Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

30
Jun13

56 - EU GOSTO É DO VERÃO


Mac

 

 

 

Calor tão bom, água a 31º C e sombra para fazer fitas e mais fitas. Temos um clima tãaaaaaao bom.

 

 

 That sugarcane that tasted good

lailailai

 

 

 
  

[depois o filho pequenino acorda da sesta e continuo a correr atrás dele. isso não. não mexe aí. ai ai o bebé. ah que porcaria. anda cá à mãe. beijinhos bons. não, batatas na boca, não. não morde. filho maior foi a primeira palavra que disse. não. nanã. hoje é a que mais diz. é assim. começamos por dizer nãos aos filhos, para acabarmos a ouvir os deles. vai tomar banho. hoje não, mãe, por favoooorrrr. come a sopa. não me apetece. é hora de dormir. nãaaaao. culpa minha. para ainda manter alguma coisa do meu espaço adulto, tenho que os dizer. também é bom. espaço sem barreiras com amor, dá desnorteio. as crianças precisam de limites. nunca fez mal a ninguém. não o faz, nem fará aos meus filhos]

28
Jun13

66 - DIZ QUE SIM


Mac

Resolvi armar-me em pops e comprei novamente umas Havaianas de plataforma, pronto, achei assim ah e tal, já que andas sempre de chinelas, ora tenta lá uma coisa fina. E eu bem mandada pelo meu cérebro, comprei-as. Magoam-me imenso. Um horror. Trituram-me ali aquela zona entre o dedão e o dedo que se segue. Deve ser do peso da borracha. Outro handicap, é que fico extremamente grande e, por acaso, não tenho interesse nisso. Grande ao ponto de não ver bem as minhas unhas, porque além de míope, também tenho astigmatismo, portanto tenho as córneas ovaladas, coisa chique, córneas ovaladas. E isso parecendo que não, é chato. É chato não saber das unhas dos pés. Isso das córneas é bastante fino. 

 

É o segundo par que compro e é a segunda vez que me magoam, também é a segunda vez que fico extremamente grande, portanto como as primeiras magoavam, resolveu-se comprar um segundo par para confirmar que magoam mesmo.

 

Isto vindo da pessoa, eu portanto, que a única vez que foi picada por uma abelha, foi no traseiro. Com tanta massa corporal para picar, foi ali que a velhaca me foi picar. Ninguém merece. Toda a gente é picada na cara, nas costas, nas pernas, enfim, em sítios normais, eu não, eu fui picada para a humilhação. Uma das minhas primas, resolveu que me tirava ali o ferrão e eu sujeita às experiências alheias, portanto mais humilhação pública, em resumo, como estava no jardim da Clínica da Cruz Vermelha, onde pai querido estava internado, acabei a ser tratada por uma das enfermeiras.

 

 

Sou uma triste.

 

 

___________________________

não, eu não estico com as plataformas, mas fazem-me vertigens, vá, uma que outra vez, e nessas alturas deixo de perceber onde tenho as unhas dos pés, antes que perguntem, é isso. é uma coisa bastante parva, o que fazer. e também não sei do chão, mas isso disfarço benzinho. em suma, não há condições.

 

ah é verdade, aquelas Havaianas pipis semi ortopédicas e isso, também não colhem, aquilo cansa-me as pernas. olha, só me dou bem com as vulgares. 

28
Jun13

17 - FACTOS INTERESSANTES QUE SÓ EU, PESSOA ESPERTÍSSIMA, ME APERCEBO


Mac

No aeroporto da Portela fala-se brasileiro.  

 

 

[esta aqui estava para ali a ver as notícias da SIC, sobre os atrasos nos voos e o caos e isso no aeroporto da Portela, por causa da greve geral de ontem. em dez passageiros entrevistados, dez falam brasileiro. nem sei como é que eles perceberam as perguntas da repórter da SIC. estou pasma. o meu marido está em Bruxelas à espera de agarrar (*) e fala português. se calhar chega cá e tem que falar brasileiro. nunca se sabe. deve ser aquilo do acordo ortográfico, ou lá o que é]

 

 

(*) expressão quase private joke aqui nesta casa. pronto, eu explico. a minha empregada agarra tudo. ah e tal ele disse-me assim e eu agarrei e disse-lhe. ah e tal fui ao supermercado, agarrei e comprei fruta. o ferro começou a deitar água, agarrei e desliguei-o. portanto aqui em casa, agarra-se muito.

28
Jun13

124 - COISINHA MAI LINDA, RIQUEZAS DE SUA MÃE


Mac

 

 

 

 

 

 

Filho pequenino introduziu um novo conceito de decoração nesta casa: cor. É assim uma espécie de Querido, Mudei a Casa, vá, um Mãe Mudei a Casa. Estávamos precisados, aquela coisa mona não estava com nada. Decora pequenos móveis, sofás e tudo quanto lhe esteja abaixo do nível dos olhos. Também introduziu padrões abstractos aos tecidos, com utilização da técnica dedos com bolacha sobre algodão.

 

Daqui a uns tempos introduzimos o trompe-l'oeil, pintura mural e plasticina sobre fechaduras, entre outras técnicas.

