Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

22
Out15

48 - AS FLORES, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

 

 

 

 

 

 

 

Quanto a flores, tinha pensado em fazer os arranjos com hortênsias azuis e gipsofilas, mas nesta época do ano, já quase não há hortênsias, além de que duram pouco em água. Assim trouxe da praça lisiantos roxos e gipsofilas, e juntei-lhe flores de alfazema do meu jardim. Para suporte, optei pelos caixotes de fruta em miniatura (com frascos lá dentro). E gosto deste efeito para festa familiar, apesar de ser para o aniversário de um rapaz, mas para festa alargada aos amigos e restante família, vou usar flores encarnadas, porque já encomendei balões encarnados, brancos e azuis, e parece-me que tudo junto vai resultar muito bem.

 

Geralmente compro as flores na praça, porque são substancialmente mais baratas do que nas floristas e há muito mais variedade, no entanto é preciso arranja-las antes de as pôr em jarras, porque estão em estado bruto, ou seja, como foram colhidas. Opto quase sempre por flores que durem bastante, porque se há coisa que me faz alguma confusão é ter flores em jarras, que duram três ou quatro dias. Os lisiantos, por exemplo, são uma boa opção, assim como as gipsofilas, que seguindo alguns truques, chegam a durar quinze dias em água.

 

Para as flores durarem bastante em jarras, basta fazermos uma meia-dúzia de coisas que as conservam por algum tempo.

 

. Uma das coisas que dá saúde às flores que vamos conservar em jarras com água, é tirar-lhe todas as folhas da parte do caule, que vai ficar submerso, porque as folhas na água apodrecem, estragam a água e consequentemente estragam as flores. 

. Escolher um suporte que não deixe os caules muito juntos, de forma a que estes possam respirar.

. Escolher um local sem luz directa ou correntes de ar.

. Pôr uma aspirina por jarra. Há quem ponha carvão ou uma moeda de cobre.

. Mudar a água todos os dias e passar com água corrente nos caules das flores, para tirar aquela gelatina que se acumula e asfixia as flores.

. Não deixar na jarra as flores que já murcharam.

 

E pronto, flores em jarras sempre bonitas, ou enquanto for possível prolongar-lhes a vida.

___________________________________________

E tenho-me esquecido de deixar uma dica, que ajuda imenso a que os arranjos fiquem bem fixos e simplifica muito a tarefa, que é colocar uma esponja de florista dentro da jarra, onde depois vamos espetar as flores. As esponjas também são muito úteis, porque mesmo bem embebidas em água, dá para colocar em suportes diferentes, não necessariamente impermeáveis - e sem ter que recorrer a frascos, como cestos, por exemplo - bastando para isso, forrar o suporte com uma folha de alumínio para alimentos.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D