Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

07
Abr20

276 - O supermercado, o sonho de uma casa arrumada, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

27 º dia de quarentena voluntária + distanciamento social

 

 

2 máquinas de roupa, 1 tarte, 1 almoço e 5 mortais depois, consegui finalmente pôr as almofadas lavadas e prontas para a primavera na sala . também comemorei sozinha o raro momento em que estiveram arrumadas sem serem atiradas ao ar, amarfanhadas, enroladas, ou amachucadas, durante 30 minutos . não interessa que o pedro estivesse a jogar à bola lá fora , o pai a trabalhar e o zé quase nada adolescente a dormir, depois de uma noitada com os amigos via skype, ou lá o que é, se calhar é uma coisa mais moderna que a mãe dele não apanhou . o meu jovem adulto esta semana está em férias da pascoa . quase não o vemos . vá, jantamos juntos, e é só .

 

fiquei tão emocionada que até fui fazer outra encomenda para o continente de coisas grandes, como toneladas de leite porque tenho dois bezerros em casa, arroz, farinha, assim coisas de monta e vem dia 8 de maio . mas antes ainda vem uma encomenda que fiz há 3 semanas e que vem agora no dia 16, que já nem me lembrava do que lá estava, mas fui ver para saber o que me vai entrar em casa . ou seja , fiz uma encomenda a calcular o que já se gastou da encomenda que ainda não chegou e que vai fazer falta, tipo o leite para os bezerros . isto é muito à frente, convenhamos .  

 

 

 

 

entretanto andei à procura no online de guardanapos às flores, lembrei-me que afinal quando sair daqui, a primeira coisa que quero fazer não é comprar guardanapos, prefiro ir ver o mar, ou pessoas, ou vestidos . não encontrei guardanapos que me enchessem as vistas, mas lembrei-me que tenho uma série de lenços daqueles em algodão, que não uso e um dia até serviram para decorar uma festa do pedro, e vão ganhar uma nova vida, é só pô-los ao tamanho de guardanapo e zás, já está . vão ficar muito giros na mesa da pascoa, acho, ainda não decidi, mas lá fora quando vier o bom tempo e só quisermos vida de ar, aí sim, vão ficar lindos na mesa que vou pôr com melancia cortada aos cubos, água de limão e gaspacho .

 

os coelhos em papel maché não estão a correr bem, acho que é falta de cola branca, mas não tenho mais, não consigo arranjar com facilidade e estou cansada de encomendas e pede para aqui e para ali e toca à porta e calça luvas e benze-te e benze a rua e a vida e volta e calça e rasga a caixa e deixa caixa lá fora e não sei quê .

 

pintei as unhas de beringela  . apetece-me cortar o cabelo, mas não devo .

 

 

 

 

06
Abr20

272 - A dona de casa perfeita(mente desesperada)


Mac

 

 

26 º dia de quarentena voluntária + distanciamento social

 

a minha energia habitual regressou e com ela veio o brinde das insónias . estive para pedir à minha vizinha alemã que me emprestasse um comprimido daqueles que a põem a dormir até ao meio-dia e depois a apanhar sol na varanda, apesar de ter jardim, mas há uns meses pedi-lhe um e além de não ter dormido, passei a manhã acordada com a cabeça do tamanho de uma abóbora com as pevides a bailar lá dentro . não resulta comigo . 

 

a pequena marie kondo que há em mim também deu o ar da sua graça e mostrou-me que ainda há o que fazer nesta casa . arrumei as gavetas dos guardanapos, seguiram-de as dos panos de cozinha, pegas e terminei com as das toalhas . dividi por gavetas diferentes toalhas de uso corrente, toalhas grandes só para algumas ocasiões (quando a mesa é aberta ao máximo), tamanho mais comum e de chá . confirma-se, não sei como porque o espaço é o mesmo e o conteúdo também, mas há mais espaço nas gavetas com arrumação vertical, como fiz com as dos guardanapos . preciso de guardanapos às flores . a primeira coisa que vou fazer quando sair daqui é comprar guardanapos com flores para este verão . parece-me um bom objectivo .

