Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

31
Mai16

17 - DEPOIS DA ESCOLA


Mac

 

IMG_5157.JPG

  

 

 

 

  

somos mais de vida lá fora, parque, jardim, praia e muito ar livre, mas como esta primavera tem estado mais para outono, depois da escola acabamos por ficar mais em casa . muitas brincadeiras, sempre os legos, o sr. incrível, os grandes companheiros das brincadeiras alex e melman, e a garagem dos cars . 

e na parede de ardósia, muitas horas de desenhos com giz, até à hora de ir para a cama . e como por aqui não há reacções ao pó do giz, é seguramente das melhores coisas que fiz para os miúdos poderem desenhar à vontade .

 

 

[estou desejosa do registo calções de banho com o mar como cenário] 

 

 

____________________________________

 

já agora uma dica, aqueles marcadores que imitam o giz, estragam estas paredes, porque são dificílimos de apagar e como as crianças gostam de desenhar muito e apagar repetidamente, a parede fica toda marcada.

30
Mai16

74 - AS PESSOAS, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

É dos nervos que eu sofro e a isso ninguém liga. Fui a uma consulta e a via verde para o parque da clínica estava avariada, também devia ter ido ao multibanco, mas como ia em cima da hora, pensei que podia pagar a consulta com cartão e levantar dinheiro na caixa que há no edifício. E assim foi, quer dizer, fui à consulta e paguei com multibanco, mas não consegui levantar dinheiro, porque a caixa de multibanco estava em manutenção, portanto de repente fiquei sem forma de pagar o parque e tirar dali o carro. Então lembrei-me que deixo sempre umas moedas no carro, fui busca-las e a seguir pagar o parque. Já na caixa do parque e vai aquilo pede-me 2.5 €. A sério??!! A sério??!! E eu só com 1.25 €, sim, 1.25 € foi o que consegui juntar entre a carteira e o carro. Rasmapartam e esta mania de andar sem um tostão. Juro que tive vontade de me desgrenhar toda e desatar a pedinchar ali mesmo, mas pronto, sou uma menina pipinha mariquinha pé de salsa e fui a pé até à bomba mais próxima, que é só a 50 rotundas da clínica. Já na caixa de multibanco mais próxima (!!!!) estava uma pessoa a experimentar todas as possibilidades que um multibanco nos pode oferecer. Acho que chegou a fazer combinações de funções e desconfio que chegou a tocar piano. E eu à espera. Até que descompassei e pedi à pessoa das múltiplas funções que me deixasse só levantar uns euros, até estive para lhe secar os neurónios com o relato da última meia-hora da minha vida, mas não a achei merecedora e só lhe disse que tinha de ir trabalhar, não especifiquei que era para o bronze, até porque não me pareceu relevante. Fiz o caminho de regresso, paguei, tirei o carro e a minha pessoa dali e fui-me enfiar no horto a indagar sobre pinheiros, oliveiras e isso. São os nervos. É dos nervos que eu sofro e a isso ninguém liga. Se um dia eu desatar a fazer disparates, não é por falta de sinais.

 

30
Mai16

11 - DO FIM-DE-SEMANA E DA VIDA


Mac

  

  

  

 

 

 

 

 

 

 

 

do fim-de-semana

 

já nos apetecia (muito) o (nosso adorado) registo "sai a correr para a praia, porque temos de aproveitar dos primeiros aos últimos raios de sol", mas não, este maio não está para aí voltado . por isso aproveitámos muito a nossa casa e os bocadinhos de céu azul lá fora . fizemos breves saídas para uma ou outra refeição e fomos ao mercado da corte no mercado da vila, para o pedro ver os burros, as galinhas e as ovelhas . trouxemos um porquinho mealheiro para ele guardar as moedas que vai juntando, e a vontade de chegar a casa e ver todos os livros com os animais da quinta .

25
Mai16

129 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

DSC06373.JPG

 

DSC06367.JPG

 

 

Depois do desbaste das árvores, achei uma pena que aqueles ramos não fossem aproveitados de alguma forma, então resolvi fazer um escadote rústico, que servirá de toalheiro lá para fora, ou para a casa de banho dos miúdos. Ainda não decidi.

