Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

31
Ago15

99 - CROCHÉ, COLAGENS, TRICÔ, FILET, BRICOLAGE E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

Como já disse, todos os anos apanhamos seixos, conchas e bocados de madeira na praia, depois acho piada em fazer alguns trabalhos (aqui o do ano passado) com estes achados e de uma certa forma perpetuar este e aquele e o outro Verão nas nossas memórias. Este ano, com a 'ajuda' dos meus filhos pintámos uns seixos, como uns que vi na revista Soluções. Achei-os giríssimos e como a ideia é que fiquem bastante infantis, são por isso mesmo facílimos de executar com crianças.

 

  

 

 

 

 Materiais:

. seixos de diversos tamanhos

. tintas acrílicas Folk Art da Loja da Pintura, ou Reeves do Continente. Também há uma marca boa no Leroy Merlin 

. pincéis de preenchimento da Loja da Pintura, ou Continente, ou Staples, ou Leroy Merlin

. Marcadores (permanent marker) Edding 400 (mais fino)  e 3000 (mais grosso), da Staples

 

 

 

. Aproveitando a forma do seixo, pintar apenas um dos lados

. Deixar secar e ir dando camadas, até que fique opaco, deixando secar bem entre cada camada

. Quando a face pintada estiver seca, com o marcador edding 3000, desenhar um peixe, baleia, etc

. Deixar secar e preencher com uma outra cor (usar um pincel fino ou o delineador)

. Deixar secar, fazer eventuais correcções com o marcador e já está

 

 

 

E achei que ficavam engraçados na casa de banho dos miúdos, num cesto com o sabonete líquido. 

31
Ago15

713 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

| da água onde gostamos de estar |

 

 depois de uma semana meio nheca, voltaram os dias de verão bom, e com eles os dias de água e mais água . hoje regressaram os dias nheca e eu estou a ver que  a coisa se prepara para nos despedirmos do verão . ou seja, tivemos um intervalo neste tempo que não é de verão . isto não é verão e acho uma tremenda falta de tudo, a pessoa esperar nove meses pelo verão e depois consegue aí uns cinco dias espectaculares, o resto é uma coisa com esforço, boa vontade e isso . estou farta deste verão aos bocados .

 

- ♥ -

 

  

 

  

 

| do ar que precisamos |

 

e das pinturas lá fora . e cá dentro . os dedos sujos, as mãos também e os joelhos e a barriga . e o que mais calhar . menos os sofás . as paredes não me importo . e os seixos que pintámos a seis mãos (depois mostro) . as refeições de que gostamos com o céu como tecto . e a noite de sábado, a mais bonita desta amostra de verão .

 

- ♥ -

 

  

 

 

| da terra |

 

e da alfazema que distribuí pelos armários e pelas amigas . tenho tudo a cheirar a alfazema, como gosto . pode vir o outono à vontade . quer dizer, não pode, mas está bem .

 

 

e foi isto e foi muito bom

 

 

♥ - ♥ - ♥

 

Materiais para as crianças pintarem à vontade e as mães não surtarem,

. embalagem de toalhinhas (para ir limpando as várias saídas do perímetro de pintura, que não evitam um bom duche após actividade, mas salvam as paredes, por exemplo) 

. pincel, trincha e rolo de carimbo em borracha do Imaginarium (são facílimos de lavar)

. pincéis "normais" do Continente

. carimbos em esponja e tintas laváveis para dedos do Toys R Us (os melhores para crianças pequenas)

. rolo de papel do Imaginarium, também há na IKEA (dá muito jeito, porque é só puxar o papel e dá uma boa área de pintura)

. quadro com lado em metal e lado em ardósia do Imaginarium 

. canetas para quadro magnético da IKEA (só com vigilância, vide o caso dos sofás)

28
Ago15

18 - FUI AO JARDIM DA CELESTE, GIROFLÉ, GIROFLÁ


Mac

 

 

 

 

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

Um dos nossos programas preferidos, é uma ida ao Jardim Zoológico e uma ida lá rende-nos um dia completamente preenchido, com direito a almoço por lá e tudo. Habitualmente começamos pela foto da praxe com a catatua e a arara, desde o tempo em que o mais velho era pequenino. Depois vamos ver os tigres, passamos a correr pela barulheira das aves, seguimos para as focas, de seguida os macacos, depois os leões, passamos pelos elefantes, hipopótamos, rinocerontes, suricatas, zebras e terminamos nas girafas. Pelo meio vemos a alimentação das focas, vamos ao reptilário (que os meus filhos adoram e eu nem por isso), almoçamos, esta mãe tenta descansar num banco qualquer (sem sucesso), tiramos fotografias e saímos depois do lanche. 

