Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

30
Abr15

101 - A MINHA BARRIGA, O MEU UMBIGO, [MAIS] CAPRICHOS, [AINDA MAIS] DÚVIDAS BIPOLARES, [MUITAS] BIRRAS E COISAS ASSIM


Mac

São muitos os dias em que não sei o que vestir, já se sabe, então fico para ali a olhar para o armário numa aflição que sei lá, tanta coisa e nada me apetece, tanta roupa e nada de jeito, como é possível, como? O que tenho eu na cabeça quando compro? Ai e que angustia, credo. Só tenho serapilheiras. Devia era ter um personal shopper que me levasse os euros todos em ideias peregrinas e não me deixasse escolher nada de nada. Ah pessoa de mau gosto. Triste. E coisas assim igualmente elevadas. E depois tenho dias de um alinhamento cósmico qualquer e gosto de tudo quanto tenho, tudo se encaixa, oh pah tenho mesmo jeito para isto, devia ser daquelas personal shoppers e era espalhar o bom gosto pelo mundo, o glamour e a compra desenfreada à maluca, tau, tasca os olhos, gosta e compra sem pensar, é só boas compras, só boas opções, mas que boa cabeça a minha, que visão. E ainda tenho outros dias em que gosto de uma roupa, mas fico indecisa entre um acessório e outro, entre usar com aqueles sapatos e outros, ai meus Deus, porque não tenho eu quatro pés e dois pescoços e seria uma aberração tão feliz e composta e enfeitada. E fico à frente do espelho e ora calço um sapato, ora outro, ora ponho um fio, ora outro, ah e um cinto e este é que sim, mas também gosto do outro, e não é que gosto de tudo e tudo me apetece? Tenho muitos dias. 

29
Abr15

165 - A DONA DE CASA PERFEITA(MENTE DESESPERADA)


Mac

 

 

 

É hoje que vou passar a limpo, ordenar, organizar e tudo, o meu livro de receitas. É hoje e não passa de hoje.

 

[o meu livro de receitas é a minha pequena barafunda, onde reúno tudo quanto já experimentei no mundo da culinária e gostei. receitas que me dão, receitas rascunhadas por mim, fotocópias de livros, páginas de revistas que arranquei, com anotações que acrescento, observações e tal. em suma, ninguém o percebe. até eu que sou a interessada, tenho dificuldade em o perceber. percebi isso, quando ontem queria fazer uma torta que não faço há algum tempo e fui dar com uma fotocópia do livro da bimby com um post it de uma receita da minha sogra, com uma outra de uma das minhas tias. pois. e depois fiquei sem saber qual a receita ideal de torta, então lembrei-me que muito provavelmente estaria aqui no blog, porque quando aqui ponho uma receita é porque a coisa funcionou muito bem, e sim, a receita da torta está aqui. portanto padeço é de desorganização aguda e vou tratar-me, vou reunir tudo, passar a limpo e ver também todas as receitas que estão aqui no blog e vou ter isto organizado, ah pois vou. e com bonecos e fotografias e tudo]

28
Abr15

100 - A MINHA BARRIGA, O MEU UMBIGO, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES, BIRRAS E COISAS ASSIM


Mac

 

 

  

 

 

por estes dias

 

esta semana todas as estradas de mãe motorista vão dar ao open . é o primeiro ano em que apesar do nome, o estoril open é no estoril, aqui quase à minha porta e o meu filho mais velho anda-me lá colado . resolvemos compensa-lo por não o deixarmos faltar às aulas durante uma semana para ser apanha bolas . pois foi . e há mais trânsito do que o habitual, alteraram-se umas coisas, mas valeu a pena, está super bem organizado e giríssimo . quer dizer, fizeram um acesso para entrar no clube, para quem vem do monte do estoril, mas não, afinal é preciso ir dar a volta à rotunda . não faz mal, vêem-se as bolas gigantes e é sempre uma festa .

