Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

22
Jan18

197 - As nossas refeições, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

 

 

 

Em Janeiro, depois da época de Natal, em que é tão fácil ter ideias para inovar nas decorações de mesas e casa, falta-me sempre inspiração para tudo, é um mês em que não me apetece nada, não tenho ideias, nem as procuro e nada me dá grande motivação,  por isso fico pelo mais básico e o básico chega-me.

 

 

 

 

 

 

 Este fim-de-semana não fugiu à regra, precisava de flores para dar um ar à casa e gostei imenso destas que encontrei no Mercado de Cascais. 

 

 

 

 

 

 

Gosto muito deste tipo de flores e de Proteas, que nem precisam de muitas verduras, nem sequer de arranjos complicados e se bastam.  

 

 

 

 

 

 

As últimas refeições têm-se mantido nos pratos já habituais nesta casa e não têm tido grandes inovações, a não ser um creme de espinafres com natas que estive na dúvida se faria, mas afinal os miúdos adoraram, apesar de acharem estranho ter as natas a boiar.

 

 

 

 

 

 

 

 

- Creme de Espinafres com Natas -  

 

. 200 ml de natas
. 3 molhos de espinafres (tenho usado os já preparados e congelados)
. 2 c sopa de manteiga
. 3 c sopa de farinha
. 1 c sopa de queijo ralado
. 1 litro de caldo de carne
. 2 gemas de ovos
. sal q.b.

Arranje e coza os espinafres em água temperada com um pouco de sal. Escorra e passe por um passador. Reserve. De seguida, leve 1 colher de manteiga ao lume a derreter, junte-lhe de uma só vez a farinha. Envolva muito bem e mexendo sempre, regue com a Nata e junte o queijo ralado, deixe cozer até obter um preparado bem espesso. Misture os espinafres e o caldo de carne. Rectifique o tempero, mexa bem, retire do calor e reduza a puré com a varinha mágica. Por fim, coloque numa terrina de serviço, a restante manteiga e as gemas de ovos. Mexa bem e junte aos poucos, o creme de espinafres. Sirva em seguida.

 

[se quiser decore cada prato com um pouco de natas. Corte o pacote de natas de forma a ficar com uma abertura pequena. Deixe cair algumas gotas na sopa e com um palito passe pelas pintas de natas de forma a formar uma espiral de folhas]

 

 

 

 

 

 

De resto tenho feito os pratos seguros habituais cá em casa e que sei que os miúdos adoram, como os mini hambúrgueres com molho de mostarda.

 

 

 

 

 

 

 

- Mini Hambúrgueres com Molho de Mostarda - (para 16 hambúrgueres)

 

. 800 gr de carne de vaca picada

. 1 sopa de cebola

. margarina para fritar

 

para o molho

. 200 ml de natas

, 1 c chá de mostarda

. sal q.b.

 

 

Misture a sopa de cebola com a carne picada e faça os hambúrgueres com metade do tamanho de um hambúrguer normal. Frite-os num pouco de margarina. Deixe a margarina da fritura na frigideira, deite as natas e assim que começarem a engrossar, deite a mostarda, envolva bem, tempere com sal e deite o molho sobre os hambúrgueres.

  

 

 

 

 

 

 Ficam óptimos acompanhados com salada de alface e arroz branco.

 

 


 

 

 

Também fiz um Bacalhau com Grão, que não é dos pratos preferidos da ala infantil, mas é dos adultos desta casa.

 

 

 

 - Bacalhau com Grão -

 

. 2 postas de lombo de bacalhau

. 5 batatas

. 1 lata de grão cozido (850 gr)

. 4 ovos

. 1 cebola

. 1 ramo de salsa

. azeite

. sal q. b.

 

Coza o bacalhau, as batas descascadas e em cubos, e os ovos. Desfie o bacalhau, descasque os ovos e corte-os em cubos. Junte tudo num prato de forno, assim como o grão. Descasque e pique a cebola e junte ao anterior. Regue com bastante azeite, junte a salsa picada e tempere com sal. Leve ao forno por 20 mn a 180º C. 