 

 

Materiais:

. 2 ramos de árvores com cerca de 2.5 cm de diâmetro e 1.50 m de comprimento, ou maiores e que dê para cortar

. 1 ramo para cortar em 4 e fazer os degraus com cerca de 40 cm de largura

. pregos com 7 cm

. martelo

. tinta branco mate

. trincha

. serra eléctrica ou manual

. berbequim e broca de  2 mm 

 

Toalheiro Escadote.jpg

 

 

- 1 - Depois de escolhidos os ramos, com a serra tiramos ao ramo principal, os ramos mais pequenos. Cortamos o ramos com as medidas que pretendemos. Neste caso, cortei dois com 1.50 m e quatro com cerca de 40 cm.

 

- 2 - Atenção que não sendo os dois ramos laterais exactamente a direito, temos de ir calculando a medida de cada degrau.

 

- 3 - Pregamos os degraus, primeiro a um dos ramos laterais, depois ao outro. A ideia é que fiquem bem presos para sustentar toalhas, mas que não fiquem com acabamentos perfeitos. Como estava com dificuldade em pregar os pregos, fiz com o berbequim um furo muito estreito nos ramos laterais, para o prego entrar com facilidade, mas sem ficar solto.   

 

- 4 - Depois do escadote pronto, damos duas demãos de tinta, deixando secar bem a primeira, antes de dar a segunda. Optei por não deixar a pintura muito perfeita, porque a ideia é imitar os escadotes rústicos. Opcionalmente para um efeito de desgaste pelo tempo, com uma lixa fina, lixamos os nós da madeira e damos uns toques para que pareça gasto. 

 

 

DSC06305.JPG

 

Estive indecisa se o deixava em madeira por pintar, ou se pintava, mas acabei por pintar, porque sobressai mais e fica mais aquilo que quero.

 

  

DSC06374.JPG

 

 

Como a ideia é aproveitar os ramos, que não são naturalmente direitos, acho que fica giríssimo assim bem torto.

 

 

E aqui está uma maneira de aproveitar aquilo que temos em qualquer jardim.

24
Mai16

37 - EU É MAIS COZINHAS, TACHOS E PANELAS


Mac

DSC05896.JPG

 

 

No outro dia lembrei-me de fazer uma variante da Mousse de Maracujá e fiz uma de framboesas. É exactamente igual à de maracujá, mas substituí a polpa deste fruto, por framboesas frescas, que após reduzir a puré, juntei duas colheres de sopa de rum. Ficou com um sabor muito parecido ao Panna Cotta de framboesas, mas mais leve. A família gostou.

 

 

. 300 g de framboesas 

. 1 lata de leite condensado

. 400 ml de natas para bater (bem frias)

. 4 folhas de gelatina

. 60 ml de leite

. 2 c sopa de rum

 


- Modo tradicional -

Coloque as folhas de gelatina numa taça com água fria, durante 5 mn. Ponha o leite num tacho e leve ao lume, quando estiver quente, junte as folhas de gelatina escorridas e mexa até se dissolverem. Bata as natas até ficarem montadas. Reduza as framboesas a puré e junte-lhes o rum, mexa bem. Numa outra taça, deite o leite condensado e junte o puré de framboesas aos poucos, mexendo sempre. Junte o leite com as folhas de gelatina e misture bem. Junte as natas e envolva tudo muito bem.

Deite numa taça e leve ao frigorífico durante cerca de 4 horas para solidificar, e já está.




- Na Bimby -

Coloque as folhas de gelatina numa taça com água fria, durante 5 mn. Ponha a borboleta no copo limpo e bem seco, deite as natas e programe 2 mn/v 3.5. Reserve. Deite o leite no copo e programe 1 mn/v 1/ 100º. Junte as folhas de gelatina ao leite e programe 1 mn/v2 e reserve. Deite no copo as framboesas e reduza-as a puré, 15 s/turbo. Junte o leite condensado e programe 5 mn/ v3. Junte o rum e as natas e programe 5 mn/v3.