 

Geralmente chegamos a casa estafados [*], e agora já só com o pequenino, e vemos os livros dos animais, fazemos desenhos do que vimos (também vemos muitos riscos), vemos os vídeos de uma colecção da Disney sobre animais, que já era do irmão, mas que nos tem rendido muitas e muitas actividades giras e brincamos com os bonecos.

 

As idas ao Jardim Zoológico são sempre uma festa (e uma estafa) e nunca há duas iguais. Adoro aquilo. 

 

_____________________________

[*] ainda tenho esperança de encontrar a fórmula de fazer o jardim todo sem sair de lá com a língua de fora. se não ponho o mais novo num daqueles carrinhos, corro aquelas subidas todas atrás dele a mil à hora, se o ponho no carrinho, tenho de o empurrar e aquilo não é leve, nem facilmente manobrável, nem pensado para 16 quilos de criança. às vezes acho que sou a única estafada que por ali anda, os outros pais parecem-me sempre leves, frescos e prontos para mais uma volta no zoo, mas pronto, ou é de mim, ou é dos meus filhos. 

27
Ago15

43 - OS FILHOS, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

 

 

 

 

Ando a ultimar as roupas, equipamentos e tal, para o início da escola do meu filho Pedro, já para a semana. A primeira mochila dele é a primeira mochila do irmão e o saco de judo, o saco que foi do irmão. Os uniformes já estão prontos, o calçado e tudo. Esta mãe é que não está lá muito pronta, mas está bem.

 

Como com qualquer criança que esteve em casa até aos três anos, vamos fazer uma adaptação gradual, ou seja, nos primeiros dias ficará apenas umas horas por dia e só depois ficará os dias completos. É que esta mãe também precisa de se adaptar. A sério que preciso. Não sou uma mãe que precisa de tempo ou liberdade sem os filhos. Desde o dia em que optámos por eu ficar em casa, nunca senti que estava presa ou tinha os meus dias condicionados. Os meus filhos nunca me roubaram nada, nem tempo, nem liberdade, nem identidade. Gosto imenso das actividades que fazemos, dos passeios que damos e de todo o tempo que passamos juntos. Nunca desejei a entrada para a a escola como uma alforria, a entrada para a escola é o percurso normal que todas as crianças têm de fazer, a socialização de que precisam e a aprendizagem que está para lá do meu papel de mãe, mas nunca foi um desejo de liberdade, tempo ou independência.

 

Agora terei de reaprender os meus dias, como aprendi quando o mais velho foi para a escola. 

 

[já o disse, se pudesse aderia aquela cena hippie chic cafona de ensinar eu os filhos (vacinados, claro está) e apresenta-los só para prestarem provas. não é que seja galinha. nada disso. mas pronto, eles precisam de socializar e essas coisas]

 

[já agora, uma dica, que já por aí disse, as meias da Zippy são fantásticas, duram imenso e são bem baratas] 

26
Ago15

167 - A DONA DE CASA PERFEITA(MENTE DESESPERADA)


Mac

 

 

 

 

Entretanto, como sodona goza de seu merecidíssimo período de férias, eu cá andei a ver uns tutoriais de como passar a ferro sem esforço, não passar a ferro de todo e parecer que sim, que está tudo perfeitamente passado, e cenas no género. Para meu espanto (not), não há como dar volta à coisa, quer dizer, há coisas que podem bem ficar sem serem passadas e outras podem esperar pelo regresso de sodona, mas há peças que precisam mesmo de ferro e ainda ninguém inventou uma técnica que funcione. 