 

uma destas noites estava para ali no sofá deleitada a comer gomas, sim eu sei que está mal da minha parte e mais não sei o quê, mas é verdade, eu como gomas e gosto . depois faço umas cenas detox, que é basicamente privar-me do que realmente gosto, agoniar-me com cenas alternativas e sofrer, e a coisa fica equilibrada, eu feliz e a vida continua . então estava eu a comer gomas e deparei-me com uma goma que fazia uma forma de coração e pensei que era o romance a entrar-me pela vida em forma de goma do tio belmiro . foi um momento bom . mas comi-o . 

 

precisei de fotos tipo passe do filho mais novo . ora eu sei, porque sou a mãe dele, que se fosse  a uma daquelas máquinas automáticas, que nem sei se ainda existem e onde existem, ou se fosse a um fotografo, a coisa iria correr mal, porque sim, porque o meu filho mais novo é avesso a estúdios, poses e tudo quanto seja a pedido, e não fica quieto, nem a pedido, muito menos a pedido e iria fugir, trepar ao que lhe estivesse ao alcance, muito provavelmente espernear e chorar . ou não, mas a probabilidade da coisa correr mal é alta e esta mãe há circos que já não paga para ver . então usei a minha cabeça de mãe e como ele adora andar às cavalitas, pus a criança aos ombros do pai, à frente de uma parede branca e desatei a fotografar . depois no picasa cortei os elementos que não queria que constassem da foto, neste caso, o pai, e consegui uma foto tipo passe que serve perfeitamente para os fins necessários, ainda com bónus da criança a sorrir. fica a dica para quem tem dificuldades destas.

 

consegui que o calçado para a pessoa pequenina ficasse todo tratado . quer dizer, até o pé crescer . depois vi uns ténis que adoro e acho que sim, que ainda pode ser . por outro lado o calçado nestas idades é demasiado efémero, portanto tento não comprar muito . andei à procura de converse, acho-os o máximo para eles, mas só há a partir do 27, ora a criança calça 26 . esperarei que o pé cresça .

 

às vezes lembro-me quando avó querida já tinha a sua idade avançada e muito boa da sua cabeça linda, mas sem filtro, porque podia, dizia na cara de quem a aborrecia, esta é uma parva ou és uma parva . pouco lhe importando quem era a parva . e eu gosto tanto deste esta é uma parva . qualquer dia também já posso .

 

é isto

27
Abr15

09 - COISAS DEVERAS IMPORTANTES


Mac

 

{imagem via Pinterest}

 

Sou daquelas pessoas que no mundo da maquilhagem, fixa meia dúzia de coisas e o resto é paisagem, excesso de informação, coisas para me baralhar e mais não sei quê, porque não me interesso muito, mas devia, porque não me maquilho muito, mas devia, porque me cansa aplicar mais do que um hidratante e uma base, mas não devia. E claro que por isso tudo mesmo, tenho produtos que de certeza estão subutilizados, outros por utilizar e ainda outros mal utilizados. Portanto quando encontro estes guias, que me explicam muito devagarinho e bem explicadinho, dividindo a coisa em grupos e tudo, como se usa isto e aquilo, bato palminhas. Também fiquei aliviada ao constatar que pelo menos no reino dos pincéis, tenho a coisa bem feita. Por acaso, quanto a pincéis, escuto sempre muito bem o que me têm a dizer, se calhar interesso-me pelo assunto. É isso ou porque os acho estupidamente caros, mas está bem. Também tenho miaufas de os usar mal, me maquilhar mal e parecer uma palhaça. Juro. Até evito o blush, porque tenho visões da minha miopia me pôr umas bochechas muito carmim. Não interessa, o que isteressa é o guia dos pincéis.

27
Abr15

19 - SERÕES (E MADRUGADAS) DA PROVÍNCIA


Mac

 

 

 

Dos nossos pequenos-almoços em geral, dos de domingo em particular. 

