Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

21
Jan16

120 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

Forrei a segunda banqueta. Esta é um pouco diferente da outra, porque aquilo que se forra, ou seja, o assento, se separa dos pés, o que a torna bem mais fácil de forrar. Os passos a seguir são os mesmos, por isso só deixo aqui registado aquilo que é diferente na execução deste trabalho.

 

Materiais:

. Tecido para forrar a banqueta + tecido para forrar a base da banqueta (algodão branco, ou pano cru)

. Pistola de cola, ou agrafador de estofador (também é pistola de pregos) - Leroy Merlin, AKI (eu prefiro o agrafador, porque quando quisermos forrar novamente, é mais fácil tirar o tecido)

. Alfinetes

. Tesoura

. Cordão de algodão - Carlos das Franjas

 

 

 

 

Comecei por fazer os cantos da mesma forma, mas depois mudei de ideias. A única diferença é que inverti o "macho" do canto.

 

 

Depois de forrarmos o assento, pregamos o mesmo à base, com a ajuda da pistola de pregos.

 

 

 

Com a pistola de cola, colamos o cordão e já está. 

 

 

15
Jan16

119 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

Passei pelo armazém de tecidos porque ando com vontade de mudar e fazer uma série de coisas. Fui procurar tecidos para mandar fazer as almofadas para a sala, porque até agora não vi nada já feito que me enchesse as medidas, também fui ver de ideias para os estores que quero para a cozinha, porque as janelas continuam sem nada e não pode ser, e também vi tecidos para mandar forrar umas cadeiras, que estão a precisar de reforma. Aproveitei e trouxe um tecido para forrar uma banqueta. Não é nada complicado e muito honestamente os estofadores cobram este mundo e o outro. Calculo que entre tecido e o que o estofador levaria, mais valia comprar uma banqueta e deitar esta fora. Assim tratei do assunto.

 

 

Materiais:

. Tecido para forrar a banqueta + tecido para forrar a base da banqueta (algodão branco, ou pano cru)

. Pistola de cola, ou agrafador de estofador - Leroy Merlin, AKI (eu prefiro o agrafador, porque quando quisermos forrar novamente, é mais fácil tirar o tecido)

. Alfinetes

. Tesoura

 

 

  

. Tiramos o tecido antigo, agrafos e eventuais pregos, mas deixamos a esponja (esta parte dá mais trabalho do que forrar de novo, mas vale a pena) 

. Cortamos um rectângulo de tecido, que cubra toda a banqueta

. Para fazer os cantos, dobramos em linha recta os quatro cantos do tecido e agrafamos à banqueta

 

 

 

. Dobramos o restante tecido e fixamos com alfinetes

 

 

  

. Viramos a banqueta ao contrário e fixamos o tecido com agrafos. 

. Depois de fixar todo o tecido à banqueta, forramos a base com o tecido de algodão.

. E já está, banqueta nova.

 

 

Agora vou forrar uma outra banqueta, que é um pouco diferente desta. Depois mostro.

 

 

 

14
Jan16

173 - A DONA DE CASA PERFEITA(MENTE DESESPERADA) [*]


Mac

 

 

 

 

  

Gosto imenso de bricolage, decoração e jardim, mais coisa menos coisa. Não é novidade. Adoro pintar, cortar recortar, coser, colar, construir, etc, etc. Mas não gosto de martelar, nem de aparafusar, e quem diz aparafusar, também diz desaparafusar. Não gosto de martelar, porque martelo mal, sou pessoa para ter ali o prego à minha frente, ter os óculos postos e tudo, e martelar muito bem martelada a parede e não o prego. Também sou pessoa para até acertar no prego, mas dá-se ali um fenómeno qualquer e deixo-o torto. E não gosto de aparafusar, porque não.

 

Não gostava até me aparecer a aparafusadora, que me resolve a falta de força, quando é preciso aparafusar até à inconsciência, e me facilita a vida na quantidade de vezes que é preciso mudar as pilhas aos n brinquedos a pilhas. Ora como toda a gente sabe toooodos os brinquedos com pilhas, também têm parafusos na tampa das pilhas, portanto enquanto houver crianças nesta casa, haverá brinquedos a pilhas, e tampas para aparafusar e desaparafusar, e haverá a aparafusadora eléctrica para me ajudar. 

 

Estou fã, é bem leve, nada complicada e com uma excelente autonomia, após carregamento da bateria.