 

 

[e eu já desisti de cobrir os sofás com mantas e isso. limpo-os de vez em quando e seja o que Deus quiser. e eu puder]

27
Jun13

123 - COISINHA MAI LINDA, RIQUEZAS DE SUA MÃE


Mac

 

 

  

Encontro-me encarcerada no meu próprio lar, é assim uma espécie de prisão domiciliária, mas sem regalias. 

 

 

[teve que ser, o vão das escadas é um perigo à espera de um acidente, maneiras que resolveu-se evitar o acidente. a grade da porta da cozinha foi um capricho meu. também os tenho. com bom tempo gosto de ter a porta aberta, mas filho pequenino fugia lá para fora, vai daí prantei-lhe ca grade. é tudo tãaaaaaaaaaaaaao feiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiio. a decoração da minha casa vai de mau para extremamente horrível]

27
Jun13

03 - NOTAS SOLTAS DE PENSAMENTOS MUITO ELEVADOS, MAS QUE NÃO ME APETECE EXPLICAR, JUSTIFICAR, DESENVOLVER E ISSO


Mac

 

 

 

(coisas que o meu marido me manda. somos uns românticos)

 

Entretanto diz que há uma coisa em que a gente se junta e leva com tintas na cara e isso. E ainda paga. Ao que parece, também se corre. Desculpem lá, mas ainda não percebi qual é o gozo. E não vou experimentar. Já me basta quando me dá para mudar as cores aos móveis e paredes. Sim, adoro cor. Sim, gosto de rambóia. Mas isto não estou a atingir. Coisas da idade. Por acaso tenho de decapar um móvel e renova-lo, ando-me é a fazer de estranha. Uma cómoda também. Coisas que me vêm parar às mãos e eu nem percebo como é que alguém existe rodeado de tamanhos monos. A minha realidade não é muito colorida. Nisto de decapar tinta de móveis. Quem quiser, pode juntar-se a mim na bodega do decapanço e depois na bodega das tintas. Forneço máscaras e momentos de êxtase por conta do pivete das tintas. Mas têm de vestir t-shirts brancas. Disso não abdico. A minha empregada pediu-me um desconto numas coisas, eu achei bem e pedi-lhe um desconto no vencimento dela. Ela não foi nisso. Eu também não. A minha vida é muito colorida. Nem vocês imaginam como. E também não vou contar.

 

E é isto.

27
Jun13

479 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

Pessoas, já conhecem as minhas 'mai novas, as míni almofadas de praia? Não, pois não? Era o que eu pensava. Pois então, ei-las aqui. Coloridas como se quer, leves que sei lá e que cabem em qualquer saco. Depois é só estender a toalha, pôr a almofadinha e desatar a apanhar sol na base do conforto.

 

[post com publicidade encapotaaaaada, ai jasus. ou é declarada?]

27
Jun13

77 - JÁ FUI FELIZ AQUI


Mac

Há uns três ou quatro anos, quando aderi ao FB, tive a mania do Farm Town. Eu e os meus amigos. Aquilo é que era brincar às casinhas. Logo eu que nunca fui grande adepta de jogos de computador, exceptuando o Tetris. Sim, fui viciada em Tetris. Na época estava na faculdade, estudava até altas horas e depois fazia uns Tetris. Coisa para adormecer a encaixar cubos mentalmente. Depois desviciei-me, já não me lembro como, nem porquê, assim de repente, como são de repente muitas coisas na minha vida. Sempre fui compulsiva com algumas coisas em determinada fase. Fui compulsiva com a roupa, tanto, que cheguei a comprar sapatos, malas, vestidos, que nunca cheguei a usar. Fui compulsiva por praia, até me fartar de sofrer a torrar. Fui compulsiva com comida, até me fartar da gorda, eu. Acho que a dada altura me farto é da minha compulsão, se há um objecto de compulsão pelo meio, isso é o menos, pronto, vai na cheia do meu fartote. E fui compulsiva com o Farm Town. Tanto que a dada altura estava no Alentejo, onde a rede nem sempre é grandes coisas e fui a Avis que fica a sete quilómetros, e sem sair do carro, fiz as minhas colheitas e as de um amigo, que me tinha pedido, também ele num sítio ainda mais isolado de net, depois saí do carro, tomei um café e voltei para casa. Creeeedo, cobre-te de vergonha, Mac Maria.

 

Mas quando era criança nunca aderi a um jogo que havia com selos, tínhamos de mandar cartas umas às outras, já não me lembro exactamente qual era o esquema, só me lembro que não estava para gastar a minha parca semanada em selos, precisava dela era para comprar pastilhas Pirata. Se calhar por isso, nunca liguei aquela cena dos selos dos blogs. Bom, isso dos selos sempre achei piroso. Também nunca fui compulsiva com pessoas, antes pelo contrário, mas fartei-me de algumas. Dizem até que não ligo às pessoas. Não é verdade. Ligo. Não consigo é ser invasiva. Se calhar aquilo que considero invasão, não o é. Não sei. Sou compulsiva com os meus filhos, mas não me farto deles.

 

 

Nunca perceberei como escolho os meus objectos de compulsão. Também não interessa nada.

Pág. 1/6

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D