 

Gosto dos pequenos-almoços em família, em que conversamos, ou não, planeamos o dia, os dias e a vida, ou não. E gosto muito dos de domingo com loiças coloridas e ter à nossa espera uma mesa cheia de energia e boa disposição, para ver se nos arranca da letargia dos domingos de manhã, em que tento não ter aquelas dores de cabeça que me assaltam pela loucura do excesso de mais meia-hora ao sono habitual da semana, ou porque nos deu uma loucura de sábado à noite e arriscámos até de madrugada, sabendo que actualmente a nossa madrugada se faz à uma da manhã. Onde é que ficaram aquelas noites no Bairro Alto, do Frágil precedido das jantaradas, o cinema numas noites, até se fazer horas de ir para aqui e ali. Eu era tão miúda e achava-me tão crescida. E mais tarde ver amanhecer Lisboa. Foi uma época. Agora é outra. Não voltava para lá, nem tenho saudades, gosto demasiado desta vida agora, como gostei da outra. Tudo tem o seu lugar, a sua época e o seu tempo. Agora é tempo da madrugada se fazer à uma da manhã. Tempo de saborear os pequenos-almoços de domingo a tentar abrir os olhos sem silêncio, em que as conversas dos miúdos nos fazem sentir que o motor custa mesmo a arrancar. O meu custa, credo. E eles têm sempre tanta energia. Às vezes eles falam e eu oiço uonuonuon, mas abano a cabeça que sim, sins que depois percebo que eram nãos, mas a mãe disse que podíamos, não os ouvi. Depois do café, já os ouço, já os foco e planeamos o que vai ser o nosso domingo.

 

Gosto mesmo destes pequenos-almoços de domingo. E desta vida.

24
Abr15

99 - A MINHA BARRIGA, O MEU UMBIGO, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES, BIRRAS E COISAS ASSIM


Mac

  

 

 

 

 

e como de riscas que gosto, de riscas me visto . gosto muito de riscas, já se sabe . em vestidos, tento cortar o excesso, até porque dizem que as riscas horizontais nos engordam, não sei bem se é assim, mas não me dei ao trabalho de investigar a coisa . a verdade é que quando estou gorda, estou gorda, quero lá saber se as riscas ainda me põem mais gorda . gorda, tudo me põe gorda, até os padrões sem padrão . olha, não interessa . então para cortar aquela quantidade absurda de riscas, apliquei-me um cinto que já tem umas décadas na alegria deste lar super feliz e depois como estava com frio, pus por cima a camisa mais velha que tenho . tudo vintage, já se sabe . ou que agora chamam de vintage . e pronto, compus a coisa para hoje e senti-me feliz em amarelo a contrastar com este dia nhonhó . e até descartei as meias e tudo . e senti-me moderna . eu já vi, ninguém me contou, fotos de pernas e pés sem meias, assim de sandálias e tudo, na neve . eu vi . e vejo toda a gente sem meias . neste momento já tenho as pontas dos dedos das mãos dormentes . tenho de pôr umas meias, estou transida de frio, credo . não aguento . se calhar eu é que já sou vintage . olha, não interessa .

 

o que interessa é que nesta casa se dão alguns fenómenos cósmicos, a saber: farto-me de comprar cabides . acho que nunca fui à ikea sem trazer de lá cabides, mas assim que entram na circulação, que é como quem diz, cumprem o seu propósito, que é pendurar roupa, desaparecem . pois é . até houve uma vez que contei quantos eram necessários e então trouxe mais a pensar ah desta vez vão sobrar . não sobraram . e não, não se compra roupa que justifique isto . pronto, isto é o triângulo das bermudas dos cabides .

 

dos cabides e da água . então cada vez que há uma falha de electricidade, tenho que reprogramar a rega, é isso ou levamos com uma conta da água de quase quatro dígitos . que susto, pessoas, coisa para me atirar para as águas de cascais a chorar pela vida e ai que não é possível, mas eu sou algum peixe balão que nada em toneladas de água, ou quê? e eles intransigentes, quais amigos do fisco e ai que os bebeu, os usou e sim é verdade, gastou-os e agora paga-os, sem anestesia e já . o mais engraçado é que nunca tivemos inundações, ora se nos aparece aquele consumo de água, porque a rega se passou devido a um corte de electricidade, para onde vão aqueles milhares de litros de água? pronto, a minha casa é mesmo um pequeno triângulo das bermudas .

 

. e é isto que me apraz comunicar ao mundo . 

