Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

20
Jun14

673 - LAI LAI LAI


Mac

E depois há os vestidos da Lilly Pulitzer, que amo de paixão, sem medidas, desmesuradamente, sem mãos a medir e tudo, e de que já aqui falei.

 

Este é o grupo ganhador, mas que me deixa indecisa para os casamentos, já para o baptizado, acho o do meio bem giro (e não é por nada, mas eu até acho que os mereço todos, todos, toooodos, até lhes basta o mesmo par de sapatos e tudo), 

 

 

 

 

Depois segue-se este,

 

 

 

 

 

E claro, que os olhos me fogem para os brancos, mas que agora para o caso, não me podem interessar,

 

20
Jun14

20 - NOTAS SOLTAS DE PENSAMENTOS MUITO ELEVADOS, MAS QUE NÃO ME APETECE EXPLICAR, JUSTIFICAR, DESENVOLVER E ISSO


Mac

Tenho uma série de casamentos, portanto uma série de vestidos para arranjar, ou comprar, ou mandar fazer. Por agora, resolvi que vou comprar. Gosto de coisas novas. Se não conseguir nada de que goste, então opto por rever o que para ali tenho no armário, que para já, não me apetece nada, apesar de ter ali um vestido azul claro, giro que sei lá e que usei há dez anos no casamento de uma amiga, mas já não tenho os sapatos com que o usei e não ando nada inspirada para procurar uns de que goste para ali. É que agora, apesar de ainda achar o vestido giro, associo o azul claro às octogenárias britânicas, o que não é mau, não senhora, mas falta-me o cabelo branco. Tenho de me decidir, principalmente se optar por mandar fazer, o que me aborrece, porque tenho de ir comprar os tecidos, levar à minha modista e fazer duas provas. Por acaso ela é bestial, fantástica mesmo, só fazemos sempre duas provas, uma com a roupa alinhavada e outra com a roupa já terminada e nunca após a roupa terminada, foi preciso fazer uma alteração que fosse. Adiante.

 

Como tal, tenho andado a ver vestidos. E sempre que tenho de comprar alguma coisa e tem que ser, tem que ser e não há volta a dar, não gosto de nada. Só gosto quando não há obrigação e me apetece porque sim. Idiossincrasias desta psique. Isso e fazer exclusões va-se lá perceber exactamente porquê. E acho tudo feio ou mau. Se não é mau, é feio, se o corte é girinho, o tecido é uma serapilheirazinha, se o tecido é giro, o corte parece para a minha avó. E depois ainda tenho que decidir os sapatos e os acessórios e isto e aquilo, a multiplicar por quinhentos. Ah gostei, aliás adorei todos os vestidos brancos que me apareceram à frente, oh pah, mas para casamentos é foleirote. Esta mania por vestidos brancos ainda vai ser a minha ruína. Também vi um em preto, giríssimo, mas lá está, ir a um casamento de preto é um bocado coise. E vi um encarnado igualmente giro, mas em encarnado sou eu que não gosto para casamentos, acho que não há código nenhum, mas também acho coise. Como também acho coise levar a casamentos vestidos às flores ou com riscas. Olha, daqui a pouco não me sobra nada, tu queres ver? Pois, a tal cena das exclusões. Portanto conclui-se que não se fazem vestidos giros nas outras cores. 

 

Assim ando para aqui à procura do Santo Graal dos vestidos. Esta minha vida é só angústias. Só. Preocupações também. E assuntos de relevo. Só.

 

 

[eu ainda estou meia afanada dos nérves com o que vi ontem em algumas lojas, juro. hoje a coisa melhorou, pelo menos não me estava tudo ao molho nos charriots]

20
Jun14

09 - OS FILHOS, AS FÉRIAS GRANDES, O GATO, O NIRVANA E EU


Mac

 

 

 

Estou fã desta mochila com o fundo em rede, para os baldes, pás e ancinhos de praia. É óptima, porque com aquele fundo, acaba-se a cena de ter que despejar a areia do saco dos baldes. Ainda por cima o filho pequenino gostou dela e gosta de a carregar. É só alegrias.

 

 

[e cada vez que entro no Imaginarium tenho vontade de trazer a loja em peso para casa. gosto de tudo, mas pronto, não posso trazer tudo. é assim uma espécie de tortura que me inflijo, uma coisa tipo apneia da compra. olho, penso que faz imensa falta ao meu filho mais pequenino, depois faço uma revisão metal do que há por casa e sustenho-me. também há dias em que não me sustenho, mas pronto. agora ando a namorar o recinto de areia, tão giro, que eu acho que fará as delícias do meu filho pequenino. só ainda não o trouxe porque se me põem problemas com o gato, vai que Wolfgang julga que é uma caixa de areia para as suas necessidades, ou os gatos vadios que me aparecem no jardim, pois, pois, eu penso nestas coisas, são muitos anos a virar frangos, ora e assim sendo se me decidir pelo belo recinto de areia, tenho que pensar também numa cobertura]

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D