Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

05
Abr13

53 - DIZ QUE SIM


Mac

Sempre que digo que gostei de estar grávida, lá vem o batalhão do ai mas como é que é possível, e os enjoos, as náuseas, a azia, a africa, as pernas pesadas, os peitos enormes, os pés enormes, as cãibras, ciáticas, as borbulhas e isso? Desculpem lá gostar, sim? Logo para começar para mim os incómodos da gravidez são a mesmíssima coisa do que todos os anos quando retomo a ginástica e ando ali umas semanas toda partida, só que são nove meses com umas coisas que não matam ninguém. Nove meses, não é a vida toda, se fosse a vida toda, a conversa seria outra. Sim, também enjoo, mas nada que um Nausefe não resolva. Sim, em ambas umas cãibras de bradar aos céus, que não houve banana que acalmasse, nem químicos, nem nada, e azia e uma ciática de chorar e uns peitos a rivalizar com uma Samantha Fox, um rabo africano e uma fome de devorar batalhões de comida, e um último mês em que não durmo, arrasto-me de sono e rebolo de gorda, mas são só nove meses, não é o fim do mundo, até porque nunca tive borbulhas, nem manias alimentares, as minhas manias de grávida são assim no geral, marcha tudo, menos marisco porque mo proíbem e saladas fora de casa e carne mal passada. Em compensação o meu cérebro grávido é do melhor, descomplicado e cool.

 

Mas tirando as situações de complicações graves na mulher e/ou no bebé, quando nós estamos de saúde e o bebé também, estar grávida é uma bênção, não é um sacrifício. E tudo espremido, não fui a primeira, nem a última mulher a estar grávida. Muito honestamente falta-me a paciência para o espírito de falta de missão, como se estar grávida fosse o maior dos sacrifícios do mundo. Não é. Sacrifício é aguentar com uns saltos altos todo o santo dia em prol de nada.

13
Out11

24 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

E nhanhanha o tempo. E nhanhanha ai que calor. E nhanhanha que estamos em Outubro. E quero vestir coisas de Inverno. E nhanhanha já não se aguenta. E o coiso. O coiso. O coiso. Pois está calor a despropósito. Pois está. E então? Batatas.

 

E sim, também eu já reclamei do clima, pois já, mas de tanto o ouvir, já estou farta. Isto já parece a sala de espera de um Centro de Saúde gigante, que coisa maçadora.

 

Pois cá a mim apetecia-me vestir um disparate qualquer, o porquê não o sei, devem ser as hormonas destrambelhadas a falar mais alto. Também com esta barriga já tudo fica um disparate, não é preciso muito, diga-se de passagem. Os vestidos empinam-se-me. As saias já não fecham, nem as calças. Leggings e mais leggings, túnicas e tal é o que sobra. Manter o nível é que é difícil. Isto sim é que é importante, cá agora o calor.

 

Hormonas malucas.

07
Out11

10 - AI VALHA-ME MINHA NOSSA SENHORA DA QUINTA DA MARINHA QUE JÁ É SEXTA-FEIRA


Mac

 

 

 

 

 

vamos decidir a data de nascimento do nosso bebé . tudo programado . entre uma agenda e outra . diz que eu tenho de lá estar . queria-o escorpião . mas também pode ser balança . tanto faz . era bem feita que ele deixasse a natureza falar e nascesse . deveria ser assim . cá agora modernices . e hoje não me convém . e ali estou fora . e . e . que complicação . e vamos à praia . quem sabe ao cinema . agora é que é . depois cada saída ainda é mais negociada . entre avós . tios . e amigos . já o sabemos . depois se o cansaço deixar . não é num cinema que nos vamos enfiar . e quero melancia . uma enorme . encarnada . e muito doce .    

 

07
Out11

23 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Bonito serviço, sim senhora. Então diz que as temperaturas tórridas vão continuar durante a próxima semana. E eu em vésperas, quer dizer, a uns dias, de ir para a maternidade só com roupas quentes de recém-nascido. Pois é, calculei que estaria frio, vai daí comprei lãs, tão giras, babygrows forrados, tão giros, meias, casacos com capuz, tão giros, e assins. Agora o que faço eu, hein? 

 

Quando foi do Mac Kid, estávamos numa vaga de calor, estava tanto, mas tanto calor que ele começou esta vidinha só de fralda, ou seja, todo o enxoval ficou por estrear.

 

 

As minhas crianças estão destinadas a andar em pelota nos seus primeiros dias neste mundo. Está visto. Depois espanto-me do despojamento que lhe assiste e naquele gozo em andar sempre descalço e a largar-me peças casa fora, num strep tease infantil, até só restar o indispensável.

