Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

03
Nov14

87 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

Depois de ter posto por aqui os ninhos forrados com tecidos, algumas pessoas perguntaram-me que tipo de cola usava para colar, sem manchar, os tecidos. Uso cola comum, UHU vulgar, ou cola branca, e acho que são as melhores para este tipo de trabalhos. Já experimentei as colas específicas para tecidos e não as achei grande coisa, ou seja, não colam bem e calhando também mancham. 

 

Como na época não fotografei todos os passos ao forrar os ninhos, explico agora com as letras, porque é exactamente a mesma forma de forrar e tanto a uso para estes trabalhos, como para forrar caixas, gavetas, enfim, tudo quanto resolva forrar com tecidos.

  

 

 

Materiais: 

. cola UHU 

. restos de tecidos

. letras de cartão (estas comprei na FNAC)

. papel de cozinha

. fita de debrum, ou borlas, ou qualquer fita que fique gira, com a mesma espessura da letra, neste caso com 1 cm.

. tesoura

 

 

 

Execução:

 

Pomos uma linha de cola na letra.

 

 

 

 

Para as colas não mancharem os tecidos, teremos de tomar alguns cuidados, porque se aplicarmos a cola e logo o tecido, este absorve a cola e vai ficar manchado. Então faço o seguinte, aplico a cola no objecto que vou forrar e com papel de cozinha, espalho bem a cola, até só ter uma camada muito fina e quase seca, só então aplico o tecido e já está, tecido bem colado e sem manchas.

 

  

Depois de colar os dois lados da letra, colamos a fita de debrum, fita com borlas, ou o que nos apetecer, de maneira a esconder o excesso de tecido, e já está, letras forradas e prontas para o quarto de cada filho.

 

 

[para aumentar, clicar nas imagens]

 

 

 

Por acaso achei que ficavam mais giras com pompons, mas pronto, como eles são rapazes, também achei que estaria a abusar dos frufrus.

 

03
Nov14

02 - MAC MARIA A ESPALHAR GLAMOUR DESDE MIL NOVECENTOS E CARQUEJA


Mac

Eu falo-vos do meu fim-de semana. Tudo começou quando na sexta-feira fui dar uma volta ao armário das lãs, agasalhos e cenas de Inverno, que tinha guardado, quando apareceu aquela espécie de Verão que tivemos este ano, não sem antes lavar tudo muito bem lavado, a pensar que quando regressasse o frio, ou esta espécie de Outono que estamos a ter, eu teria as coisas de lã super impecáveis para uso. Pois. Então fui dar com uma das divisões do tal roupeiro cheia de ovos de traça, acho eu que é de traças. É de certeza. Roupeiro esse que tinha quatro, qu-a-tro anti traças da DUM DUM, daqueles com cheirinho a maçã e outras mariquices, que como se vê, resultam imeeeeeeeenso. Já deitei fora roupa cheia de buracos e tudo. E pronto, passei um fim-de-semana a aspirar, lavar, inspeccionar, a fazer máquinas da roupa, acho que foram nove, mais a secadora a bombar e fui ao supermercado comprar as tiras de cola, diz que são armadilhas, mas ainda não me caiu lá nada, estas devem ser arraçadas de espertas, mas eu sou tarada, portanto sei que vou ganhar esta luta e vou extermina-las, ah pois vou, e fui à farmácia comprar cânfora e enchi saquinhos com louro, mas vou juntar-lhe cascas de laranja, logo que as cascas que já preparei, sequem, e eucalipto e castanha da índia e tudo quanto as pessoas queridas me aconselharam e que diz que as afasta e manda para o diabo que as carregue, então faço um pot-pourri anti traças e elas que vão viver longe, quer dizer, morrer longe, morram, morram, faleçam, quinem. Eu não estou doente da minha cabeça. Só um bocadinho, mas deve passar. Passa sim.

 

 

[nos intervalos fui ver o torneio de ténis do meu filho mais velho, filho lindo lindo, almoçámos no meu adorado púcaro, que me consola com aquela sobremesa de gelado com chocolate quente por cima, não sem antes me encher daquele arroz de garoupa, já tendo passado por todas as entradas a que tenho direito. dieta, qual dieta, ando com camadões de nervos e uma mulher precisa de se compensar, ou como, ou compro sapatos, mas passar por isto tudo em privação é que não pode ser. também fui fazer uns exames de rotina e ainda comprar calçado de inverno para os meus filhos lindos, riquezas desta mãe. portanto compro sapatos e como. camadões de nervos]

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D