Segunda-feira, 20 de Fevereiro de 2017

05 - QUEM TEM UM ADOLESCENTE, TEM TUDO

Formas originais (acham eles) e simpáticas de ser insultado por um adolescente, sem realmente ser muito, mas já sendo um bocadinho:

 

“Vocês não existem “
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: fósseis

 

“Vocês estão tão fora de tudo”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: ridículos

 

“Vocês não percebem nada, pois não?”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: burros

 

“Não vale a pena explicar-vos”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: retardados

 

“Isso era no vosso tempo”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: velhos

 

“Mas isso já não se usa há que séculos”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: velhos

 

“Agora faz-se assim...”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: velhos

 

“Isso já não existe”
O que o adolescente gostaria de dizer, mas não pode: velhos

 

Etc, etc, etc: Velhos
Etc: Velhos
Velhos, velhos, velhos.

 

#QuemTemUmAdolescenteTemTudo

© Mac às 15:40
link do post | favorito (3)
Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2017

04 - QUEM TEM UM ADOLESCENTE, TEM TUDO

- Ó mãe, uns amigos meus podem fazer um intercâmbio?
- Não sou mãe deles. Ou tenho alguma coisa a ver com isso?
- Mais ou menos. Fazemos assim, eles vêm para cá de férias e em vez de eu ir para lá, não vou. Assim a mãe não fica preocupada.
- Isso não é um intercâmbio.
- É, eu devia ir, quando eles vierem cá para casa, mas vou faltar para a mãe não ficar preocupada.

 

(este meu filho é um santo, até se preocupa com a preocupação da querida mãe)

 

#QuemTemUmAdolescenteTemTudo #CantasBemMasNãoMeAlegras

© Mac às 17:53
link do post | favorito (1)
Segunda-feira, 6 de Fevereiro de 2017

03 - QUEM TEM UM ADOLESCENTE, TEM TUDO

- Ó mãe, onde é que está o meu casaco?
- No armário.


- Ó mãe, onde é que está o meu livro de Português?
- Na estante

 

- Ó mãe e os meus sapatos?
- No armário dos sapatos

 

- Ó mãe, mas está tudo nos armários?
- Siiiiiiiiim
- Ó mãe, mas assim não consigo encontrar as minhas coisas!

 

[há qualquer coisa na minha casa que está pervertida, desconfio]

 

[não aguentei e arrumei tooooooooooda a desarrumação adolescente desta casa. Eu sei, eu sei, estou a perder a batalha, mas pronto, tenciono reiniciar o processo, ainda não sei como, mas tenciono. E com sucesso]

 

#QuemTemUmAdolescenteTemTudo

© Mac às 13:32
link do post | favorito (4)
Quinta-feira, 2 de Fevereiro de 2017

02 - QUEM TEM UM ADOLESCENTE, TEM TUDO

[O que ele disse] Quando a mãe ficar gorda, é uma Big Mac

[o que a mãe dele reteve] Querido filho, se acha que há um futuro em que posso ser gorda, significa que agora me acha magra!! Magra!! Magra!! 

 

#VêLáNãoTeCaiamOsDentinhosComAGracinha
#QuemTemUmAdolescenteTemTudo

© Mac às 10:10
link do post | favorito (3)
Terça-feira, 17 de Janeiro de 2017

125 - OS FILHOS, A VIDA, O NIRVANA E EU

A mãe disse ao seu adolescente preferido, que tudo bem ficava a ver televisão até mais tarde, desde que não deixasse na sala a loiça dos petiscos, o balde das pipocas, os papeis dos rebuçados, os pacotes das bolachas e os copos de bebidas. No dia seguinte, a criança preferida da sua mãe desceu mais cedo, era domingo, os pais ainda preguiçavam e foi ver televisão.

 

A mãe preferida desta casa começou o domingo a aspirar pipocas e o milho que nunca rebenta, mesmo com cinquenta horas de microondas, porque o adolescente ainda dormia. Deixei-lhe a loiça para arrumar e papéis de rebuçados para pôr no lixo (com ganas de arrumar tudo, mas resistente).

 

Depois de acordado, o adolescente preferido quis um casaco e veio pedir o casaco no momento zen da sua querida mãe, quando a mãe se estava a maquilhar.

 

Não, não podes ter esse casaco, porque já tens muitos casacos, porque esse casaco é caríssimo, porque não é o teu género e só o vais usar uma vez e porque não.

 

Ó mãe, mas eu preciso de um argumento válido.

 

E eu de paz. Não é não e é o argumento válido.