 

 

 

recebi o horário do pedro para o 3º trimestre . tenho vontade de me tornar hippie e deixar a criança ser instruída pelo sol, pela lua e pelos ventos . estou tramada em grande, e apesar de ainda ter alguma vida, para cozinhar, limpar, arrumar, arranjar o meu cabelo e fazer uma ginastiquinha, vou deixar de ter,  o meu tempo vai ser todo dedicado ao ensino do meu filho .

 

entretanto encomendei as amêndoas para a pascoa na loja dos sabores, arranjei o meu cabelo, mudei as camas e as toalhas das casas de banho, e comecei com o pedro os coelhos em papel maché . começámos por fazer pasta com cartão das embalagens de ovos, mas depois de uma noite a secar, como ainda estão moles, desconfio que pusemos pouca cola branca na mistura, então construímos os nossos coelhos com balões e cobrimos com papel de jornal besuntado em cola branca, como aqui, parece-me que vai correr melhor .

 

 

estou exaurida, mas satisfeita . mil vezes isto assim do que com tempo para não fazer nada

 

04
Abr20

33 - Por Estes Dias


Mac

 

24º dia de quarentena - 2ª parte

 

voltou-me a vontade de fazer coisas . mas coisas giras, a vontade de limpar pó, aspirar e limpar casas de banho continua muito fraca . fraquinha, fraquinha . nem sei se algum dia existiu . não vou pensar nisso . flores para a pascoa escolhidas e encomendadas no sítio do costume  . a diferença é que agora não vou lá escolher e tenho aquele imenso e enorme gosto de as trazer nos braços, vêm-me cá parar a casa . ir ao mercado escolher flores estará sempre no top das melhores coisas da vida, quase ao nível dos fins de tarde na praia depois de um diazorro de banhos de mar e sol, das noites de verão sem vento a olhar para o céu e do cheiro dos cabelos dos meus filhos . está garantida a mesa florida . a seguir fui preparar com o pedro a massa de papel maché, para amanhã fazermos pintainhos e coelhos de pascoa . depois conto tudo para quem quiser fazer com os miúdos, bem a tempo da pascoa . à cautela não deitem fora as embalagens de cartão dos ovos . e fiz uma sobremesa de ananás para o jantar de hoje, afinal é sábado, mesmo não saindo daqui .

 

»»» • «««

 

Já agora, fica a receita desta sobremesa mega fácil e deliciosa,

. 1 ananás ou abacaxi natural (também serve ananás em calda)

. 4 c sopa de Rum

. 125 g de manteiga

. 3 gemas

. 5 c sopa de açúcar

. 50 g de amêndoa torrada

 

Descasque o ananás e corte em rodelas (se for em lata, abrir a lata). Coloque numa taça e regue com o rum, deixar macerar durante vinte minutos.

Bata o açúcar com as gemas e a manteiga e leve ao lume, em Banho Maria (na Bimby, 10 mn v1, 100ºC), vá batendo com uma vara de arames até ter a consistência de maionese. Tire do lume e junte duas colheres do Rum que está na taça com o ananás. Deixe arrefecer, deite sobre o ananás e junte a amêndoa.

Leve ao frigorífico por uma hora e sirva.