 

Não interessa. O que interessa, é que na minha procura fui para ali dar com um tutorial que prometia que se enfiássemos a roupa na secadora com umas pedras de gelo, a roupa saía de lá passada a ferro. Não é verdade, eu testei e a roupa sai de lá menos amachucada, mas não sai em condições de ser vestida, muito menos com ar de passada a ferro.

 

E foi aí que se me fez luz. Aqui em casa consigo que os turcos fiquem macios no Inverno, e se depois de saírem da secadora, conseguirem fugir a sete pés do ferro à máxima temperatura com o máximo de vapor (porquê, sodona, porquêee?), mas no Verão, como não se usa a secadora, ficam para ali no estendal e ficam umas lixas, mesmo que fujam do ferro assassino.

 

Então resolvi fazer um teste e meti os turcos já secos na secadora com umas pedras de gelo, durante 30 mn, e saíram de lá super macios. 

 

E é isto. Não é uma grande descoberta, mas é uma boa descoberta.

26
Ago15

108 - A MINHA BARRIGA, O MEU UMBIGO, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES, BIRRAS E COISAS ASSIM


Mac

 

     

 

  

 

 

  

 

 

 

 

este é o verão das riscas, dos calções e das camisas de linho compridonas . sem qualquer dúvida . o outro também já foi, mas não interessa . também é o verão do verniz preto nas vinte unhas . e os melhores são o essie e o chanel black satin, ambos muito testados e usados . é igualmente o verão dos vestidos compridos a preços da chuva . é o verão em que descobri a shein, pela mão da SAV, e a romwe . em que me comprometi a pôr creme no corpo todos os dias, depois do duche, ainda no duche, que é para me besuntar com alma e não estar naquela coisa do ai que pingo o chão . descobri que assim até sou dada a pôr muito creme . também tem sido o verão em que pus religiosamente todos os dias, tooodos, o protector solar . e em que repeti os mesmos perfumes, os que cheiram a limão . em que o eau svelte é há muitos, muitos verões o meu mais querido cheiro bom .  este é o verão das alpercatas, dos chinelos e da ausência de relógio de pulso . tirei-o em julho . ou foi junho? não sei, sei que já foi há algum tempo e gostei . cansei-me dele . cansei-me de saber a quantas ando . chego sempre atrasada a todo o lado mesmo, o que adianta um relógio? nada . não era assim, era aquela pessoa mega pontual, mas passou-me . envelhecer não quer dizer que se vá para melhor . mas sou mais feliz sem relógio no pulso . este é o verão que começou comigo mais gorda . depois perdi qualquer coisa, mas deixei de me pesar . fui comprar uma bola de pilates, para não ter desculpas, e os meus filhos ficaram com ela . não faz mal, as intenções também me emagrecem . 

 

tomei decisões . decidi regressar ao ginásio a sério, porque a brincar já lá ando há muito tempo . decidi dar uso às traquitanas que comprei para me manter em forma e ter juízo na alimentação .

 

setembro sempre foi o meu dia 1 de janeiro . espero não me esquecer .

25
Ago15

25 - EU É MAIS COZINHAS, TACHOS E PANELAS. RAPAR TAÇAS TAMBÉM


Mac

 

 

 

 

Já agora deixo a receita da Salada de Frutas que habitualmente faço no Verão. As Saladas de Frutas não têm qualquer ciência, umas resultam melhor do que outras, apenas porque a combinação de frutas é mais feliz. Também ajuda cortar as frutas em pedaços bem pequenos. Esta que faço no Verão fica óptima e normalmente faço-a no dia em que vai ser servida, ou se fizer na véspera, não lhe junto logo as framboesas, ou morangos, e as bananas, mas apenas antes de servir.

 

. 150 g de ananás em cubos (há já cortado e vendido em caixas, no Continente)

. 100 g de framboesas, ou morangos

. 100 g de mirtilos

. 2 bananas

. 1 pêra

. 2 maçãs

. 4 kiwis

. 2 pêssegos

. sumo de 1 limão

. açúcar amarelo a gosto

 

Descasque e corte todas as frutas. Deite numa taça, regue com o sumo do limão e adicione o açúcar. Envolva, passe para a taça de servir e leve ao frigorífico. 

