Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

06
Dez16

187 - A DONA DE CASA PERFEITA(MENTE DESESPERADA)


Mac

 

 

 

 

 

Os cintos dos robes infantis têm a mania de sair de uma das presilhas, para ali ficarem pendurados de uma só, para depois serem arrastados por aí. Também se dá o caso de saírem de ambas as presilhas e ficarem largados por aí. Ora como eu acho que o cinto do robe é coisa para ficar no robe, cosi-os aos robes. Pronto, assunto resolvido, não há cá mais cinto perdido, nem cinto arrastado.

 

Era isto, portanto.

 

 

[próxima tarefa: colar os pés infantis às meias e as meias aos sapatos]  

01
Jul16

132 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

  

 

 

 

 

 

 

 

Como disse aqui, depois da toalha branca com franjas, fiz a toalha com padrão. Gosto imenso de fazer estas franjas e gosto imenso do resultado, principalmente para usar em mesas ao ar livre. 

 

Esta toalha foi bem mais fácil de fazer, porque o tecido é um pouco mais grosso do que aquele que usei para a toalha branca, o que facilita a tarefa de puxar os fios, que quase nunca se partem e tudo junto, reduz consideravelmente o tempo de execução.

 

E como já desconfiava, gosto tanto de ver estas franjas em tecidos lisos, como com desenhos e acho que nas de xadrez deve ficar bem giro também.

 

 

 

{mais mesas aqui}

 

 

_________________ - ♥ - _________________ 

 

. Copos . Zara Home

. Guardanapos e individuais em palhinha . Area

. Pratos e velas . Ikea 

. Tecido da toalha . Park dos Tecidos

14
Jun16

130 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

  

 

Resolvi mudar as almofadas do jardim, porque sim. Gostei imenso de um dos tecidos (o da almofada que está à frente), mas não queria seis almofadas iguais, nem tecidos que fizessem um conjunto calculado, por isso decidi que seriam em azul, qualquer coisa a combinar, mas sem muito a ver. 

 

Fiz as seis almofadas em duas horas, se não contarmos com as borlas. Com as borlas e enchimento, portanto completamente acabadas, levei quatro horas, e é este DIY de almofadas descomplicadas e expresso, vá, à trapalhona, que vou explicar. Como é evidente, há alguns passos, como pôr fecho-éclair, esfoliar todas as costuras individualmente, alinhavar, ou pôr um debrum, que ignorei. E claro que quando quisermos lavar as almofadas, ou lavamos tudo, ou tiramos o enchimento e lavamos as capas. 

 

Este 'faz fácil' serve-me muito bem, afinal são almofadas para o jardim, por mais cuidados que se tenha, acabam sempre mal tratadas, ou esquecidas ao sol, à humidade da noite, ou à chuva, há sempre alguém que se esquece e se encosta molhado, acabam por andar no chão, enfim, portanto, além de nunca me apetecer gastar muito dinheiro, também não lhes posso ter um amor desmesurado, que me leve a chatear toda a gente para ter cuidado com as almofadas.

 

 

Materias:

. tecidos 

. lápis para marcar, ou giz

. alfinetes 

. tesoura

. máquina de costura 

. enchimento (uso sempre o do Leroy Merlin, porque é o que faz almofadas mais confortáveis)

 

 

 

 [para aumentar, clicar na imagem]

 

 

 

- 1 - Cortamos os tecidos com as dimensões com que queremos que as almofadas fiquem, deixando 1.5 cm para as bainhas dos quatro lados. Neste caso fiz 2 almofadas de 50 X 50, 2 de 40 X 40 e 2 de 40 X 60. 

 

- 2 - Cosemos cada almofada, deixando uma abertura para pôr o enchimento. Se quisermos que os cantos fiquem redondos, desenhamos o canto. 

 

- 3 - Cosemos os quatro cantos redondos. 

 

- 4 - Cortamos o excesso de tecido.

 

- 5 - Esfoliamos todas as bainhas, a duas e duas.

 

- 6 - Viramos as almofadas para o lado direito e passamos a ferro.

 

- 7 - Fazemos 4 borlas para cada almofada.