 

 

04
Abr20

271 - A dona de casa perfeita(mente desesperada)


Mac

 

24º dia de quarentena (xinapá)

 

levantei-me, fiz a minha ginástica, hoje com especial incidência nos membros superiores para não ter asinhas de morcego . ocorreu-me que este seria o ano em que estou em melhor forma, para aí desde os 38, mas não vou passar do meu perímetro habitacional, quanto muito vou pôr o lixo ali do outro lado da rua em forma . depois fui limpar o pó . confirma-se, a minha casa está a desfazer-se e os meus nervos são uma prova disso, não posso ver pó, aliás estava deitada no chão do meu quarto - agora é onde passei a fazer ginástica, cansei-me do resto da casa - e reparei nas manchas por onde passa o aspirador e onde não passou, tenho de ser mais precisa, se calhar arrastar os móveis . isso deu-me cabo da parte final dos alongamentos, já alonguei tomada dos nervos . é verdade que nos primeiros dias gostei imenso, para começar a limpeza não dava tanto trabalho e senti a casa muito minha, como era bom não ter aqui ninguém . a sensação foi a mesma quando deixei de ter empregada interna e passei a ter externa, uma liberdade enorme, a partir das 16h30 é verdade, mas uma sensação boa da casa só nossa . agora senti o mesmo, foi muito bom, mas acabou-se, não acho piada nenhuma a gastar os meus dias entre o fogão e o aspirador quando podia estar a fazer outras coisas . a parte de cozinhar não desgosto, sempre gostei, gostaria que agora fosse menos por obrigação e mais por opção, mas não sendo, não me chateia muito estar sempre a cozinhar, antes isso do que esta cruz do pó .

 

mas prefiro mil vezes ter de esfregar a casa de alto a baixo, a estar num hospital de papo para o ar entubada e medicada 

 

já a minha cabeça tem outros desejos e eu nem sempre a controlo

 

 

03
Abr20

275 - O vírus, as pessoas que se estão nas tintas para isto tudo, o supermercado, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

23º dia de quarentena

 

fui ao pão . só havia uma pessoa na pastelaria que achou por bem andar de um lado para o outro enquanto estava a ser atendido . por causa dele, também tive de andar de um lado para o outro, a fugir dele é certo, mas não queria que fosse ultrapassado o metro de segurança . adiante, já que lá estava, trouxe também húngaros, areias de cascais e nozes para os miúdos . depois lembrei-me que os miúdos não gostam de nozes . pensei em fazer as areias, mas não me apetecia ir ao supermercado ver de banha . já no carro, vi que não havia fila para entrar no supermercado, então resolvi aproveitar a boca livre, nesta casa há sempre qualquer coisa em falta . já lá dentro percebi por que não havia fila para entrar, porque reinava a anarquia, zero controlo de entrada de pessoas, tudo encavalitado, filas para as caixas sem distância de segurança entre as pessoas e a cereja no topo do bolo, um homem com mais de 70 anos a tossir sem tapar a boca . juro que pensei que tinha entrado num filme do pasolini, comigo a compor o ramalhete de aberrações a começar a sentir aquilo tudo irreal e a deixar de ouvir com os ouvidos a descomprimir como se estivesse metida no avião a levantar voo . ia batendo a pataleta no supermercado, juro . mas ali não, não naquele chão tão sujo . fui-me embora, quero lá saber que a manteiga está a acabar, que afinal não faço mesmo mais areias de cascais, que as pipocas para microondas acabaram . mil vezes abastecer-me na mercearia, que não tem tudo, mas tem bastante, e me traz as coisas a casa . não tenho mesmo nenhum desejo de sair de casa enquanto durar esta situação, muito menos para isto .

 

  continuo sem energia para fazer flick-flacks e não estou com muita vontade de a recuperar . deveria existir o verbo lontrar, eu lontro, tu lontras, nós lontramos, mas não há, como também não há tantas outras coisas

 

o que vale é que é sexta-feira, há gin e filmes . cheers

 

 

02
Abr20

32 - Por Estes Dias


Mac

 

22º dia de quarentena - 2ª parte

 

menos um dia e qualquer coisa para fazer qualquer coisa . quando puder sair daqui nem sei o que quero fazer primeiro, se pintar o cabelo de castanho, ir à zara apalpar tecidos ou desatar a dizer bom dia a toda a gente . não sei .