Deite numa taça e leve ao frigorífico durante cerca de 4 horas para solidificar, e já está.

24
Mai16

259 - A SÉRIO??!!


Mac

Só por curiosidade, os meninos não podem frequentar o ensino público? Segunda curiosidade, havendo uma escola pública na área, os meninos não a podem frequentar? Terceira curiosidade, eu pago impostos para as nossas crianças andarem em colégios, ou pago impostos para financiar o ensino público? Quarta curiosidade, pagamos o quê, então, para quem, onde e quando? Não se dêem ao trabalho de responder, só se tiverem mesmo muita vontade.

 

Tenho aqui uns vincos na cara, um de cada lado da boca, por causa desta mania de me rir. Com a idade isto agravou-se, já são muitos anos na galhofa. Não me deu para zangar e não tenho rugas na testa, portanto é só mesmo estes vincos, já vos disse que é um de cada lado da boca? Pronto, e acho que se o SNS paga tanta coisa que não se vê, sei lá, problemas na bexiga, nos ossos, nos olhos, nos miolos, enfim, também pode pagar intervenções cirúrgicas por um povo (eu) mais bonito (eu).

 

Eu acho que os outros também podem pagar as minhas plásticas, caramba, o hospital está ali mesmo à mão de semear e é tão baratinho. Não se importam que os vossos impostos paguem as minhas plásticas, pois não? Eu sabia. Obrigada, queridos.

 

‪#‎porumportugalmaiscivilizado‬

‪#‎a_apanhar_pancada_em_3_2_1‬

#‎pelasplásticasdamac‬

‪#‎amacquerumaplástica‬

23
Mai16

72 - AS FLORES, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

DSC06266.JPG

 

DSC03088.jpe

 

DSC03093.jpe

 

DSC06046.jpe

 

DSC06050.jpe

 

IMG_5103.JPG

 

 DSC04895.JPG

 

IMG_7018a.jpg

 

 

Neste fim-de-semana andei a organizar os vasos de suculentas e mais uma vez, pus umas tantas em reprodução. Gosto de as fotografar, para depois comparar e ver a evolução. 

 

Como é sabido (porque eu disse), uma das actividades de que mais gosto na jardinagem, é a multiplicação de espécies, das suculentas em particular, porque compensa imenso e é facílima, porque se reproduzem com muita facilidade e crescem a olhos vistos. Além de que precisam de pouca manutenção e pouca rega. 

 

Todas as suculentas que tenho no jardim, tanto em canteiros, espaço aberto, ou vasos, foram compradas numa quantidade minúscula, um vaso com uma de cada espécie, o resto foi tudo reprodução, tanto em folhas, como destacamento de "filhas". 

 

[sobre multiplicação de suculentas, aqui]

 

 

DSC06237.JPG

 

 DSC06271.JPG

 

 

Gosto muito de as ver na base das Yucas, Cordylines, Cycas, ou em floreiras misturadas umas com as outras. Já agora uma dica, no mesmo vaso nunca misturo as que crescem muito, coisa acima dos 20 cm, com aquelas que pouco passam dos 6 cm. É uma questão de lógica, as suculentas de grandes proporções, abafam as mais pequenas, que deixam de receber sol e não vingam. E raramente as misturo com as que apesar de não atingirem grandes proporções, naturalmente se reproduzem muito (como as da foto de cima), mas já o fiz (4ª foto a contar de cima).

 

 

DSC06246.JPG

DSC06247.JPG

 

 

Quando só quero multiplica-las, para depois as passar para terra, uso vasos de plástico que guardo, daqueles que vêm dos hortos e viveiros com as plantas, como não são vasos definitivos, dão perfeitamente. Se a ideia é fazer floreiras, ou vasos definitivos, uso sempre de barro. Gosto muito do barro, que em sombras húmidas, ganha verdete e ao sol fica manchado de branco. Gosto do ar de matéria com vida que ganham.

