Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

08
Jan14

586 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

Não acredito no karma, cartas com bonecada, bolas de vidro, previsões, premonições, visões, audições, coisas inatingíveis, impalpáveis e ausentes de matéria, ainda menos nos anéis de Saturno e que o alinhamento dos astros tem alguma influencia na vida das pessoas, nem nada dessas cenas, mas acredito nos otários. Sim, otários. Apresento-vos a otária da bloga, esta que vos escreve. Há uma certa vantagem em privar com otários, nem que seja porque todos os que rodeiam os otários se sentem pessoas espertas. Eu acho.

 

A saber um pequeno exemplo prático desta vida moderna, ontem o filho grande esqueceu-se em casa do lanche do meio da manhã e esta mãe que acha que a criança (ainda não me entendi muito bem com os adjectivos para os treze anos do meu filho e não lhe vou chamar jovem, jamais, jamais) não pode passar sem o leite de que gosta e o bolo que esta mãe faz, achou por bem solicitar a sodona que lhe fosse entregar o lanche. E sodona foi. No regresso da feliz entrega, sodona telefonou a esta mãe para lhe dizer que o seu carro tinha avariado e estava à espera do reboque e que assim já não podia vir trabalhar. Que azar, logo após dois dias de férias que lhe ofertei, e que não contam para os dias a que tem direito, para ela me tratar no sossego do seu lar das roupas acumuladas pela avaria da minha máquina. Sim, eu sei que há lavandarias que fazem estas coisas, mas pronto.

 

E pronto, mais um dia sem os préstimos de sodona. Que azar. O-tá-ri-aaaa.

 

 

[e filho grande alimentou-se com um lanche da escola, visto que o lanche de casa chegou após o intervalo da manhã]

 

[o carro parece que lhe deu um treco, mas foi coisa passageira, hoje já se encontra de saúde. os milagres existem]

07
Jan14

585 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

Ainda não percebi lá muito bem para que se faz Panna Cotta instantâneo, mas pronto. Olha, a mim dava-me jeito que fizessem um Cozido à Portuguesa instantâneo, mas com as carnes boas, ou um Arroz de Pato, mas com o pato e o chouriço, ou coisas assim, agora Panna Cotta, não lhe vejo grande corte de tarefas, mas está bem.

 

Analisemos a dificuldade da coisa, 

 

Para o Panna Cotta,

. 1 l de natas

. 6 folhas de gelatina

. 250 gr de açúcar

. 1 vagem de baunilha

. 2 c sopa de rum

 

Para o molho,

. 300 gr de frutos silvestres (pode ser dos congelados) ou pêssegos em calda

. 100 gr de açúcar

. 50 ml de água

. 1 c chá de baunilha em pó

. 4 c sopa de rum

 

O pudim,

- Num recipiente demolhamos as folhas de gelatina em água fria durante 5 minutos. 

- Num tacho deitamos as natas, o açúcar e a vagem de baunilha cortada ao meio no sentido do comprimento, levamos a lume brando de deixamos ferver durante 10 mn (na Bimby, programamos 10 mn, v 1 a 100ºC).

- Escorremos as folhas de gelatina, em seguida derretemos no microondas durante 30 segundos, na potência máxima.

- Juntamos a gelatina ao preparado de natas e mexemos bem (Com a Bimby em funcionamento, juntamos a gelatina ao preparado de natas, através da abertura da tampa do copo de mistura).

- Deixamos arrefecer e quando frio, juntamos o rum, misturamos, retiramos a vagem e deitamos o preparado numa forma.

- Levamos ao frigorífico pelo menos durante cinco horas

 

O molho,

- Colocamos no copo da varinha mágica os frutos silvestres e trituramos (na Bimby, v turbo, durante 10 s).

- Pomos o açúcar e a água num tacho e levamos a lume brando, durante 10 mn. Juntamos os frutos triturados (na Bimby, juntamos o açúcar e a água aos frutos triturados e programamos 10 mn, v 1 a 100ºC).

- Juntamos a baunilha em pó e quando estiver frio, o rum.

 

Quando o pudim estiver sólido, desenformamos e deitamos o molho por cima.

 

 

Está bem que não é só juntar um pó a natas, mas garanto que fica como deve ser, ou seja, muito bom.

07
Jan14

16 - EU É MAIS COZINHAS


Mac

 

 

 

 

 

 

 

Quando as pequenas coisas da vida me contrariam qualquer coisa, como é o actual caso do suicídio colectivo dos electrodomésticos - deves pertencer a alguma seita manhosa, ó pindérico - gosto de ver cozinhas e gosto bastante quando me aparece uma cozinha um tudonada mais caótica do que a minha. Gosto de pensar como será limpar aquelas cozinhas sem armários, com tudo exposto ao pó, como será antes de cada utilização ter de lavar tudo, como será ir de férias e no regresso ter a loiça carregada de pó e entrar uma varejeira e vê-la a poisar alegremente nas taças, e coisas assim. Se na minha que tem armários é uma trabalheira, naquelas deve ser uma neura. Mas não é a minha neura. 

 

Já me sinto bem melhor.

07
Jan14

584 - LAI LAI LAI


Mac

Filho grande perdeu o manual de matemática.

Filho grande perdeu um pólo da GAP.

Filho grande perdeu um equipamento de ginástica, com ténis para exterior.

 

O ferro de caldeira tem a base estragada.

A máquina da roupa avariou.

A máquina do café também avariou.

O meu carro está com um problema qualquer.

 

 

Estamos no 7º dia do primeiro mês do ano.

 

E é isto.

