Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

22
Ago16

90 - OS FILHOS, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

Ontem apanhei o susto da minha vida [1]. Tínhamos andado a tarde toda na piscina e eu que nunca deixo a porta das traseiras aberta sem ali estar, ou um adulto, ontem achei que só por uns segundos não fazia mal. O Pedro estava comigo, mas em segundos deixou de estar, o pai ia sair e eu estava na outra ponta da casa. Em segundos percebi que, ou tinha ido atrás do pai e se calhar estava na rampa da garagem, onde o pai dentro do carro e a fazer marcha-atrás não o vê, ou estava na piscina. Foram segundos e de repente nenhuma das hipóteses era boa e eu tinha deixado a porta das traseiras aberta. Nem consigo descrever o que senti enquanto corri para a piscina, enquanto tive de decidir se primeiro ia para a piscina e depois para a garagem e o medo de uma má decisão, o medo de não chegar a tempo.

 

Cheguei a tempo. Fui dar com ele a emergir de um mergulho, porque foi atrás da bola que estava a boiar na piscina. Por sorte, tinha pé, não se atrapalhou nada e nem se assustou por estar sozinho.

 

Ouvi vezes sem conta as histórias com piscinas e crianças pequenas, preveni tudo e mais alguma coisa, pus barreiras, se nenhum adulto está ali, fecho as portas de casa à chave e nunca deixo aquela área sem supervisão, mas ontem falhei e não consigo parar de pensar nisto. Como é que eu que sei de cor e salteado todos os perigos de crianças pequenas em piscinas, falho tão redondamente? Não paro de me culpar. Agora está tudo bem, foi só um susto, mas serviu-me para nunca por nunca abrir a guarda.

 

Com crianças pequenas um descuido é a oportunidade do acidente.

 

 

____________________________________________
[1] Para falar verdade já não sei qual foi o susto da minha vida. Não me venham com coisas, isto de ser mãe de rapazes e mãe de meninas, é um campeonato diferente. Eles foram feitos para nos pôr o coração descompassado na boca, e perder anos de vida todos os dias, porque todos os dias há uma aventura, uma queda aparatosa, uma corrida vertiginosa, um brinquedo aparentemente seguro mas com potenciais desconhecidos e, claro, perigosos.

 

Eles atiram-se de cabeça para o sofá – a bem dizer, as pessoas não se atiram, mas pronto – marram mesmo com a cabeça no sofá, porque é muito mais giro testar a resistência da caixa craniana, nem que para isso fiquem 5 mn completamente apardalados, porque é muito giro ficar apardalado. Eles rodopiam até caírem para o chão, lançam-se do baloiço e caem de qualquer maneira, andam de skate sem saber andar de skate, etc. etc. etc. E a pessoa pensa, quando é que crescem, quando é que param de marrar de frente com todos os muros que encontram, de se lançar de todas as pontes e testar todos os bocados de corpo? E depois quando eles crescem, começa outro campeonato.

 

Isto de ter só rapazes é outro campeonato, não me lixem.

 

‪#‎meus_ricos_filhos‬ ‪#‎ter_rapazes_também_é_isto

22
Ago16

95 - JÁ FUI FELIZ AQUI


Mac

 

 

 

 

gosto de agosto . foi em agosto que fui mãe a primeira vez (1) . foi em agosto que estive muito grávida a segunda vez (2) . foi em agosto que ainda pequena soube o que é o vento suão (3) . é em agosto que vivo de chinelos e não quero outra coisa . é em agosto que à areia e mar se seguem os campos de trigo ceifado e o maior céu estrelado do mundo (4) . é em agosto que vou sempre de férias . gosto das noites de agosto e das estrelas no alentejo . gosto de agosto .

 

 

(1) e que o meu filho me culpa, porque só tem festa de anos em setembro. e que agradecerei eternamente às velhacas das minhas amigas, os convites para a praia que eu não podia fazer, porque estava a feliz proprietária de um recém-nascido e de um humor bastante peculiar.

 

(2) também agradeço ideias tão boas, como passeios de barco com esta pessoa grávida de sete meses. ser 'chaculada é mesmo o que apetece a uma mulher grávida.

 

(3) basicamente é o mesmo que abrir a porta do forno, após o ter pré-aquecido a 220º C durante 4 horas e não tirar dali a cara. é uma sensação do género "vou liofilizar-me em nano segundos".

 

(4) já não há mais chamadas, que isto cansa mais do que escrever um texto a eito.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D