 

- 8 - Cosemos as borlas às almofadas

 

- 9 - E pomos o enchimento.

Dica: para pôr rapidamente o enchimento na almofada, pomos o enchimento num saco de plástico sem asas e introduzimos a abertura deste na abertura da almofada, depois é só fazer pressão e passar o enchimento todo do saco de plástico para a almofada. 

 

Finalmente fechamos a abertura por onde pusemos o enchimento de cada almofada e já está.

 

 

 

 

  

 

01
Jun16

44 - SEGREDOS QUE PARTILHO PORQUE ME APETECE


Mac

 

 

 

 

Há males que vêm para bem. Depois de uma máquina de roupa branca que passou a rosa pálido, usei este produto (Iberia) que conheço há muitos anos, assim como o primo Dylon e o Raposa. Todos eles têm uma enorme gama de tintas para tecidos e o produto maravilha para desfazer os desastres dos tingidos por acidente. Já usei todos e muito honestamente não os distingo quanto a qualidade. Quanto às tintas para tingir tecidos, o Raposa é capaz de ter as cores mais bonitas.

 

E com o desastre das roupas brancas, lembrei-me de tirar a cor a dois bocados de tecido rosa, que me ofereceram, acho que para cobertas, mas que não têm serventia nesta casa, pela ausência de quórum feminino. Acho-os bem giros e apesar dos tecidos não serem o que tradicionalmente se usa para toalhas de mesa, porque são mais encorpados, acho que dão perfeitamente para fazer duas toalhas lá para fora, basta que para isso lhes faça umas franjas nas bainhas.

 

Isto de tirar a cor a tecidos, só resulta com algodões, sem estampados, nas fibras e linho quanto muito consegue-se passar a tons claros, mas nunca ficam brancos, ou seja, o azul escuro passa a claro, o encarnado a rosa, o laranja a salmão, o preto a cinzento, etc. Nas roupas de vestir é preciso cuidado com as costuras, por exemplo, nos jeans de algodão, até se consegue tirar a cor, mas as costuras ficam sempre com a cor original, porque são quase sempre de fibra.

 

Depois de descolorar os tecidos de algodão, podemos tingir com uma cor à nossa escolha. Neste caso, deixei em branco, porque sou fã de toalhas de mesa brancas. Já as fibras e linhos, como fica sempre cor, podemos tingir numa cor mais forte, sabendo que há misturas que resultam noutra cor, por exemplo, se a cor da peça é amarelo, ao tingir com encarnado, fica laranja.

 

Nesta coisa de tingir, a grande vantagem é seguramente renovar roupas (principalmente aquelas que adoramos) que perderam a cor, como acontece tanto com o preto e azul escuro, bastando para isso, voltar a tingir e as peças ficam completamente novas.

 

Em resumo, seja para tirar tinta, ou pôr, é uma forma fácil e rápida de renovar roupas, reaproveitar e dar um novo ar.

 

 

[depois de fazer as franjas, mostro como ficaram as toalhas]

 

 

__________________________________

tintas e produtos para descolorar à venda em drogarias e supermercados

13
Mai16

128 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

DSC05480.JPG

 

DSC05540.JPG

 

 

 

Aqui está a toalha de mesa com franjas, que tenho andado a fazer. É um trabalho bem giro de executar, facílimo, mas é demorado e requer alguma paciência, no entanto o resultado final compensa imenso. Gostei imenso de fazer, tanto, que já tenho uma outra na calha, mas com padrão (depois mostro). Gosto muito deste género de toalhas para o Verão e adoro vê-las em jardins e varandas.

 

 

- Materiais -

. tecido de algodão ou linho, com as dimensões pretendidas (não esquecer de acrescentar 24 cm ao comprimento e à largura)

. agulha para ajudar a puxar os fios

. tesoura

 

 

 

 

- 1 -  Cortamos um pano de algodão, ou linho com as dimensões que pretendemos, não esquecendo 12 cm para as franjas, ou seja, acrescentamos à medida que queremos para a toalha 24 cm à largura e 24 cm ao comprimento.

 

- 2 - Desfiamos o pano a toda a volta, puxando um fio da largura de cada vez, até termos franjas de 12 cm de cada lado.