23
Abr15

34 - OS FILHOS, A VIDA, O NIRVANA E EU


Mac

 

 

 

 

 

com dias melhores, andamos mais por fora do que cá dentro . os dias passam-se lá fora, entre escorrega, triciclos e brincadeiras diversas . às vezes eu fico a ler e ele brinca . outras vezes brincamos juntos, fingimos que a mangueira é a bomba de gasolina, eu sou o polícia e ele o condutor . depois ele conta histórias, corre e pede-me que atire as bolas ao ar, faça bolas de sabão, lhe pegue e faça de avião . outras vezes eu vou para a cozinha e ele leva os legos para o pé de mim . e já ao fim do dia depois do banho dele, fazemos vida de pijama, conto-lhe histórias, fazemos legos e vemos televisão . gosto tanto dos nossos dias . e destes três anos dele . 

 

[em setembro ele entra para a escola. agora já está tudo tratado, não vou poder adiar mais. esgotaram-se-me as desculpas. agora ele já precisa de dias com outras crianças da idade dele, precisa de adultos para além da mãe. e aos meus lamentos, as minhas amigas respondem-me que vou gostar de ter de volta a minha liberdade e mais não sei o quê. não vou nada . os filhos nunca me roubaram nada. eu gosto da vida com eles. é dessa vida que gosto e vou morrer de saudades desta nossa vida. acho que sou uma desgraça de mãe. dá-se-me um nó na garganta de pensar que o meu bebé vai estar longe de mim. não queeero. não me canso de repetir, se pudesse, se me provassem que seria o melhor para eles, aderia aquela cena hippie chic cafona de ensinar eu os filhos (vacinados, claro está) e apresenta-los só para prestarem provas. não é que seja galinha. nada disso. só um bocadinho, mas pronto, eles precisam de socializar, ganhar asas, alargar horizontes e essas coisas]

22
Abr15

15 - EU É MAIS COZINHAS, TACHOS E PANELAS. RAPAR TAÇAS TAMBÉM


Mac

 

 

 

 

 

Ora então aqui temos mais uma sobremesa de sucesso nesta casa, que parece difícil de executar, mas é facílima, difíceis mesmo são as charlottes, tudo quanto não meta coisas a testar as leis da física, não se pode dizer que sejam difíceis, adiante, vamos então à sobremesa gelada, que começa a apetecer, assim que melhora o tempo. Isto é basicamente fazer uma taça de mousse de chocolate, outra de chantilly, embeber uns palitos de la reine, pôr tudo em camadas e já está. 

 

Para a camada de Mousse de Chocolate (fiz a receita da Bimby, mas a do Pantagruel é um espectáculo)

. 100 g de açúcar

. 6 ovos

. umas gotas de sumo de limão

. 1 pitada de sal

. 200 g de leite

. 150 g de manteiga

. 300 g de chocolate para culinária (usei Pantagruel)

 

. Pese o açúcar e reserve 

. Separe as gemas e reserve.

. Coloque a “borboleta” no copo, deite as claras, umas gotas de limão, uma pitada de sal e programe 6 min/vel 3,5. Quando faltarem 2 minutos do tempo total deite lentamente pelo bocal o açúcar reservado. Retire a “borboleta” e reserve as claras na taça onde pretende deixar a mousse.

. Sem lavar o copo deite a manteiga, as gemas, o leite, o açúcar reservado e programe  5 mn/80º/vel 4.

. Adicione o chocolate partido, deixe que amacie e triture 15 s/vel 6.

. Verta lentamente sobre as claras reservadas e misture em movimentos suaves com ajuda da vara de arames.

. Leve ao frigorifico no mínimo 5 horas.

 

Para a camada de Chantilly

. 300 g natas muito frias

. 30 g de açúcar (experimentei não pôr açúcar e gostei imenso, porque a mousse de chocolate já tem que chegue)

 

. Pulverize o açúcar, vel 9/10 s

. Coloque a ''borboleta'', deite as natas e programe 2 min/vel 3 1/2

 

Para a camada de Palitos de la Reine

 . 1 pacote de palitos de la reine

. 200 ml de leite

. 1 c sopa de rum

 

Numa taça deitamos o leite e a colher de rum. Embebemos os palitos.