  

 

 

 

 

 

 

  

 

Por isso quando os miúdos não gostam, mas nós gostamos, ou nos dias em que não me apetece cozinhar e nos apetece comer qualquer coisa fácil de encomendar, mas que já sei que os miúdos também não gostam, por exemplo Sushi, resolvo as refeições com barrinhas de pescada, nuggets congelados, bôlas de carne, quiches ou pizzas e eles adoram, claro.

 

 


 

 

 

Já o Risotto é sempre um valor seguro aqui em casa e como  não pudemos dar grandes voltas, porque anda tudo constipado e engripado por aqui, fiz um Risotto de Bacalhau.

 

[muito bons Risottos: de camarão nos Prazeres da Carne, de Salmão no Maresias e de espargos no Atlântico

 

 

 

 

 

 

 

- Risotto de Bacalhau -

 

. 3 chávenas de café de arroz arbóreo

. 1 dl de vinho branco

. o triplo da medida de arroz, de água

. 1 dente de alho

. 1 cebola

. 750 gr de bacalhau

. 2 colheres de sopa de parmesão ralado

. 1,5 colher de sopa de manteiga

. pimenta

. 1/2 colher de café de noz moscada

. 2 folhas de louro

. 2 colheres de café de açafrão

 

 

Coza o bacalhau em bastante água, com o louro, a pimenta e a noz moscada. Piques a cebola e leve a alourar com o alho em metade da manteiga. Junte o vinho e logo que ferva, junte o arroz e mexa sempre até absorver completamente o líquido. Junte a água e deixe cozer. Desfie o bacalhau e a meio da cozedura, junte-o ao risotto com o açafrão. Quando estiver pronto, deite o parmesão, o resto da manteiga e tempere com sal. 

 

 

 

Para sobremesa e lanches destes dias, fiz uma tarte de maçã. 

 

 

 

 

 

 

- Tarte de Maçã -

 

Base para a tarte (massa quebrada)
. 300 g farinha
. 130 g manteiga dura
. 70 g água
. ½ c chá de sal
. ½ c chá açúcar

Coloque no copo todos os ingredientes pela ordem indicada e programe 15s/vel 6. Estenda a massa com a ajuda de um rolo e forre a tarteira.

 

Do modo tradicional: numa taça, ligue todos os ingredientes, sem amassar.

 

[em alternativa, há massas já feitas muito boas, como a do Pingo Doce, por exemplo]


Para o puré de maçã:

. 6 maçãs

. ½ chávena de água

. 4 colheres de sopa de açúcar amarelo

. 8 gotas de essência de baunilha

 

Para a cobertura:

. 2 maçãs

. 2 gemas bem batidas (para pincelar a maçã)

 

 

Leve as maçãs ao lume, cortadas e sem caroços, com a água e o açúcar [na Bimby, 15 mn, 100º C, v1]. Deixe cozer bem, até estarem no ponto de esmagar e transformar em puré [na Bimby, 15s, turbo]. Junte a essência de baunilha.

 

Forre uma tarteira com a massa quebrada, previamente estendida e deixe os rebordos da tarteira forrados com a massa que sobra.

 

Deite o puré de maçã e cubra com os gomos de maçã. Pincele com o ovo e leve ao forno pré-aquecido a 180º durante cerca de 30 minutos.

 

Sugestão, sirva ainda quente com uma bola de gelado de natas.

 

 

 

 

 

 

E como sobra sempre um bocadinho de massa, faço umas bolachas que os miúdos adoram. Estendo a massa e faço as bolachas com um cortador, vão ao forno até estarem cozidas e depois de frias, polvilho com icing sugar. Ficam óptimas.

 

 

 

 

 

 

E claro, que além da tarte, muita fruta. Este Inverno os miúdos estão viciados em clementinas e tangerinas e têm esquecido um bocadinho as maçãs e peras do costume. 

 

 

 

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D