 

 

 

 

depois do frenesim dos primeiros vinte e um dias, hoje estou com uma preguiça assustadora . há coisas para fazer, mas não me apetece . fui com o pedro lá para fora e andei a adubar as plantas, enquanto ele correu, saltou e fez bolas de sabão . depois ficámos um bocado só a levar com o vento na cara . está um vento bom, nem gelado, nem quente,  só aquele frio refrescante .  

 

pendurei o espelho da sala que adorava ver no chão, porque acordei a achar que um destes dias caía . também pensei em terramotos . a minha cabeça é uma catástrofe . não interessa . é assim que se pendura um espelho: a dona de casa tira medidas, confirma se os furos estão à mesma distância do tecto, do chão e tal, e fura . depois chama o marido e penduram o espelho, e afinal o espelho tem de ficar mais acima . mede, fura e volta a chamar o marido para pendurar o espelho, afinal é um bocadinho mais abaixo . pronto é assim até ter seis furos na parede . gostava mais de o ver no chão encostado à parede, mas a minha cabeça não deixa .

 

 

 

 

recebi uma mensagem para saber se queria fazer a minha consulta de cirurgia vascular por teleconsulta . sim, desejo secar os derrames das das pernas por telepatia .

 

fiz mais crepes

 

quando isto acabar os cabeleireiros e manicuras vão ser invadidos

 

ponto alto do dia : vou render-me ao sofá

ponto baixo: tenho uma parede gruyère

 

 

01
Abr20

270 - A dona de casa perfeita(mente desesperada)


Mac

 

21º dia de quarentena,

ou 100º, sei lá eu, já quase que não me lembro da vida fora daqui

 

li algures isto "éramos felizes e não sabíamos" . tive vontade de esganar a pessoa, mas não sei a autoria para me poder aproximar e esganar, depois de tudo isto, é certo, mas esganar com alma . eu cá era feliz e sabia e sou feliz e sei . acordei mal humorada, mas acho que não se nota . é um hábito que pretendo manter, com o bónus de que agora cada um não vai à sua vida . acordei a meio da noite com o barulho da chuva, depois lembrei-me que deixei as caixas de papelão das encomendas lá fora e de manhã teria de andar a apanhar papa de papel na rampa da garagem . isso tirou-me o sono, fiquei a pensar como se apanha papa de cartão numa rampa e arranjei uma estratégia com uma pá . depois adormeci . voltei a acordar a pensar na quantidade de cartão e desatei a congeminar se seria seguro apanhar o cartão, já que as embalagens estavam lá fora por segurança para a eventualidade de terem vírus . aliviou-me saber que a minha cabeça decidiu só ir apanhar o cartão daqui a uma semana .

 

hoje acabámos os trabalhos do pedro para as férias da pascoa, agora seria a parte em que iria para as redes sociais dizer adeus até ao meu regresso, fui ver as estrelas do alentejo, para onde vou o wi-fi é fraquíssimo, quase não há rede no telemóvel e a televisão tem 4 canais . depois lembrei-me que prefiro mil vezes estar em casa do que num hospital, que estou a reclamar de barriga cheia numa casa confortável com uma família fantástica que me atura o mau humor matinal com saúde,  boa comida, duzentos canais de televisão, wi-fi e tudo . faltam-me as pessoas, é verdade, mas posso falar com elas, posso vê-las sem as abraçar, mas vejo-as, os miúdos estão confortáveis, não lhes falta nada, nem colo, agora não podem estar com os amigos, mas hão-de estar . falta-nos a liberdade de sair para onde bem nos apetece, faltam-nos as rotinas e a segurança . é o investimento que temos de fazer no nosso futuro . para termos um futuro . estou a pensar dedicar-me às frases inspiracionais .