30
Set11

21 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Tudo quanto meta bisturis, agulhas e coisas para me cortar, proporciona-me uma tendência estranha para fazer filmes de qualidade duvidosa e pensar em coisas parvas, para depois encontrar uma solução. Encontro a solução e passo à etapa seguinte, elevar o calibre do meu exercício parvo, até não lhe encontrar solução. Ocorreu-me que poderá dar-se um sismo, quando me estiverem a fazer a cesariana. E tudo a abanar, os médicos, anestesistas e tal a correrem pela vida e eu para ali esparramada, anestesiada (só da cintura para baixo), ainda por coser e o camandro. E para esta não encontro solução, só tipo uma chantagem com alguém que por ali esteja e consiga coagir a carregar comigo e com o meu bebé. E depois de carregar comigo e com o meu bebé, vamos para onde, se está tudo a abanar e eu continuo por coser? O que uma boa dose de cagunfas não faz na mente de uma mulher. Raios para mim.

 

 

[os médicos não podem abandonar os pacientes, pois não? E de certeza que, mesmo com tudo aos tremeliques, são obrigados a coser-nos, antes que passe a anestesia. Espero. Tenho de me informar muito bem sobre o Código Deontológico deles] 

28
Set11

20 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Gosto de estar grávida, já o disse por aí, não sei quando, mas deve ter sido nestes últimos meses, pois gosto, gosto da minha enorme barriga e de lhe saber o meu bebé. Já gostei assim do primeiro, gostei de toda a gravidez até ao oitavo mês, mas chego ao nono, e pensava eu que estava no oitavo, mas afinal segundo os entendidos, estou no nono,  pois é, isto de informar os curiosos em meses, é no que dá, se o fizesse em semanas, como qualquer grávida que se preze, não iria ter o bebé aos dez meses, mas pronto, o que eu queria dizer é que não acho acho especial graça ao nono mês. 

 

Ah e tal é um estado de graça e o coiso. Mas graça onde? Graça para quem nos vê, observa e tal, certo? Com andar de pato, ganso, ou uma ave patareca qualquer e mobilidade reduzida. Qual é  a real graça de não dormir, não ter posição, nem deitada, nem sentada, nem de pé, arrastar um cansaço horroroso durante o dia, e aguentar sem café, sentir as pernas uns verdadeiros trambolhos, depois de anos e anos de ginástica, e as dores nas costas, mais anos de exercícios em prol de uma estrutura óssea e muscular, e ainda ficar à mercê dos comentários das put@s das velhas do Pingo Doce, a cada passagem, porque já não se aguenta cinco minutos em pé,  gravidez não é doença e quem corre por gosto não cansa, e ai que estou aqui porque sofro de calos no cérebro e vou daqui vou para a cama, e ai que sofro da cervical, e os enlatados de 500 gr com tanta vontade de ganhar asinhas direitos aquelas trombas, e os iogurtes e a melancia, ainda as burgessas que se dizem médicas para atestarem a sua anormalidade, com esse aspecto, filha? E eu sou a Grace Kelly, pois, e eu com vontade de ter uma traquitana histérica e ficar ali esparramada no meio do chão, de lado, claro, porque de barriga para baixo não dá e de frente o bebé não gosta, e abandonar-me ao puro prazer de ver a put@ da velha a aplicar a sua imaginária passagem por medicina na minha pessoa grávida, put@ que as pariu a todas e aqueles ventres secos geradores de gatos, raio de país este, e os homens que não nos viram, claro, uma barriga de nove meses confunde-se com subnutrição. E ser picada pela glicemia e por isto e aquilo e bebe este chichi que sabe a limão e pica mais outra vez, até ter braços de agarrada. E a azia, a africa e o camandro e não comer isto e aquilo,  e a ciática, e as cãibras.

 

E eu sou uma sortuda, não me incham as mãos, pés e pernas, não enjoo quase nada, não tenho desejos, nem manias, pronto, só sou acometida de períodos mais ou menos frequentes de mau humor. Coisa pouca.

 

Não, gravidez não é doença, eu sei-o, mas o nono mês é uma droga. Deve ser a natureza a defender-se para nós não lhe tomarmos o gosto e super povoarmos o mundo.

 

 

Graça onde, muito especificamente?

15
Set11

20 - SEGREDOS QUE PARTILHO POR NÃO SER UMA CABRA EGOÍSTA


Mac

 

 
 
 
 
Como já disse por aí, não sei quando, não gosto das roupas de grávida, porque nos despersonalizam, ou seja, fazem-nos andar com coisas que muito provavelmente jamais usaríamos, se não estivéssemos grávidas e como tenho para mim que podemos continuar com o nosso estilo, continuei sempre com a roupa que já tinha, mais a possível, mas a verdade é que há sempre peças possíveis, além de que evitamos despesas desnecessárias com coisas que apenas vamos usar por um par de meses.
 