 

 

DSC06243.JPG

 

DSC06278.JPG

 

[Nestas fotos dá para ver bem a multiplicação por folhas e  as folhas que já geraram uma suculenta]

 

 

DSC06283.JPG

DSC06293.JPG

 

 

 

[nestas duas fotos, uma "filha" que foi destacada com cerca de 7 cm e cresceu até aos 20 cm, até agora (e já tem "filhas" também)]

 

 

 

E é isto, uma actividade que acho bem gira e que espero vos entusiasme também.

 

 

{mais sobre suculentas, aqui}

23
Mai16

10 - DO FIM-DE-SEMANA E DA VIDA


Mac

 

 

 

 

FDS 21 Maio.jpg

 

 

 

 

do fim-de-semana: ar

 

quase programa de verão, não fosse as temperaturas ainda não estarem as de verão, mas com tudo a que temos direito . santini na sexta-feira à noite . jardim no sábado e no domingo o primeiro dia de praia no registo balnear (mas ainda sem coragem para banhos), com fatos-de-banho no corpo, toalhas no cesto e verão no coração . 

20
Mai16

35 - ANDEI NA NET [E POR AÍ] E TROUXE COMIGO


Mac

 

 

 Relax:

 

. daqui, muitas ideias para espaços exteriores . também é onde reúno fotos, cada uma com uma ideia que gosto . é assim que vou construindo o concept board do nosso ideal do espaço, para depois passar à prática a grande remodelação lá fora . já sei bem o que quero e o que não quero . quero um jardim mediterrânico com uma zona de sombra para refeições e descanso, zonas de sol e árvores (oliveiras e laranjeiras) que estão a ser plantadas, depois será arrancar o que existe e não queremos, fazer o que queremos e acima de tudo conseguir um espaço muito agradável, amplo e bem plantado .

 

 

 

 

 . o blog um jardim para cuidar, a página no facebook, o livro e a revista jardins, da teresa chambel, são leitura obrigatória para quem gosta de jardinar, seja em vasos, em varandas ou jardins . sou completamente fã .

[aos meus olhos, nestas coisas da jardinagem, é fundamental que a literatura de apoio e que me serve de guias e aprendizagem, seja baseada nos jardins do nosso país, com as plantas que se dão bem cá e que é possível criar e manter com sucesso consoante as zonas do país] 

 

 

 

A fluffy banana cake layered with bright raspberry frosting makes for a show stopping springtime dessert. 

 

A no-churn maple honeycomb ice cream that takes just minutes to whip up!

 

. aqui receitas deliciosas e as inspirações para decorar bolos de formas bonitas e descomplicadas .

 

 

 

 

 

. este bali .

 

 

 

Le Mas de Foussargues-France-01-1 Kindesign

 

Le Mas de Foussargues-France-05-1 Kindesign

 

. esta casa, aqui .

 

 

 

. e claro, para o fim-de-semana, o imperdível summer market da maria, quase à minha porta, naquele espaço que adoro e faz tanto parte dos jantares dos nossos verões .

 

 

 

 

. e  a frase da semana . 

 

 

. foi uma excelente volta por aí, a cheirar a verão, a céu azul e a mar . tenham um bom fim-de-semana .

19
Mai16

258 - A SÉRIO??!!


Mac

A todas as pessoas que não têm cuidado nenhum com as roupas que experimentam nas lojas, mais especificamente, deixam a base nos decotes das camisolas, vestidos, fatos-de-banho e o que mais se lembram.

 

Faz-se assim: quando vamos a passar a cara pelo decote da roupa que não é nossa, em vez de estarmos a olhar para o espelho de cara levantada, a conversar com a amiga que está no provador ao lado, ou à espera, damos um jeitinho, alargamos um bocadinho o decote, passamos o cocuruto, mas sempre a olhar para baixo e pronto, já não raspamos a base.

 

[bem feita que ficassem com a cara às riscas, só para não serem más]

 

[passo-me com fatos-de-banho e camisolas com os decotes cheios de base]

 

‪#‎birradesono‬

‪#‎porumportugalmaiscivilizado‬

#‎porcas_feias_e_más‬

Pág. 1/3

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D