 

Mas ó mãe.

 

Não!

 

Durante o almoço de domingo, o adolescente aborreceu-se, sentiu-se incomodado com a cadeira que lhe calhou, tencionou ver o telemóvel cinquenta vezes e também tencionou “ir dar uma volta” enquanto o resto da família ainda ia a meio do prato principal.

 

Mas ó mãe quando é que eu tenho idade para não vir a estas coisas?

 

Uma das pessoas mais novas desta família parece que tem um problema gravíssimo de postura e sofre de dores horríveis em cadeiras de restaurantes. Mas já dormiu no chão, ao relento e não se constipou, nem lhe doeu nada. Estava com os amigos.

 

Ó mãe, mas por que é eu não posso ter o blusão?

 

Porque não.

 

Ó mãiiiiiiiiii

 

Parámos ao pé do mar, o adolescente ficou no carro a olhar para o telemóvel.

 

Fomos para casa, o adolescente comunicou-nos que tinha combinado uma coisa com os amigos. Ao pé da praia. Deduzo que se reuniram para olhar para os telemóveis. E ter dores horríveis.

 

Sou bem capaz de me habituar a isto.

 

 

#quemtemumadolescentetemtudo

© Mac às 18:50
link do post | favorito (3)
Sexta-feira, 11 de Novembro de 2016

107 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

Chama-se à adolescência a idade do armário, porque temos vontade de os fechar num armário, não é? E deitar fora a chave e só o abrir daqui a cinco anos também.


[Há dias em que estou cansada de medir forças, de ganhar sempre (obviamente), de argumentar, acabar com os assuntos (eu sou a mãe), puxar dos meus galões de mãe (porque eu sou a mãe), e quando penso que não pode piorar, que já conheço (e venço) todos os argumentos, respostas, contraposições e contestações, todos os revirares de olhos, todas as batalhas perdidas com a roupa, a má disposição nas saídas em família, já conheço e até sei de cor e salteado, para a frente e para trás todos os argumentos, ideias peregrinas, descobertas da pólvora, eles arranjam mais uma. E de força]

 

 

#quemtemumadolescentetemtudo

© Mac às 09:40
link do post | favorito (2)
Sexta-feira, 23 de Setembro de 2016

101 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

A arrumação na óptica adolescente:

 

. as meias (sujas) arrumam-se (largam-se) no carro, sofá, ou cama.
. ténis, chinelos, ou qualquer calçado (há mais algum?) ficam (são largados) a meio do corredor.
. a toalha de banho pousa-se (atira-se) em cima da cama.
. o pente fica na cómoda do corredor (ao pé da casa-de-banho)
. a mochila da escola fica à porta de casa.
. os livros escolares empilham-se (abertos) no chão ao pé da mesa de estudo
. pratos de petiscos (entenda-se tudo quanto sobra do jantar) ficam bem arrumados (sujos) na estante da sala, na mesa do quarto, ou na bancada da casa-de-banho.
. os pacotes vazios de bolachas, batatas fritas, leite e tudo quanto sejam embalagens, ficam no chão debaixo do sofá.
. copos (quando usam) de leite, água etc são bons para ficar em cima de mobiliário de madeira e fazer marcas que jamais sairão.
. casacos, camisolas, etc arrumam-se no corrimão, puxadores das portas ou cadeiras.
. os carregadores de telemóvel e consolas, vivem nas tomadas.

 


O nariz adolescente não detecta odores. Os olhos adolescentes não veem para além do perímetro do ecrã do telemóvel, consola, computador ou televisão. Os ouvidos adolescentes têm um filtro contra ruído, sabendo que consideram ruído todas e quaisquer vozes adultas (infantis também). Na casa de sonho adolescente não há gavetas, cabides e roupeiros. Nem qualquer espécie de máquina da loiça e roupa. Cestos para a roupa suja também não. O adolescente não pousa, larga, e não deixa, abandona. Acima de tudo, não arruma. Nunca. Nunca. Nunca! (nota-se que estou a ficar nervosa?)

 

Começo a perceber qualquer coisa disto.