 

Montagem do doce 

Numa forma de fundo amovível, deitamos a mousse de chocolate, após ter estado no frigorífico pelo menos cinco horas, a seguir deitamos uma camada de chantilly, levamos uma hora ao congelador, retiramos e dispomos os palitos de la reine embebidos e finalmente cobrimos com o restante chantilly. Levamos ao congelador até ficar sólido. Antes de servir, desenformamos e já está.

 

[já fiz esta sobremesa em taça, mas perde metade da graça por não ser servida em fatias]

21
Abr15

12 - SODONA, O NIRVANA E EU


Mac

Ah e tal Mac Maria, e nunca mais falaste na nova sodona, atingiste o nirvana foi? Perguntam vocês. Não perguntam, mas faz de conta que sim. E eu respondo, foi. No outro dia até fui dar com as toalhas de mesa por passar a ferro metidas na gaveta, e então perguntei à pessoa criativa porque não as tinha passado, e vai ela e diz-me assim, ah não passei, porque a senhora (portanto esta) não gosta de ver as toalhas com os vincos das dobras na mesa, então mais vale passar só quando é para ir para a mesa, e vou eu, já um bocadinho perturbada dos meus nervos, mas com uma aparência muito calma e cândida, ah mas eu disse isso, mas é quando temos visitas, claro que normalmente não me importo que as toalhas tenham vincos, credo, e vai ela e diz-me que percebeu pelo meu olhar que é coisa que não me agrada, e eu com os nervos controladíssimos, acho que até meti um olho no outro, mas tenho quase a certeza que ela não percebeu, ainda pensava que eu não estou boa da cabeça, e disse-lhe, ah e agora com este olhar está a perceber que eu prefiro toalhas com vincos na mesa, do que por passar metidas nas gavetas, não está? E ela disse-me que sim. 

 

Como se pode ver, corre tudo na paz dos anjos, não só atingi o nirvana, como também passei para um outro plano completamente psíquico. Isto é uma coisa rara no serviço doméstico, aviso já, uma pessoa que me conhece há um par de meses e já me entende pela força do olhar, é coisa de valor. Não é para todos.

 

 _______________________________________

Ontem, a seguir ao almoço resolvi pintar as unhas e não me perguntem porquê, espetei com um pingo de verniz preto na toalha de mesa, pronto, eu explico, estava a beber o café já no final do almoço e como já tinha tentado várias vezes pintar as unhas, mas havia sempre qualquer coisa que me fazia adiar, vi ali a minha oportunidade e pintei. Pintei, mas lá está, não devia, além de que é uma coisa um pouco badalhoca, ainda mais badalhoco é expo-la publicamente, mas pronto, isto de já cá andar há muito tempo dá-me um certo estatuto e não tenho de provar nada a ninguém, era só o que faltava, não interessa, o que interessa é aquilo que tenho para contar a seguir. Então vi a minha toalha branca perfeita com um pingo de verniz preto e pensei ai meu Deus, ai meu Deus, ai meu Deus, ai meu Deus. Então peguei na acetona, tira-verniz ou lá o que é aquilo, pus num algodão e esfreguei, esfreguei até o algodão deixar de sair sujo, depois, como ainda havia uma mancha na toalha, lembrei-me que a acetona é capaz de estragar tecidos brancos, vai daí esfreguei com Fairy para tirar a acetona, e esfreguei, esfreguei, depois lembrei-me que era melhor usar o Supergel, não fosse o Fairy fraquinho e a toalha me abrisse para ali um buraco, então fui busca-lo e com uma escova de dentes, mas que não é a que está a meu uso, nem de ninguém, é uma que ali tenho para esfregar Supergel, esfreguei Supergel, e esfreguei, esfreguei. A seguir, enfiei logo a toalha na máquina e juntei-lhe aquela lixívia, a Neoblanc Gentil e fim, toalha limpíssima e sem sombra de nódoa. Era isto, quereis tirar nódoas de verniz da roupa, é fazer o que eu fiz. Nada que agradecer. Ah é verdade, a toalha é de linho, isto se calhar não resulta numa coisa de seda. E não foi desta que pintei as unhas.

Pág. 1/3

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D