[para facilitar, usamos uma agulha para soltar o fio e depois puxamos com as mãos] 

 

- 3 - Fazemos secções de 2 cm e damos um nó em cada.

 

- 4 -  Até termos todas as franjas divididas em borlas. 

 

- 5 - Para a segunda camada de nós, dividimos a meio cada borla que fizemos.

 

- 6 - E unimos com um nó cada metade, de forma a obtermos uma nova borla.

 

 

Depois de todas as borlas formadas, acertamos as franjas com a tesoura. E já está, toalha de mesa pronta.

 

 

 

DSC05465.JPG

 DSC05507.JPG

 DSC05551.JPG

07
Mar16

126 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

Quando compro jeans, preciso quase sempre de lhes subir as bainhas. Até aqui é pacífico, mas deixa de o ser, quando são jeans com aquele efeito stone washed, que se forem cortadas e feitas novas bainhas normalmente, os jeans perdem parte do efeito que vem de fábrica, ficando sem o gasto das bainhas originais. E como não gosto nada de ver jeans já gastos, com as bainhas todas bonitas, a forma de manter as bainhas originais, é fazer falsas bainhas.

 

 

[para ampliar, clicar na imagem]

 

 

. Cortamos as calças à nossa medida

. Descosemos a bainha original, que está no bocado das calças que cortámos

. Acertamos o bocado cortado, de forma a que o lado cortado, após dobrado, sirva para imitar a bainha (neste caso era pouco, mas quando é um grande bocado, tiramos o excesso de tecido)

. Dobramos e alinhavamos

. Posicionamos no fundo das calças, de forma a que as costuras laterais coincidam na perfeição

. Alinhavamos às calças e cosemos na máquina, de forma a que o ponto fique quase no limite.

. Tiramos os alinhavos, rematamos à mão o lateral descosido e já está.

 

 

09
Out15

105 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

Depois do móbile da nuvem, aqui, agora fiz esta nuvem em feltro para pendurar na parede. O princípio é o mesmo, só quase difere a nuvem.

 

Materiais:

. feltro branco (Park dos Tecidos)

. enchimento para almofadas (Leroy Merlin)

. fio de nylon (Park dos Tecidos) 

. placa k-line com 3 mm espessura (Continente, secção de pintura)

. x-acto (Staples)

. tinta prateada (Leroy Merlin)

 

Com o x-acto recortamos as estrelas na placa k-line, como aqui. Pintamos e deixamos secar. Passamos o fio de nylon em cada estrela de forma a obtermos 3 fios com três estrelas cada um.

 

Recortamos duas partes iguais de feltro em forma de nuvem. Cosemos as duas partes da nuvem, deixando uma abertura para pôr o enchimento. Pomos o enchimento e cosemos. Penduramos os fios com as estrelas e já está. 

 

 

 

 

09
Jul15

96 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 [clicar para aumentar]

 

 

 

Gosto imenso de roupas de casa antigas, mas não uso tudo. Algumas coisas não são práticas, ou não se encaixam nos meus parâmetros estéticos, ou podem ter um fim diferente daquele para que foram feitos, ou simplesmente não servem para nada. Uso as toalhas de mesa, principalmente em ocasiões especiais, Natal e Páscoa, e alguns lençóis de cama, que são lindos. Mas também não sou de guardar, quer dizer, tento não ter as coisas só para estarem guardadas. Por isso tento dar outros usos às coisas. Fiz umas cortinas para as janelas das casas-de-banho com toalhas em linho para as mãos, apliquei uns napperons nas almofadas de jardim e agora resolvi usar os lençóis de cama individuais e que não me passa pela cabeça pôr na cama dos meus filhos, não servem para a nossa e não vou esperar que apareçam as netas, que o mais provável é que nem gostem deste género de coisas. Vai daí, fiz umas fronhas para um travesseiro. É facílimo, basta cortar o lençol pela largura, com o comprimento do dobro da largura do travesseiro, fazer uma costura pelo avesso, de forma a obter um tubo e depois é só ali pôr o travesseiro e amarrar as pontas com uma fita, como se fosse um rebuçado. Fica a ideia.