 

[e de vez em quando há uma pessoa que fala, fala, fala wooonwooonwooonwooon, repete e faz greve, não arruma nada, não lava e as coisas deixam de aparecer nas gavetas, então o adolescente lá pega numa série de roupa (porque precisa de silêncio), põe para lavar, lá pega nos pacotes abandonados (que chata que esta me saiu) e condescendente deita-os no lixo, lá pega nos sapatos, e pronto, daqui a uns dias há mais, ela lá chateia e ele arruma (??!!), mas sempre com aquele ar mega calmo, perante a nervosa, cansada e repetitiva da mãe que lhe saiu na vida]

 

#quemtemumadolescentetemtudo

#hámãesmelhoresmasfoiestaquetecalhounarifa

© Mac às 09:08
link do post | favorito
Quinta-feira, 8 de Setembro de 2016

96 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

Hoje o meu adolescente quis fazer-me companhia na minha caminhada matinal (??!!). Esta mãe não estranhou que para isso ele tivesse de acordar às 9 em vez das habituais 11 ou 12, ainda das férias. Não estranhou que na cabeça adolescente, caminhar fosse uma actividade de velhos. Não estranhou este súbito interesse por uma actividade que não fosse ténis.

 

[a mãe dele acredita no Pai Natal. E no coelhinho da Páscoa também]

 

Chegados lá, disse-me que precisava de fazer 2 km, que era o que lhe faltava para concluir um percurso de 10 km para conseguir não sei o quê nos Pokémons. E desatou a correr, porque lá está, caminhar é coisa de gente pesada.

 

Desculpem lá, se esta cena dos Pokémons não poderá ser uma das melhores coisas para combater a obesidade infantil e juvenil, então deixem-se estar. Cá para mim, era investir nisto e pôr os miúdos gordos a queimar calorias à bruta.

 

#o_futuro_está_nos_pokémons #quemtemumadolescentetemtudo

© Mac às 17:08
link do post | favorito
Quarta-feira, 24 de Agosto de 2016

92 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

Ideia peregrina do adolescente desta casa aos 16 anos e 19 dias: Uma mota.

 

- ó mãiii eu preciso de uma mota!
- ó filhoooo, eu preciso de um filho inteiro!

© Mac às 18:46
link do post | favorito (3)
Quarta-feira, 17 de Agosto de 2016

89 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

- Ó mãe, está a acontecer uma coisa muito estranha, há uns tempos para cá que mando t-shirts para lavar e nunca mais voltam.

- Chama-se a isso as férias das pessoas que lavam a roupa.

 

[nesta casa acredita-se que a roupa adormece no cesto da roupa suja e acorda lavada nas gavetas, só pode]

© Mac às 18:09
link do post | favorito
Segunda-feira, 18 de Julho de 2016

86 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

Anatomia do adolescente (*) na praia com os pais :

 

. sempre na sombra da palhota, guarda-sol, toldo, ou qualquer coisa que o prive de luz e o deixe no último dos redutos, a sombra.

. deitado de bruços, faz consultas diversas no telemóvel.

. aborrece-se, porque a praia (com os pais) é um sítio aborrecido.

. cansado do telemóvel, dorme completamente tapado com uma toalha, incluindo a cabeça, até porque a praia com os pais é um sítio gélido, como é que é possível que aquela gente até tome banho.

. acordado, questiona a família quanto ao tempo de permanência na praia e seja meia-hora ou 5 horas, solta interjeições de aborrecimento, para mostrar o seu enorme, latente e patente aborrecimento.

. quando a família decide terminar aquela tortura, o adolescente quebra o seu longo silêncio, para proferir "finalmente". Eventualmente constrói uma frase "estava a ver que não", mas isso depende se a estada foi de duas horas ou seis.

 

[Agora com aquela coisa dos Pokemons, o adolescente já mexe qualquer coisa]

 

 

(*) que foi a criança doida por praia. Bom, ainda é, desde que não seja com os pais

 

‪#‎quemtemumadolescentetemtudo‬

© Mac às 19:35
link do post | favorito (2)
Quinta-feira, 14 de Julho de 2016

84 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

Mãiiiiiii, onde é que está o carregador do meu telemóvel?
Mãiiiiiii, onde é que estão os meus chinelos?
Mãiiiiiii, onde é que estão os meus ténis?
Mãiiiiiii, onde é que estão as minhas meias?
Mãiiiiiii, onde é que está a minha toalha?
Mãiiiiiii, onde é que está o papel que estava aqui?
Mãiiiiiii, onde é que está o meu telemóvel?
Mãiiiiiii, onde é que estão os meus calções?
Mãiiiiiii, onde é que está a minha chave?
Mãiiiiiii, onde é que está o meu dinheiro?
Mãiiiiiii, onde é que está o meu livro?
Mãiiiiiii, onde é que está?

 

O “onde é que está”, eventualmente poderá ser substituído por “onde é que ficaram...”, “viu o...”, “não sei do...”, ou qualquer outra variante, porque aqui em casa pratica-se a diversidade contra a monotonia.

