Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

01
Jul13

482 - LAI LAI LAI


Mac

Detesto o acordo ortográfico. Detesto que haja quem ache muito bem e desate a escrever naquele linguajar. Detesto ler textos naquele dialecto. Detesto as legendas dos filmes que me deixam fixa no que está escrito, em vez do enredo do filme. Detesto olhar para um texto e a primeira impressão não ser o conteúdo. Morre acordo, falece-te, quina-te. Morre.

 

 

[sempre que vejo um texto daqueles, penso sempre olha-me o pobrezinho do Maria vai cas outras. pobreeeeee. aos meus olhos são dissidentes. vendidooooos. estão como aqueles velhos modernos que escrevem com k e isso. coisa feiiiiiiia]

 

[estou feita, há um prazo qualquer para as escolas, diz que até 2015, as nossas crianças têm de escrever em acordês]

01
Jul13

67 - DIZ QUE SIM


Mac

O meu riso, aquilo que me faz gargalhar, soltar os hahaha e isso, tem origens distintas. Não acho graça a tudo, mas acho graça a muitas coisas. Acho muita graça ao nonsense e ao ridículo. Sabendo que no meu nonsense cabe tudo quanto aos meus olhos parece desadequado, tanto pessoas como situações. Também pessoas em situações. Anedotas nunca me fizeram rir, nem palhaçadas propositadas.

 

E rio-me perdidamente quando nem sequer há nonsense puro, mas a situação ou pessoa se me revela fora de contexto. Rio-me de nervos, fraquinhos os meus nervos, às vezes nem acho piada à coisa, mas gargalho que nem uma louca, o que deixa muita gente expectante perante a minha reacção. Lá dizia o outro, quando não há reacção possível, o melhor remédio é rir, ou lá o que é.

 

Deliro com pessoas que me fazem rir, porque são naturalmente assim. Adoro-as. É meio caminho andado para os acolher como amigos do coração, daqueles que não largo nunca.

 

E rio-me das coisas que faço e digo. Vocês nem imaginam a quantidade de vezes em que estou para aqui a escrever e a gargalhar. O blog acima de tudo diverte-me. Rio-me às pancas com as próprias coisas. Acho-me graça, o que fazer? É muito aquela coisa do o que digo, ou escrevo é para eu me rir. Produção própria para consumo próprio. Há coisas piores . Olha se me dava para a pieguice e chorava diariamente? Pois.



[por exemplo, há bocado apareceu-me ali na SIC o bruxo de Fafe a passar com uma caçarola ou sertã, não percebi bem, acho que tinha lá dentro uma banana que resolveu flamejar, ou isto da banana já sou eu a criar factos inexistentes, e passava-a por cima da cabeça de uma mulher possuída de qualquer coisa que berrava deixa-me em paz, deixa-me em paz, enquanto dava uns sacolões desajeitados ao corpo. eu cá também berrava deixa-me em paz, se alguém achasse boa ideia passar-me pela moleirinha com uma banana flambé, mas não dava sacolões ao corpo, isso não. e pronto, como achei aquilo muito ridículo, gargalhei, mas a minha vontade era chorar desalmadamente]  


[outro exemplo, fiz um arroz que deixei cozer demais, olha, saiu-me um unidos venceremos e depois a família teve que me aturar, hahaha olha este é arroz unidos venceremos, hahaha]

01
Jul13

237 - A SÉRIO!!??


Mac

 

 

 

 

Sodona empregada: Ah e tal e o coiso, o coiso, este ano tenho direito a mais dois dias de férias.

Esta: Ai é? Por conta do quê, já agora?

Sodona empregada: Por assiduidade.

Esta otária: Hahahahahahahahahahahahahahaha! Desculpe estar a rir, não é de si, é de mim. Sabe o que é assiduidade?

Sodona empregada: Sei.

Esta otária: Hahahahahahahahahahahahahahaha! Então explique-me, eu não estou a ver o que seja.

Sodona empregada: É não faltar.

Esta otária: Hahahahahahahahahahahahahahaha! Mas a P. fartou-se de faltar e temos aqui muitas faltas injustificadas.

Sodona empregada: Ah mas houve um mês que não faltei.

Esta otária: Se calhar houve, mas trata-se de assiduidade durante um ano inteiro de trabalho, ora se a P. faltou aqui e ali durante onze meses, não me parece que seja assídua.

Sodona empregada: Sim, mas há um mês que não faltei.

Esta otária: Está bem, parabéns, mas isso não a torna assídua, logo não sendo assídua, não é premiada. É de um prémio que se trata. Eu cá se fosse a si, nem me esticava, vai na volta, ainda tem que me pagar.

 

 

Gosto de começar os dias a gargalhar. Sou uma bem disposta. 

 

 

[nem quero saber como chegou aos dois dias, ora se quem não faltar, tem direito a 25 dias úteis de férias, se faltar duas vezes, fica com 24 dias de férias, se faltar três dias, ganha um dia. ela faltou aí uns quinze. nem sei se isto ainda colhe. nem quero saber]

01
Jul13

02 - ADEUS GOOGLE READER, O PROBLEMA ÉS TU, NÃO SOU EU, FOMOS MUITO FELIZES E ISSO, MAS JÁ ERAS


Mac

Acho que hoje é que é o último dia do GR e não ontem, como se dizia. Portanto amanhã é que já não há. Diz que sim. Pronto, achei bastante pertinente informar do facto. Não é que seja importante para a minha vida, mas gosto de informações precisas. Também se dizia que não íamos ter Verão e olha-me ele aqui em força. Também se dizia que o mundo ia acabar e olha nós aqui. 

 

É isto.

Pág. 8/8

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D