 

 

[*] em colaboração com a BLACK+DECKER

29
Set15

102 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

Cheguei a um ponto da minha vida em que faço listas para tudo, porque, ou me esqueço do que tenho de fazer, ou carrego aquela sensação de que me estou a esquecer de fazer qualquer coisa importante, e se umas vezes não passou da sensação, já as houve em que me esqueci mesmo. Bom, dizia eu que tenho de fazer listas para tudo e tudo. Listas para o supermercado, listas de tarefas, listas de compras de roupa para os miúdos, lista da farmácia, lista do que quero fazer, das obras que imagino para a casa, do mobiliário, livros que quero, filmes que estão na calha. Enfim. E se há listas que terei em papel, outras já passei para o telemóvel, no entanto a das tarefas da casa, além de se repetir até à náusea, há dias em que parece interminável, só que tenho mesmo de escrever o que quero fazer e o que tenho de lembrar aos outros que têm de fazer. A verdade é que além de gastar imenso papel, pareceu-me sempre confusa, coisas riscadas, coisas para fazer, folhas aqui e ali, foi então que resolvi que o melhor seria fazer um quadro, com os dias da semana e escrever com a caneta de quadros de metal no vidro as diversas tarefas pelos dias da semana. Assim à medida que se vão fazendo as coisas, é só apagar e não olho para uma interminável lista de tarefas a executar. Resultou lindamente, está sempre à vista e é bastante prático. 

 

 

 

 

Materiais:

. 1 moldura ribba 50X23, na IKEA 

. papel branco

. papel quadriculado

. cordão de pasteleiro, na Staples

. cola UHU em bisnaga

. cola UHU em stick

. fita cola com desenhos, da FNAC

 

 

Cortamos uma folha com a dimensão da moldura. Dividimos o espaço em seis secções e fazemos com a cola de bisnaga os traços, onde vamos colar o cordão. Resolvi fazer assim, mas também fica bem, apenas com uns traços feitos com um marcador. 

 

 

 

Imprimimos os dias da semana numa folha quadriculada, recortamos e colamos os pedaços de papel no topo de cada coluna (que desalinhei propositadamente). Depois e só para dar um ar giro, colei nos cantos bocadinhos de fita cola às riscas e aos quadrados.

 

 

 

Colocamos o vidro na moldura, depois o quadro e penduramos. E está pronto a usar com os tais marcadores, que se apagam com um pano seco.

 

 

26
Nov14

91 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

E andei a pintar e forrar as caixas de madeira. Nada de novo, quanto a técnicas, usei a tinta que tenho usado para os móveis e andei na cena do pinta, lixa, pinta, até ter três camadas de tinta uniformes. A assinalar que havendo ferragens e não as querendo pintar, antes de começarmos, tiramos todas as dobradiças, fechos, etc., o que no caso das caixas facilita muito o trabalho de pintura e secagem.

 

 

 

Depois é só forrar. Neste caso usei papel de parede [1], como aliás o faço para tudo quanto são roupeiros, louceiros e tal, porque é mais resistente do que o papel de embrulho e é lavável, assim como também usei cola [2] para papel de parede.

 

 

 

 E pronto, umas caixas para ocupar aquele espaço das mesas de cabeceira.

 

 

[1] papel Designers Guild à venda na Stoc Casa

[2] Cola UHU para papel de parede, à venda nas grandes superfícies de bricolage.

26
Set14

81 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Após esta primeira experiência a forrar uma parede com papel, concluo que é o mesmo que forrar cadernos, mas em grande, também já tinha forrado armários com papel de parede, ou seja, conhecia os materiais em aplicações pequenas, o que já é qualquer coisa, mas não é tudo. Claro que há passos que tenho de aperfeiçoar, mas parece-me que a coisa vai no bom caminho. Acima de tudo é facílimo e bem rápido, se respeitarmos tudo quanto quem sabe da coisa nos diz. 

 

No entanto não respeitei uma das coisas neste processo, dizem-nos para passarmos a cola no papel e depois aplicar na parede, não fiz assim, porque além de não estar para montar uma mesa de trabalho, também achei que é mais difícil, e a probabilidade de encharcarmos o papel com cola é bastante maior do que se aplicarmos a cola directamente na parede, a acrescentar que manusear metros de papel com cola também é mais difícil, por isso apliquei a cola na parede, segundo as regras de pintura, para ficar bem uniforme, ou seja, passei o pincel na vertical numa área que correspondia à tira que queria aplicar, e depois com o pincel sem cola, espalhei a cola que já estava na parede, mas na horizontal. Isto evitou-me excessos de cola na parede e consequentemente o papel empapado.

 

Depois de posicionar o papel, usei uma escova muito larga e a seguir pressionei com um pano limpo, para que todo o papel ficasse bem colado e sem bolhas de ar. A seguir passei aquele rolo na junção das tiras, para que a união fique quase imperceptível.

 

E repeti o processo, até ter a parede forrada.

 

 

Materiais que usei:

 

. Cola já pronta, porque para nova experiência já me bastava a empreitada, não precisava de coisas para complicar e nunca usei colas de preparar, que ao que sei não são assim essas facilidades para pessoas verdes na matéria e são dadas a fazer grumos e isso.

 

Usei uma cola específica para aquele tipo de papel. Há vários tipos de colas e convém pedir a um funcionário que nos diga qual a indicada para o tipo de papel que vamos usar. 

 

. Pincel para cola

. Escova para alisar papel

. Panos

. Rolo para aperfeiçoar junções

. Régua

. X-Acto

. Base de corte

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D