Com a barriga a aumentar e para continuarmos a usar as nossas calças, podemos usar o truque do elástico, como se vê aqui,
 

 
 
 
 

Este truque resulta até ao final com calças de cintura descaída, já com as de cintura subida, só resulta no início, quando a barriga ainda não está muito grande. Para estas últimas e se continuamos a querer usa-las, ou arranjamos um elástico maior, ou compramos um zingarelho que se vende nas Prénatais, Chicos e quejandos e que faz o mesmo efeito.

12
Set11

108 - A DONA DE CASA PERFEITA


Mac

 

 

 

 

 

Do fim-de-semana. Almoço com amigos, como gosto e quero, com uma Panna Cotta, que não era Panna Cotta, mas uma Papa Cotta, como não gosto e quero. Esqueci-me de lhe pôr a gelatina. Nada de mais, claro. Depois esqueci-me de o pôr no frigorífico, maneiras que o pus no congelador. Não é o mesmo. Esqueço-me de tudo. Depois esqueci-me do número de pessoas e servi um Bacalhau com Natas mesmo à conta, nada de deixar os convivas repetir, pois. Ou seja, a maior droga de almoço que alguma vez na vida pus à frente de alguém. E esqueci-me da roupa na máquina, ficou para ali um fim-de-semana inteiro. Esqueci-me das batatas gratinadas no forno. E da lista do supermercado em casa. 

 

 

É destas coisas que ninguém nos avisa, o que vale é não ser novata nas lides da maternidade, gravidez e quejandos. Estes último mês é assim, cabeça vazia que sei lá. E no pós parto? Ui, não contem comigo para nada, nem com agenda, post-it e papelinhos por todo o lado.

07
Set11

190 - A SÉRIO!!??


Mac

 

 

 

 

 

O português médio é rasca.

 

Situação: Uma pessoa numa cadeira de rodas e esta que vos escreve com cinco pessoas aparentemente saudáveis, não grávidas e com não mais de cinquenta anos, portanto não anciãs, numa fila para prioritários de um conhecido supermercado.

 

A pessoa na cadeira de rodas e esta a passar à frente dos saudáveis, sem sequer lhes dar cavaco.

 

As cinco almas saudáveis, não grávidos e não anciãos, em sinal de protesto, porque a pessoa de cadeira de rodas e a grávida lhes passaram à frente, num concurso de maleitas, a esbordejarem aos ventos e para quem os quisesse ouvir, as suas fichas clínicas onde constavam as mais tristes histórias e casos estranhos.

 

Uma: Ai que sou tão doente, estou aqui que nem me aguento! É por isso que venho sempre para aqui, mas mais valia estar grávida, estas é que sabem. A minha doença não se vê, é a diferença...

Outra: E eu? Ainda a semana passada estive quatro horas em S. José sem respirar...

Ainda outra: Eu é dos nervos, vou daqui, vou para a cama...

 

Esta: Eu além de grávida, tenho síndrome de Tourette e dá-me para insultar as pessoas... sofro muito dos nervos e de doenças que só eu é que vejo, por exemplo, também me dá para morder e puxar cabelos...

 

 

A sério, como é que esta gente quer ser levada a sério, hein? Além de se porem nas filas para prioritários, ainda ficam mulas quando os ditos prioritários fazem uso dessa prioridade e põem-se a alegar a doenças e tal, que muito provavelmente nem têm, só para ficarem na deles.  Não têm vergonha de ser pessoas deste calibre? Credo.

 

O português médio é muito rasca, faz gala em ser rasca e gosta de viver na rascaria. Nada a fazer.

 

Ah e tal, não penses que os outros povos são diferentes e o coiso. Pois, pois, mas eu vivo em Portugal com esta massa crítica de portugueses, muito honestamente, estou-me nas reais tintas para os outros.

 

 

Moral da história: As idas aos supermercados são sempre um momento gourmet na vida de qualquer grávida, deficiente, ou velho.

06
Set11

14 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Ando acometida de sonolências diurnas e dá-me para fazer tudo muito devagarinho e na paz. Devo estar a entrar numa onda zen, só espero que não apareça nada de stressante, porque das duas uma, ou continuo zen e não ligo, ou dá-me nos stresses, mas em modo lento. Acho que o que acabei de escrever é um contra-senso, mas também não estou para pensar muito.

 

[nesta fase da gravidez dá-me para aqui, desconfio que os meus bebés querem que durma muito agora, para depois me brindarem com baby raves de quatro e cinco dias sem pregarem olhinhos]

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D