Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

10
Jan14

35 - COISAS QUE O GATO FAZ E QUE EU NÃO PERCEBO (MAS TENTO)


Mac

 

 

 

 

 

 

Meu bom Wolfgang adora cheirar-me as unhas acabadas de pintar, vá-se lá saber porquê.

 

[iniciei-me nos vernizes Kiko e estou a adorar, principalmente gosto imenso do formato do pincel que torna a aplicação fácil e com grandes probabilidades de correr bem. e como estou numa de tons muito escuros, experimentei o 891, que ainda não percebi se é castanho, ou bordeaux, mas não faz mal]

10
Jan14

56 - A DONA DE CASA FELIZ E PRAZENTEIRA QUE HÁ EM MIM


Mac

 

 

 

 

Passei uma manhã muito zen a tirar os serviços de café e chá dos armários, assim chávena a chávena, pires a pires, e depois a arrumar tudo cá com a minha lógica, novamente chávena a chávena, pires a pires. Os de uso diário mais acessíveis e em primeiro lugar, os de uso médio mais para trás nos armários, e ao fundo, os que nunca se usam, e se tem ainda não percebi bem para quê, os bules com tampas rachadas e aquela cena por onde sai o líquido também rachada, açucareiros e isso. Por acaso não sei para que conservo bules inoperantes, mas está bem.

 

 

[agora vou arrumar a despensa, again, que está um bordel, again]

10
Jan14

82 - JÁ FUI FELIZ AQUI


Mac

A casa que o meu avô materno tinha em Lisboa era na Av. João XXI. Foi uma casa para os quatro filhos mais novos e os dois netos mais velhos, que eram das idades dos filhos mais novos, estudarem em Lisboa. Não era uma casa de família naquele conceito de família nuclear, foi uma casa onde durante muitos anos só houve estudantes e os pais, portanto os meus avós, continuavam no sossego do seu Alentejo. Quando avó querida adoeceu, os meus avós vieram viver para Lisboa, quase em permanência, quando a minha avó piorou, mudaram-se definitivamente para Lisboa. Para mãe querida aquela nunca foi a casa dos pais, para mim aquela era a casa dos meus avós. Foi lá que passei muitas tardes da minha infância, num tempo em que aos sete anos saíamos sozinhos à rua. 

 

Gostávamos de ir até ao café Roma (agora McDonald's) comprar bolos, à Dazinha pedir batatas fritas, ao Sr. Barata (agora Livraria Barata) encomendar o tabaco do avô, ao Sr Lelo (agora uma coisa qualquer italiana) saber das meias e às traseiras do Cinema Londres para fazer do telhado baixo e inclinado, um escorrega, até que a gritaria era tão grande que aparecia um funcionário qualquer do Cinema Londres para nos tirar dali. Anos mais tarde fui muito ao Cinema Londres, ainda só com uma sala, depois com duas salas e depois deixei de ir. Tive o primeiro filho, não tinha tempo para dormir, quanto mais para ir ao cinema, e tendo uma noite para sair preferia ir jantar fora, a casa de amigos, mas de certeza que não me ia enfiar num cinema. Perdi a mania de ver todos os filmes que estavam em cartaz e aprendi a esperar que fossem para os videoclubes. Os Oscars também deixaram de ser o meu concurso do deixa lá ver o que ainda não vi, para o deixa cá ver o que quero mesmo ver. Depois apareceram as boxes e voltei ao cinema para os filmes infantis, já não no Londres, King ou S. Jorge, mas nas multi salas de multi sessões dos Centros Comerciais.

 

 

Não me espanto que o Cinema Londres passe a Loja do Chinês, tenho pena, tanta pena, mas se deixámos de fazer vida de café, não vamos ao cinema, nem gastamos nas retrosarias e nas lojas de tecidos, o que queremos nós, que eles fiquem ali de pedra e cal só porque sim? 

 

E é isto. Se queremos salas de cinema, não vamos às pechinchas da Loja do Chinês, se queremos os Cafés abertos, não nos empanturramos em hambúrgueres, é só uma questão de oferta e procura. Nós somos o principal motor das mudanças, mas nunca queremos que elas aconteçam. Temos uma certa piada.

