu forte]


Mac

 

 

 

 

 

 

Vai a pessoa escrevideira e publica assim uma coisa do género “não vejo a utilidade em escrever naquele amarelo, é um amarelo desinteressante, não acrescenta nada à vida de ninguém e ainda empata a vida de quem vê mal, que tem de ir buscar os óculos para ler aquilo”. E antes que desatem os comentários sobre as vantagens do amarelo desinteressante, que até mostra ao mundo como a pessoa que escreve naquele amarelo tem mau gosto, a pessoa acrescenta “ah mas atenção, não são todos os tons de amarelo que são desinteressantes e empatam a vida das pessoas, é só aquele, há amarelos úteis, do bem e positivos, olha o sol, olha as flores do campo”. E que faz uma grande parte das pessoas, explica que publica no amarelo interessante porque isto e aquilo. E vai esta pessoa e responde 3 ou 4 vezes, que sim, esse é o amarelo bonito das pessoas bonitas e interessantes, mas que não era esse o amarelo que dizia ser nocivo à saúde mental e ocular das pessoas. E a coisa continua.

 

Não me sei explicar. Não sei. Não sei. Não escrevo mais nada. Acabei-me hoje e aqui.

 

 

#BirraDeSono

#DesabafosSociais

#CoisasMinhas

#HáDiasEmQueIstoÉUmaCanseira

02
Out17

179 - As nossas refeições, a vida, o nirvana e eu


Mac

Raramente cozinho aos fins-de-semana, aproveitamos para comer fora, ou encomendar e levar para casa, mas quando cozinho, faço coisas simples, ou aproveito coisas que já ficaram preparadas para o fim-de-semana e é só aquecer, como é o caso das sopas, pratos de forno e alguns acompanhamentos.

 

Destas vez trago duas refeições (rápidas e fáceis), porque uma aproveitou os restos da outra.

 

As sopas deste fim-de-semana, foram um creme de espinafres e um creme de tomate, que aqui em casa são valores seguros, porque os miúdos adoram ambas.

 

 

 

 

 

 

- Creme de Tomate -

 

Ingredientes para uma panela de 5 litros:

. 2 cebolas

. 8 tomates

. 6 batatas

. azeite q. b.

. 2 folhas de louro

. 2 ovos 

. 1 colher de sopa de manteiga

. sumo de meio limão

. pimenta q.b.

. sal q.b.

 

 

Faça um refogado com as cebolas, o alho e o azeite. Quando a cebola estiver loira, deite o tomate também cortado e sem grainhas. Junte o louro. Deixe cozer. Encha a panela com água, junte as batatas e deixe cozer. Quando as batatas estiverem cozidas, junte os ovos, o sumo do limão e a manteiga, e tempere com pimenta e sal. Retire as folhas de louro da panela e com a varinha mágica, passe a sopa a creme.  

 

 

 

 

 

 

 

 

- Creme de Espinafres -

 

Ingredientes para uma panela de 5 litros:

. 5 batatas de tamanho médio

. 3 cenouras

. 200 g de alho francês

. 200 g de folhas de espinafres

. 1 dente de alho

. 1 c sopa de azeite

. sal q.b.

 

 

Descasque e corte todos os legumes. Ponha na panela e preencha com água, junte o azeite e o sal. Deixe em lume médio durante 25 mn. Desligue o lume e reduza a puré com a varinha mágica.

 

 

 

 

 

 

 

Como havia imenso arroz de tomate, divido-o em duas refeições. Para uma fiz daqueles calamares congelados. Os miúdos adoram e como ficam óptimos feitos no forno, sempre se evita mais uma refeição com fritos. 

 

 

 

Ingredientes para o Arroz de Tomate:

 

. 600 g tomate 

. 250 g de arroz

. 1 dente de alho

. 3 c sopa azeite (o arroz de tomate só fica bom com muito azeite)

 

 

Pele o tomate: retire os pés, dê-lhes um golpe em cruz no lado oposto, coloque numa taça e cubra com água a ferver. Pique o alho e ponha-o no azeite ao lume, junte o tomate em cubos, pelado e sem grainhas, e o sal. Deixe cozer um pouco. Regue com água a ferver (3 vezes o volume do arroz), e assim que retomar fervura introduza o arroz. Tape o tacho e deixe cozer cerca de 15 mn em lume moderado.

 

 

 

 

 

 

 

Para acompanhar fiz uma salada de pepino com hortelã, que não tem ciência nenhuma.

 

Descasque os pepinos e corte às rodelas. Tempere com sal fino e espalhe umas folhas de hortelã previamente lavadas (escolho as mais pequenas do topo dos ramos)

 

 

 

 

 

 

 

Para aproveitar o arroz que sobrou, fritei uns pasteis de bacalhau, que tenho sempre no congelador e são a especialidade de sodona, que não pretendo desespecializar, portanto não tenho a receita destas miniaturas do céu.

 

Desde que comprei a  Actifry praticamente deixei de fazer fritos da forma tradicional, ou seja, num banho de óleo, mas muito honestamente, os pasteis e rissóis ficam completamente desfeitos na Actifry, portanto nestes casos aqui em casa faz-se da forma tradicional. A verdade é que por aqui não se fazem assim tantos fritos como isso, mas dá muito jeito ter sempre croquetes, rissóis, empadas e pastéis no congelador, além de resolverem algumas refeições de fim-de-semana, também dão jeito quando os amigos estendem os lanches para jantares. 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para acompanhar os pastéis de bacalhau, fiz umas alcachofras estufadas (duas delas estiveram no arranjo, mas como aqui nada se perde, tudo se transforma, do arranjo de flores, passaram para a panela), que geralmente deixo inteiras, mas desta vez, numa tentativa que os miúdos comessem, desmanchei-as. Não me valeu de nada, porque eles se recusaram na mesma. 

 

No entanto garanto que desta forma de as cozinhar, além de ficarem óptimas, a facção adulta adora.

 

 

Ingredientes para 6 pessoas:

. 3 alcachofras

. 1 tomate

. 1 cebola

. 1 dente de alho

. 1 c sopa de azeite

 

 

Faça um refogado com o azeite, a cebola bem picada e o alho. Quando a cebola estiver transparente, junte o tomate em cubos e sem grainhas, deixe cozer um pouco. Introduza as alcachofras e cubra-as com água. Tape a panela e deixe cozer até ficarem tenras. 

 

 

 

 

 

 

As sobremesas restringiram-se a fruta, essencialmente da época. 

 

 

 

 

 

[a papaia fica óptima, regada com sumo de limão e com uma colher de açúcar mascavado por cima]

 

02
Out17

19 - Fui ao jardim da Celeste, giroflé, giroflá


Mac

 

 

 

  

    

 

  

 

 

 

 

 

Começámos Outubro no Parque Morais em Parede, onde o pai desta casa se fartou de brincar em criança. 

 

O espaço é lindíssimo, está muito bem cuidado e além dos patos e patinhos, que são sempre o delírio das crianças, tem um parque infantil, uma esplanada, um grande relvado, além das grandes árvores que dão sombras fantásticas e da lindíssima zona das roseiras .

 

Foi um bom começo este.

Pág. 3/3

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D