07
Jan14

91 - DIZ QUE SIM


Mac

Estou para o futebol como um burro está para um palácio. Isto deduzindo que o burro não percebe sequer o que faz num palácio, assim como eu não percebo o que faço num Estádio. Sei o que é um golo, quantos jogadores tem uma equipa e mais uma meia dúzia de coisas que fazem de mim uma nulidade em relação ao futebol. Gosto de ver os jogos da Selecção, mas fico-me por aí. E vejo os jogos da Selecção porque sim, aquilo dos clubes não me diz grande coisa, apesar de ser do Sporting, porque sim. Sim, a perfeição existe.

 

Mas negar a um homem bom a sua genialidade, criticar os três dias de luto nacional, não querer perceber o que ele representou (e representa) para o nosso país, insulta-me como portuguesa. Para a falta de inteligência emocional, batatas. Lá se diz, quem não sente não é filho de boa gente.

 

 

[e nem falo das declarações de gente que deveria ter tino na cabeça, não tendo, um primo, amigo, vá, alguém que lhes fizesse a caridade de os levar a Badajoz para comprar caramelos Viuda de Solano, ou qualquer actividade que os mantivesse entretidos e longe de microfones. também se podem dedicar aos puzzles]

06
Jan14

55 - A DONA DE CASA FELIZ E PRAZENTEIRA QUE HÁ EM MIM


Mac

 

 

 

Sempre que acho que um determinado prato dá para congelar, faço em dobro e congelo metade. Acho que isto é preguiça, ou investimento em futura preguiça, mas não faz mal. E como a família adora esta Tarte de Atum e hoje calhou-me fazê-la, olha fiz o dobro da massa e o dobro do recheio, portanto, dupliquei-a, agora pego na que não besuntei com ovo e zás, congelador. Depois num dia em que não me apetece cozinhar ah e tal, vou ali ao congelador, buscar o 'comeri. Até pareço uma madame e tudo.

 

 

[ah e tal fechas tãaaaaaaaaao mal as tartes. olha eu a ralar-me. sabem ao mesmo do que as fechadas com arte, não é? então estamos conversados]

06
Jan14

583 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

Xinapá, um milhão e quinhentas mil visitas é muita visita. Muito obrigada, pessoas, isto é muito bom convosco aí. 

06
Jan14

10 - ME AJUDEM, VÁ


Mac

Pois que ando a secar os derrames das pernas e o senhor doutor aconselhou-me a usar meias de descanso e eu como pessoa bem aconselhada que sou, desatei a usar meias de descanso. Credo. Credo. Credo. Coisas mais feias. As meias de descanso que ando a usar são feiíssimas e vê-se a léguas que são meias de descanso. Ora eu até quero usar a coisa porque a verdade é que já nunca tenho aquela sensação de pernas cansadas e isso, mas não quero que se veja que sou pessoa necessitada destas coisas. Bom, nem é bem isso, ou seja, é, mas não é só isso, também é porque estas meias de descanso são uma péssima imitação das de lycra, vidro, ou lá o que é, mas que gosto de usar e são super fininhas e isso, rasgam-se imenso, mas têm bom ar. Dão um tom às pernas alvas do Inverno, aquecem q.b. e visualmente não chateiam. As de descanso não, são feias, fazem-me pernas de manequim de plástico das montras da Rua dos Retroseiros e são quase opacas e feias e feias e feias.

 

E como sou completamente verde neste mundo da meia, aqui é que entram as minhas amigas, que sabem sempre tudo. Sabeis, por acaso, marcas e sítios com meias de descanso que pareçam meias normais? Ou não há? Imensamente agradecida, como me é hábito.

 

[outra coisa que me amofina é as meias apertarem-me os pés. será que as meias boas que desconheço também apertam os pés? é que nos pés eu não tenho derrames e acho isto um bocado chato, até porque com os pés apertados os sapatos chinelam-se-me e eu acho muito feio andar a chinelar quando a ideia não é chinelar. esta minha vida é só problemas]

06
Jan14

74 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

Ao sexto dia do ano de dois mil e catorze da graça do Senhor, esta aqui não tomou uma resolução que se visse. Não resolvi comprar menos sapatos, porque sei que vou falhar, posso não falar deles, não os mostrar ao mundo e isso, mas a verdade é que eles continuam a encaixar-se-me muito bem na vida, mas isso é porque os sapatos me estão sempre bem, posso estar mais gorda, menos gorda, que eles nunca são um problema, carinhas larocas de sua Mac, já as roupas, é o que se sabe, portanto não decido não comprar sapatos, porque falharei. Não decido ser mais paciente com os desvalidos, porque a verdade é que se até hoje não tive paciência, é porque a coisa nunca se dará. Aliás, se nada do que resolvi todos os anos se deu, é porque não sou capaz de cumprir. Não sou a super mulher, não sou perfeita, e já nem quero ser. Marimbei para as cenas zen, perfeições, Shangri-las e o coiso. Marimbei. Não quero saber.

 

Portanto resolvi não tomar resoluções e caso decida num momento de fraqueza tomar uma resolução, estabeleci-me um plano com medidas de contingência, emergência e isso. 2014 será o ano em que não falharei. Portanto, não delibero, não falho. Parece-me bem. Prevejo-me um ano muito positivo.

 

 

[pronto, decidi provar todos os cafés da Nespresso, mas é só porque eles a cada compra de café, nos oferecem um mostruário da cena e eu até os andava a juntar para as visitas, mas depois pensei que me apetece sair da minha zona de conforto]

Pág. 7/7

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D