25
Ago15

42 - OS FILHOS, AS FESTAS, O NIRVANA E EU


Mac

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ainda antes de férias, fiz a festa dos quinze anos do meu filho mais velho. Andei para aqui indecisa, porque apesar da maior parte das pessoas poderem vir, alguns já tinham ido para fora. Apesar de tudo foi melhor do que noutros anos, em que optámos por comemorar o dia só entre nós e depois fazer a festa em Setembro, quando já toda a gente tinha regressado de férias. À conta de ter nascido em Agosto, acaba sempre por ter duas festas, uma no próprio dia e a outra no regresso de férias, é o normal para quem nasceu em Agosto, ainda mais comum para os que nasceram na primeira quinzena, mas este ano, para primeira quinzena, até que estiveram bastantes amigos presentes e acabámos por lhe fazer a festa no dia dos anos.

 

Também tivemos sorte com o tempo, que até à véspera esteve ventoso e a ameaçar chuva, mas no dia dos anos dele, ficou óptimo, tão bom, que à noite ainda andávamos lá fora. Alguns amigos dele estavam a passar aqui uns dias connosco, portanto a festa começou logo de manhã na piscina, depois apareceram mais alguns para o almoço, prolongou-se pela tarde, com os avós e tios para o lanche e acabou já à noite com a família quase toda e bastantes amigos para o jantar. 

 

A decoração foi exactamente a que já tinha planeado e aqui posto. O lanche foi todo feito em casa, muito simples e o habitual nas festas por aqui. A mousse de morangos, a gelatina de melancia, a salada de frutas, as sanduíches, salgadinhos, bolinhas de melancia, etc.

 

Este ano o bolo também foi feito aqui, porque a pastelaria onde encomendo estava fechada para férias. Gosto muito dos bolos de lá, quanto a bolo é do melhor que há, mas as decorações são de fugir, mesmo levando um desenho do que quero, nunca, mas nunca gostei de um bolo decorado por eles. E como há males que vêm para bem, ou lá como se diz, a partir de agora encomendo o bolo com a cobertura e eu faço a decoração. A verdade é que gosto de bolos mega simples, com quase nada e esse quase nada sei fazer. Neste, por exemplo, só pus meia dúzia de míni balões (usei balões de água) que prendi a uns paus de espetada de frutas, e resultou lindamente.

 

Quanto aos arranjos de flores para festas, almoços e jantares lá fora, também prefiro que fiquem muito simples (e muito baratos), por isso opto por comprar as flores na praça de Cascais e faço os arranjos. Habitualmente encho as jarras e suportes com Gipsofilas, ou qualquer outra flor que seja branca e bem pequena, e depois preencho com Crisântemos, Gerberas, ou Dálias na cor que escolhi para a decoração.

 

Em resumo, o dia correu lindamente e o melhor de tudo foi que o meu filho gostou imenso deste dia de aniversário.

 

♥ ♥ ♥

 

. Dispensador de palhinhas da Casa

. Guardanapos de papel com riscas do Continente

. Copos azuis da Zara Home

. Copos encarnados e brancos, barco e toalhas, da Area

. Dispensadores de bebidas da More Than Cookies

. Balões de papel, pratos de plástico, talheres e velas de aniversário da Showparty

. Placas míni quadros ardósia do Jardim Primavera

. Placa "Feliz Aniversário" em esferovite, já tem muitos anos e comprei na Sempre em Festa do Castil, que acho que já não existe, mas a Showparty também as faz. 

24
Ago15

91 - JÁ FUI FELIZ AQUI


Mac

  

 

  

   

 

 

 

