Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

09
Out18

09 - A mãe perfeita(mente desesperada)


Mac

cansada.JPG

 

 

 

 

Aos cinco anos o meu filho mais novo começou a ir todas as noites para a nossa cama. Já não vai, mas já não vai há uns dias, não sei se já posso cantar vitória.

 

Isto começou devagarinho há cerca de um ano, assim como quem não quer a coisa, não foi por medos, pesadelos ou qualquer outro factor negativo, antes pelo contrário. Começou nas manhãs de sábado e domingo, porque era giro para ali ficarmos todos na nossa cama, a conversar e preguiçar. Depois veio o Inverno e estava frio e tão querido, meu rico filho quer quentinho e anda cá para o meio do pai e da mãe. Depois já ele estava instalado e a dormir profundamente quando dava por isso e porque estávamos cansados e sem forças para o devolver à sua cama. Depois começámos a sentir falta de espaço e veio o Verão e três pessoas numa cama é desconfortável e lá o devolvíamos à sua cama e ele voltava a aparecer uma e duas e três vezes e depois negociámos e ele disse que sim, mas às cinco da manhã lá estava ele entre nós e depois o pai começou a ir dormir parte da noite para a cama do filho e o filho ficava na nossa cama. Parou! Não sou adepta do co-sleeping ad nauseam.

 

As primeiras noites não foram fáceis, afinal tínhamos deixado instalar o hábito durante um ano e dividimos a tarefa de o levar para a cama, uma noite o meu marido, a outra eu. E assim foi, não o deixámos ficar mais na nossa cama e fizemos com que regressasse sempre à sua, sempre sem perder a paciência, sem frases que incluíssem um não, sem levantar a voz, sem o despertar muito e isso dar azo a choros, ali sempre com calma a fazê-lo voltar para a cama. Tivemos duas noites em que quase desistimos, o Pedro apareceu-nos doze vezes numa delas e na outra dezanove, mas era desistir e continuar a tê-lo na nossa cama, ou aguentar estoicamente e voltar à normalidade de uma família correctamente distribuída pelos quartos que planeou.

 

E resultou. Agora só me arrependo de não ter feito isto mais cedo. Quero tanto cantar vitória.

 

 

 

  • Instagram @maria.antonia.velez

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D