10
Mar15

93 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Fiz este móbile com cinco balões de ar quente e três nuvens para o quarto do mais novo, que é muito fácil e giro de fazer.

 

 

Materiais para os balões:

. restos de tecidos

. fitas de pompons, fitas, etc.

. enchimento de almofadas (à venda nas grandes superfícies de bricolage), ou algodão comum. 

. botões pequenos

. linha encarnada e linha branca

. fio de pasteleiro (na secção de papelaria das grandes superfícies ou Staples)

. tubo de cartolina do rolo de papel de cozinha

. cartolina

. serapilheira

. cola para tecidos ou UHU (eu uso a UHU, como já expliquei aqui)

. Fio de nylon

. Paus de algodão doce

 

Materiais para as nuvens:

. Feltro branco

. Enchimento de almofadas

. Linha branca (eu optei por encarnada e azul, para se verem os pontos)

 

Execução das nuvens:

 

 

. recortamos o feltro em forma de nuvem e cosemos, deixando uma abertura para o enchimento

 

 

   . pomos o enchimento e fechamos

 

 

Execução dos balões: 

 

 

 . dobramos o tecido em cinco partes, colocamos o molde e cortamos

 

 

. desenhamos o molde em cada uma das cinco partes de tecido

 

 

. e unimos as cinco partes, de forma a obtermos um balão

 

 

. pomos o enchimento

 

 

 . e decoramos com fitas e pompons, ou o que bem nos apetecer

 

 

Execução dos cestos dos balões:

 

 

 

. cortamos um tubo de cartolina (daqueles que está no interior do papel de cozinha)

. recortamos cinco círculos em cartolina

. unimos os círculos aos tubos, de forma a obtermos cinco 'taças'

. forramos com serapilheira

. e unimos com um fio (usei cordão de pasteleiro) aos balões

 

 

 

. fazemos uma cruz com os dois paus daqueles usados para o algodão doce

 . passamos fio de nylon em cada balão e nuvem

. penduramos os cinco balões de ar quente e as três nuvens

. e já está

 

  

 

 

18
Dez14

92 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

Resolvi fazer uns sacos de aquecer com sementes. Tenho dois que comprei há uns anos, mas achei que é daquelas coisas que é tão fácil de fazer, que não vale  apena comprar já feito. São uma óptima alternativa ao saco de água quente, são práticos, giros e cheiram bem. Ainda por cima, são um presente giro e baratíssimo. 

 

 

 

Materiais:

. dois rectângulos com 22X32 cm em tecido de algodão, para fazer o saco

. dois rectângulos com 22X32 cm de um outro tecido, para fazer a capa

. 500 g de sementes (linhaça, trigo ou arroz)

. 50 g de alfazema

 

 

  

Fazemos um saco em tecido de algodão branco, com cerca de 20 X 30 cm. 

Enchemos com as sementes que escolhemos, juntamos a alfazema e cosemos a abertura para fechar o saco.

 

[também testei com partes iguais de arroz e sementes de linhaça e resulta igualmente bem] 

 

 

{para aumentar, clicar nas imagens}

 

Depois fazemos a capa, que é só um segundo saco, que não cosemos de um dos lados. Convém ter umas capas para estes sacos, porque acabam por se sujar, mas não podem ser lavados, assim é só lavar as capas. Neste caso, usei uns panos da loiça que nunca foram bons panos de loiça, ou seja, daqueles que não secam a loiça, mas como os acho giros e ainda por cima têm para ali uns monogramas bordados, achei que davam umas boas míni capas.

 

Finalmente, pomos o saco com as sementes dentro da capa e está pronto, agora é só aquecer durante 3 mn no microondas e temos um saco bem cheiroso e quente durante cerca de 40 mn.

 

[convém testar o tempo, neste caso, para esta quantidade de sementes, são 3 mn, mas para outras quantidades, será outro tempo, além de que também depende da potencia do microondas, portanto não é boa ideia pôr logo muito tempo, porque o saco poderá queimar]

 

[ao fim de uns anos de uso, as sementes começam a desfazer-se, nessa altura é só descoser o saco, deitar fora as sementes velhas e voltar a encher com novas]

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D