 

então deixei-os fugir do meu humor, fui fazer ginástica, pus o almoço no forno, tomei um duche, vesti uma roupa confortável, telefonei às amigas e à mana, fiz crepes para vermos o estado do nosso paladar e foi muito bom . nunca tinha feito crepes, mas os congelados do supermercado acabaram e a encomenda dali só chega no dia 16 . por acaso quando fiz esta encomenda, achei a data de entrega surreal, ocorreu-me que isto já estaria terminado e a encomenda viria completamente desgarrada . acho que me enganei . 

 

filmaço de ontem: a private war

 

ponto alto : eles gostaram imenso dos meus crepes

ponto baixo do dia: gostaram mais do que dos do supermercado, e quem se trama, quem é? pronto, estava a ver que lhe tinha perdido o jeito

 

 

31
Mar20

273 - O vírus, as minhas unhas, a falta que o meu café em frente ao mar me faz, a vida, o nirvana e eu


Mac

 

20º dia de quarentena

 

segunda dezena da quarentena . vinte dias . as cápsulas de café para reciclagem estão a acumular-se . espero não chegar aos 50 sacos de cápsulas

 

pintei as unhas com o encarnado de verão . ando a cometer loucuras . há um encarnado mais escuro, que é o de inverno e este mais aberto, que acho mais giro para as roupas de verão . cá coisas minhas, que agora com a quarentena vêm cá para fora sem pudor . é uma boa desculpa . eu acho . pintei-as com este encarnado e isso deu-me um bem estar cerebral tremendo . até imaginei o verão, nós todos na praia, a vida normal e tudo bem . 

 

a vantagem de ter largado o gel e o gelinho já há muitos anos é que me habituei a fazer a minha própria manicura . também arranjo quase sempre o meu cabelo . sou por assim dizer, auto-suficiente . consigo inclusivamente maquilhar-me e tomar banho, comer sozinha também . isso dá-me, assim como a qualquer mulher, uma enorme liberdade, que nestas alturas - a primeira e espero que única - dá para manter tudo nos trinques, sem depender de terceiros . deus me livre se  agora andava para aí a roçar os meus cabelos desgrenhados, com sorte apanhados num carrapito, nas caras dos meus homens . 

 

 

 

 

bem, isto para dizer que depois de passar a primeira semana, em que estava demasiado desorganizada , cheia de tarefas que me auto atribuí e isso e não consegui arranjar tempo para pintar as unhas, consegui organizar-me, também ajudou descartar metade das coisas que achava que iria conseguir fazer na casa - e que não são essenciais, pelo menos agora - e tenho feito um esforço para manter uma certa normalidade . arranjo o meu cabelo, pinto as unhas, perfumo-me todos os dias,  faço uns conjuntos com as roupas de andar por casa, mas como estas roupas nunca foram sinónimo de trapos velhos escafiados,  junto-lhes umas sabrinas ou ténis, pulseiras, anéis, enfim, o que me apetece no dia, e a coisa fica visualmente aceitável .

 

é verdade que há alturas em que penso para que faço eu isto, se estou aqui fechada . faço por mim, acima de tudo, e depois por eles . a situação já é demasiado deprimente para ainda me olhar ao espelho e não gostar do que vejo . já me basta o que se passa na minha cabeça e que não quero de todo que venha cá para fora . continuo a negar-me andar à luz do dia de pantufas . ainda não me entreguei às mãos de deus, portanto .

 

preciso do meu café ali à frente do mar, sempre no mesmo sítio

 

 

31
Mar20

06 - Me, my mirror and I


Mac

[para aumentar, clicar nas fotografias]

 

Mais uma leva de conjuntos que testei para usar quando sair daqui. Ocorreu-me também que quando pudermos sair de casa já está imenso calor, mas pronto, uma mulher tem de estar prevenida para todas as nuances climáticas. 

 

 

 

 

Se as camisolas e botins já forem de mais, paciência, não se usam, é sinal que ainda vamos poder aproveitar o bom tempo. 

 

 

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2019
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2018
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2017
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2016
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2015
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2014
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2013
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2012
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2011
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D