os regressos a casa são sempre bons . crio saudades daquilo a que já não ligo, coisas tão parvas como o duche . não há melhor duche que o meu . nem cama melhor do que a minha . o regresso ao nosso parque . onde as correrias são as melhores de todas . e os escorregas e baloiços . e os patos e patinhos, também são os melhores de todos . e ainda há a praia . a nossa praia . que também é a melhor de todas as praias . todos os anos as mesmas caras . todos os anos às minhas perguntas se vai estar um bom dia, a resposta, sim, vai estar um bom dia de guincho . um bom dia de guincho é uma tempestade no deserto . os dias de vento, quase todos, e as alfinetadas de areia nas pernas, os pára-ventos e os dias em que só de camisola . e gorro . e tapa-orelhas . e cobertor . e depois há os outros, os dias fantásticos e não há nada melhor do que os dias fantásticos de guincho . em cada época balnear, contam-se pelos dedos de uma mão . se calhar é por isso que são inesquecíveis . amo de paixão o cheiro daquele mar, a areia agarrada à pele e os fins de tarde quando a praia fica mais vazia e a luz é mais laranja, o sol está mais baixo e o mar mais calmo . adoro aquele cheiro . e gosto das rotinas desta praia . as revistas que compro para levar . os almoços naquele bar . os seixos que apanho, para depois pintar, ou não . as conchas que levo para casa e ponho em frascos . as madeiras gastas pelo mar . este ano vou fazer barcos à vela . gosto tanto de todos os bocados de praia que consigo trazer para casa . todos os anos .

21
Ago15

18 - COISAS QUE UMA MÃE SABE (E LHE ACRESCENTAM BASTANTE À CULTURA GERAL)


Mac

 

 

 

 

 

Quem me acompanha ali no Facebook, soube até onde chegou a arte da minha criança pequena [*]. Depois daquilo, levei as capas à lavandaria e disseram-me que não conseguiam tirar os riscos de caneta das capas dos sofás. Está bem. 

 

Bom, vim para casa e decidi que antes de optar por comprar umas capas novas, não custava tentar tirar aquelas nódoas. A verdade, e sem qualquer modéstia, é que já tenho uma pós-graduação em nódoas e contam-se pelos dedos de uma mão aquelas que não consegui tirar. 

 

Uma das coisas que aprendi, é que nisto das nódoas quanto mais depressa se actuar, mais hipóteses de sucesso há, ou seja, acredito que se estes riscos me deram algum trabalho, foi porque perdi tempo a ir à lavandaria, mas não interessa, o que interessa é que consegui que saíssem todos, to-dos os riscos de tinta e os meus sofás voltaram a ficar imaculados e azuis como gosto.

 

E como a situação era caótica, a sério que entre risos histériconervosos e desespero, quase que me atirei para o chão, mas como isso não resolvia nada, resolvi tratar dos sofás.

 

Fica assim a descrição exacta de tudo quanto fiz e com todos os produtos que usei, porque não sei ao certo se foi só o Supergel que funcionou, ou uma combinação de todos os produtos e ordem pelos quais foram usados.

 

. Passei o Iberia tira-nódoas em todos os riscos e meti as capas na máquina no programa de 40º com pré-lavagem, com o detergente normal (Persil), lixivia (Neoblanc Gentil, líquida) e amaciador (Comfort).

. Como os riscos mais leves saíram, mas ainda se viam alguns, esfreguei Supergel com uma escova. Comecei por usar uma escova com pêlos de cerda, mas achei que não estava a resultar, então parti para a cavalaria pesada e passei para a escova com pêlos de plástico. Após terminar cada capa e como ainda se viam riscos, voltei a esfregar os riscos restantes com mais Supergel, até estarem quase imperceptíveis.

. Apesar de ainda se verem alguns riscos e como já estava cansada, estendi as capas e deixei-as toda a noite com o Supergel, para as voltar a esfregar no dia seguinte, só que aquilo que ainda se via, desapareceu durante a noite e já restavam pouquíssimos riscos e já muito apagados. Então resolvi pôr as capas na máquina com a mesma lixivia, detergente e amaciador. 

. Saíram de lá completamente limpas. Juro, até pensei que estava a alucinar.

 

Conclusões:

. Calculo que se não tivesse perdido tempo na lavandaria, os riscos teriam saído logo à primeira passagem de Supergel. Pelo que fui constatando, a primeira fase com o Iberia adiantou qualquer coisa, mas muito provavelmente é desnecessária (e espero não vir a saber) e mais vale passar logo à escova de plástico e Supergel. 

 

. As lavandarias desconhecem o poder das mães.

 

 

 

[*] bem sei, bem sei, não lembra a ninguém pôr uns sofás em azul claro num quarto de brinquedos, maioritariamente usado por uma criança de três anos e adolescentes.

Pág. 1/2

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D