09
Jan14

75 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

Há coisas que soam tão bem na minha cabeça, mas depois de escritas, ou ditas, ficam uma droga. Mas também as há, que ficam tão mal na minha cabeça e que enquanto não as digo, não fico bem, é uma espécie de congestão cerebral, enquanto não sai o mal que causa o desconforto, o mal-estar dura e perdura. E tantas vezes depois de bolçar a origem do mal-estar, juro que é a última vez, que mais vale ficar calada, que isto de despejar verbalmente só para aliviar desconfortos mentais não me traz resultados. É isso, mais vale deixar que o tempo suavize a coisa, engula com calma, faça a digestão e isso, se não suavizar, se não engolir, se congestionar, então sim, deixar sair.

 

E há dias em que as coisas ditas e escritas, soam bem melhor do que na minha cabeça. 

08
Jan14

23 - AI CORRORI, OS MEUS OLHOS, OS MEUS OLHOS!!! [EM ESTRANGEIRO, AI CORRORI, MAI AIES, MAI AIES] [EM MUITO ESTRANGEIRO, AI CORRORI, OS MEUZÓLHOS, OS MEUZÓLHOS]


Mac

 

 

 

Chanel (mais aqui)

 

 

 

Ah e tal é preciso saber interpretar os desfiles e lailailai. Pois, a conversa do costume. Eu cá não sei interpretar nada, aos meus olhos aquilo é um monte de tecidos mal enjorcados, mas está bem.

 

 

[aprecio principalmente a chefa índia branca. há ali qualquer coisa de arara que me toca na alma]

08
Jan14

05 - COISAS QUE PODEM DAR MUITO JEITO, A LEI DO MENOR ESFORÇO E SUGESTÕES DIVERSAS


Mac

Os escovilhões da Avent para biberons, são as melhores escovas para passar a loiça antes de ir para a máquina, ou para lavar a loiça à mão.

 

As luvas de borracha são os melhores auxiliares para tirar pêlos de animais e cabelos de tapetes, roupas, etc.

 

 

E na minha playlist: 1 | 2 | (*) 3 | 4 | 5 | 6 | 7 |

 

 

(*) não me apetece linkar os resto das músicas, até porque vai parecer que músicas, luvas de borracha e escovilhões para biberons, nada têm em comum. as aparências iludem. cá coisas minhas.

08
Jan14

586 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

Não acredito no karma, cartas com bonecada, bolas de vidro, previsões, premonições, visões, audições, coisas inatingíveis, impalpáveis e ausentes de matéria, ainda menos nos anéis de Saturno e que o alinhamento dos astros tem alguma influencia na vida das pessoas, nem nada dessas cenas, mas acredito nos otários. Sim, otários. Apresento-vos a otária da bloga, esta que vos escreve. Há uma certa vantagem em privar com otários, nem que seja porque todos os que rodeiam os otários se sentem pessoas espertas. Eu acho.

 

A saber um pequeno exemplo prático desta vida moderna, ontem o filho grande esqueceu-se em casa do lanche do meio da manhã e esta mãe que acha que a criança (ainda não me entendi muito bem com os adjectivos para os treze anos do meu filho e não lhe vou chamar jovem, jamais, jamais) não pode passar sem o leite de que gosta e o bolo que esta mãe faz, achou por bem solicitar a sodona que lhe fosse entregar o lanche. E sodona foi. No regresso da feliz entrega, sodona telefonou a esta mãe para lhe dizer que o seu carro tinha avariado e estava à espera do reboque e que assim já não podia vir trabalhar. Que azar, logo após dois dias de férias que lhe ofertei, e que não contam para os dias a que tem direito, para ela me tratar no sossego do seu lar das roupas acumuladas pela avaria da minha máquina. Sim, eu sei que há lavandarias que fazem estas coisas, mas pronto.

 

E pronto, mais um dia sem os préstimos de sodona. Que azar. O-tá-ri-aaaa.

 

 

[e filho grande alimentou-se com um lanche da escola, visto que o lanche de casa chegou após o intervalo da manhã]

 

[o carro parece que lhe deu um treco, mas foi coisa passageira, hoje já se encontra de saúde. os milagres existem]

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2014
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2013
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2012
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2011
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D