Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

20
Nov14

90 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

Para quem foi acompanhando a novela das pinturas do louceiro, não há grande novidade, mas como prometi, aqui fica o resumo do que fazer e não fazer, quando resolvemos pintar um móvel, e também o resultado final da cómoda e cabide. Ainda não pintei as mesas de cabeceira e tão cedo não o vou fazer, porque mesmo com tintas ecológicas, convém trabalhar num espaço bem arejado e que o tempo não esteja tão húmido, e eu estou um bocado farta de pinturas de grande dimensão, agora quero preparar o Natal, dedicar-me a uns tricots que ando cá a pensar, finalmente acabar a manta de crochet para o mais novo, e o que mais me apetecer.

 

Ora então aqui vão as considerações após a trabalheira que o louceiro me deu,

  

 

. acho que dá para perceber como ele estava envernizado, muito envernizado, com demasiadas camadas, portanto em casos como este, usar decapante apenas nos relevos difíceis de lixar e nunca usar no móvel todo, porque a papa que dali vai resultar, que é o verniz derretido com o decapante, ou tinta, é dificílima de tirar e não sai com água quente, como está anunciado na embalagem. Eu acabei a tirar a tal papa com papel higiénico, que também não recomendo, é que às tantas também tinha papel colado ao móvel, que só saiu com a lixa. Portanto o melhor é lixar até tirarmos todas as camadas de verniz ou tinta. Algumas pessoas falaram-me no primário da CIN, que resolve a questão de ter que lixar ou usar decapantes, desta vez não experimentei, mas na próxima leva de pinturas, vou usar com toda a certeza.

  

 

. depois de tirar todo o verniz, começamos o processo que já aqui descrevi.

. se a madeira tiver imperfeições, buracos, etc, tapamos com pasta de madeira, que depois de seca, lixamos para nivelar.

 

 

 

. no caso de usar tintas ecológicas, não é preciso proteger os vidros, a verdade é que a tinta sai com mais facilidade do que a cola da fita protectora, portanto havendo vidros, não me parece vantajoso usar esta fita, antes pelo contrário. Neste caso vi-me grega para tirar a cola dos vidros.

 

 

. depois de pintado, forrei-o de novo, pus-lhe uns focos e uns novos puxadores (tudo explicado aqui).

 

  

 

   

. com a cómoda não usei decapante, mesmo ali nos relevos, só a lixei para lhe tirar a tinta e deixei os relevos como estavam. Correu bem. E como depois achei que ficava melhor na zona de refeições da cozinha do que num dos quartos, passei-a para lá e a que lá estava, foi para a sala. E agora espero que não me dê mais para arrastar móveis e isso, já ando cansada deste jogo das cadeirinhas.

 

 

 

. quanto ao cabide, lixei muito bem até tirar o verniz todo e depois pintei, seguindo aqueles passos habituais do pinta, lixa, pinta, etc. e instalei-o no quarto do mais velho.

 

E pronto, agora pinturas de móveis só lá para a Primavera, ou quando me esquecer do que foi esta trabalheira toda. Arrastar móveis também.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D