 

[tenho vontade de compor um rap]

 

‪#‎quemtemumadolescentetemtudo‬

© Mac às 16:48
link do post | favorito
Sexta-feira, 8 de Julho de 2016

83 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

TOP das respostas adolescentes a todas e quaisquer perguntas:

 

. “Já vou”, evoluindo por vezes para “vou já”. Também há a variante “estou a ir”. E estando a jogar qualquer coisa, passa a “estou mesmo a acabar”.

 

. Pode ser - Aplica-se a tudo e tudo, principalmente quando o programa não lhe agrada, mas sabe que a única alternativa é ir, sejam, almoços com a família, uma ida à praia com a família, as férias com a família, ou seja, tudo que envolve a família. Não é que não goste dela, mas neste momento não lhe diz grande coisa. São todos muito velhos, ou bebés. Em ambos os casos, não falam a mesma linguagem, têm hábitos estranhos e desinteressantes, e são de outro planeta.

 

. Não me parece, ou apenas “não” – resposta automática a qualquer plano que inclua a família, portanto, os ETs. Geralmente ocorre antes do “Pode ser”.

 

. Calma – Os pais têm uma tendência absurda para se irritar por nada, coisas como à nona tentativa de diálogo, sabendo que um diálogo é capaz de ser apenas uma coisa no género “o jantar está na mesa”, resposta nula, “o jantar está na mesa”, nada, “vamos jantar, ouviste?”, “ouvi”, “então anda”, “já vou”, “nós estamos à mesa”, “já vou”. Pronto, os pais são pessoas nervosas “olha lá, isto é uma pensão? Já para a meeeeeesa”, “calma”, diz então o adolescente.

 

. Não sei – mesmo que saiba, porque é penoso e desgastante saber seja o que for. E tanto não sabe dos ténis que precisa de calçar para sair de casa, principalmente se for com a família, como não sabe o nome de alguém, o título de um filme, enfim tudo, porque por norma o adolescente não sabe, porque não quer saber.

 

. Blagh que nojo – aplica-se tanto a um prato novo que a mãe resolveu experimentar, como a uma manifestação de carinho entre os pais.

 

Acho que não ouço mais nada, mas vou estar atenta.

 

‪#‎quemtemumadolescentetemtudo‬

© Mac às 15:51
link do post | favorito (3)
Quinta-feira, 7 de Julho de 2016

82 - OS ADOLESCENTES, A VIDA, O NIRVANA E EU

- Já puseste protector solar?
- Eu não preciso (versão do adolescente desta casa)
- Ah eu nunca uso (versão dos adolescentes amigos do adolescente desta casa)
- Eu já pus em casa (versão das adolescentes amigas do adolescente desta casa)

 

- Querem lanchar?
- Daqui a bocado (versão do adolescente desta casa)
- Quando ele lanchar, nós também lanchamos (versão dos adolescentes amigos do adolescente desta casa)
- Eu nunca lancho (versão das adolescentes amigas do adolescente desta casa)

 

Parece-me que a resposta a qualquer pergunta, seja ela qual for, nunca é "está bem". Nunca.

 

‪#‎quemtemumadolescentetemtudo‬ ‪#‎dizemtodosomesmo‬

© Mac às 18:27
link do post | favorito (3)
Segunda-feira, 17 de Fevereiro de 2014

166 - COISINHA MAI LINDA, RIQUEZAS DE SUA MÃE

 

 

 

Do fim-de-semana. Não sabes bem se é orgulho ou frustração, quando ao acompanhares um could you be looooooooooooooved and be loooooved? could you be looooooooooooooved and be loooooved? could you be looooooooooooooved and be loooooved? que passa na rádio normalmente contestada pelo gosto pré-adolescente do teu bebé já tão grande, ele te diz ó mãiiii não estrague a música. Estragueeeee??? Oh pah a música é do meu tempo, a música é minha, tem a minha adolescência ali cantada e dançada, a minha, não a dele, o que vem a ser isto? Deve ser a tal parentalidade positiva. Deve, deve.

 

 

[sim canto pessimamente, mas não me importo por aí além]

© Mac às 09:05
link do post | favorito

 

 

  

   

No Facebook,

  

 

mytaste.pt

≈ About me

≈ Pesquisar no blog

 

≈ Arquivo

As fotografias publicadas são da minha autoria, salvo algumas excepções.

Agradeço que me informem, caso alguma esteja protegida por copyright.

Retirá-la-ei imediatamente.