Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

31
Mar13

13 - JÁ NÃO S'AGUENTA


Mac

[eu sou portuguesa, logo queixo-me do tempo. sim, geralmente um espectáculo, céu azul, não sei quantas horas de sol por ano e isso. mas eu sou portuguesa, logo queixo-me do tempo. no inverno queixo-me do frio, que é a primavera do resto da europa, e desejo o verão. no verão de papo cheio de praia e mar, pele bronzeada, noites na esplanada e isso, queixo-me do calor que não s'agueeeeenta. eu sou portuguesa, logo queixo-me do tempo. é mais ou menos o que se segue]

 

Raistapartam chuva. Raistapartaaaaaaaaaam.

 

 

[caramba, em quinze dias de férias de filho maior, não conseguimos ir um único dia ao parque, um único. sim, as flores estão lindas, as plantinhas, repolhos e afins. só me lembro de um dia estar a gabar os relvados britânicos a um nativo, assim interrogativa ai mas como é que vocês conseguem estes verdes? (mas em estrangeiro, assim ai but how do you get those greens?) vai ele e responde-me 500 years of rain, portanto também em estrangeiro. esta mania que os britânicos têm de que são antigos, é muito chata. e antipática. mas pronto, não lhes sobra mais nada, não é? pois fiquem lá com os relvados para apascentar as vaquinhas, eu cá com um mês de chuva já me encontro num estado extremamente depressivo, assim como o açúcar, a derreteeeeer]

28
Mar13

15 - PÁSCOA, AMÊNDOAS, OVOS, COELHOS E GULOSOS


Mac

 

 

 

E pronto, mais do mesmo, mas desta feita em cores um pouco mais carregadas, porque já agora ficam a combinar com a toalha que escolhi para o almoço de amanhã e com as amêndoas que passaram a decorativas. É só uma questão de deitar mais duas gotas de corante, ou seja, para o rosa, deitei 6 gotas, assim como para o azul. Para o verde deitei 4 de azul e duas de amarelo e para o roxo, 4 de azul e 2 de vermelho. O amarelo resolvi que ficaria mais claro, portanto só lhe deitei 4 gotas de corante alimentar.

 

Também fiz uma alteração ao recheio e em vez do molho inglês, pus catorze alcaparras.

28
Mar13

52 - DIZ QUE SIM


Mac

 

 

 

Não vi a entrevista a José Sócrates, porque não. Olha, tinha mais e melhor a fazer, incluindo dedicar o meu tempo a filho maior e amigo.

 

Muito honestamente cheguei a um ponto da minha vida em que me brindo com alguns luxos, um deles é não ouvir, nem ver lixo. Sabendo que tenho mais cento e tal canais que pago voluntariamente, e que há dois que pago coagidamente mascarados de taxa de audiovisual na factura da EDP, gosto de pensar que só vejo o que quero, quando quero e porque quero, ora JS não estava, nem está nas minhas preferências, assim como acho que a RTP presta um mau serviço publico, também ele injectado por parte dos meus impostos. Portanto, tudo em bom. Ainda melhor, assistir a um homem a justificar o injustificável, pois que não.

 

Quanto ao seu futuro como comentador, pois a história é outra, quero muito ver, vai que a BBC pega no argumento e ainda temos JS na Britcom, assim um Yes Minister, mas em kitsch, e isso, se não for por mais nada, quero lá estar para ver.

 

 

A certa altura a desinformação é mais proveitosa do que algum tipo de informação. É o caso.

27
Mar13

142 - A DONA DE CASA PERFEITA


Mac

Já sei, para o almoço de Domingo de Páscoa vai de ementa alentejana, ensopado de borrego, perna de borrego assada com batatas assadas e para terminar arroz doce, encharcada e bolo podre.

 

Para a Sexta-feira Santa, peixe e contenção. Contenção é um prato que sei fazer muito bem e resulta sempre, servem-se frutas, coisas fáceis e ar. Agrada-me.

27
Mar13

13 - PÁSCOA, AMÊNDOAS, OVOS, COELHOS E GULOSOS


Mac

 

 

 

Estamos quase e este ano em vez das amêndoas e ovos, vamos ter por aqui gomas e bombons, quer dizer, vou usar as do ano passado, que já não estão comestíveis, para enfeitar os castiçais e fazer assim umas coisas alusivas. Mas teremos à mesma os Folares e vou fazer a tal entrada de ovos recheados e depois um peixe qualquer para a Sexta-feira Santa, muito provavelmente salmão, afinal ainda é o que a família come melhor. É que pescada cozida nem vê-la, aliás todos os peixes cozidos, ou os asso, ou temos negas à mesa. Ah é verdade, também posso fazer uma dourada ao sal. Os doces é que ainda não decidi, aliás não tenho mesmo é ideias. Vou investigar.

27
Mar13

51 - DIZ QUE SIM


Mac

Tenho imensa dificuldade em perceber as pessoas que vão publicamente a um psiquiatra para resolver os problemas do foro privado. Não percebo como é que se estabelece ali a relação entre médico e doente necessária para a coisa resultar. E a coisa do sigilo, privacidade, cumplicidade e isso, onde é que fica, se um mundo inteiro de gente vai ver e ouvir, julgar por si e muito provavelmente não perceber nada do assunto? Mãe querida é psiquiatra, nunca a ouvi contar fosse o que fosse das consultas, nunca soube quem eram os doentes dela, nada. Eu cá acho que aquela gente que vai aos Dr Phil da vida não quer nada disto, pronto, só devem querer a sua meia hora de fama, a verdade é que não acredito que ali se resolva alguma coisa e tudo espremido, para mim, isto é parvo. Deve ser porque sou do tempo em que ir ao psiquiatra era coisa de que não se falava. Depois veio a era do conta-se tudo a todos e já nem sequer se mede o que é normal divulgar e o que deveria ficar sempre entre quatro paredes. Não que ache que uma ida ao psiquiatra seja uma vergonha, coisa para se esconder e isso, mas daí até divulgar os motivos, vai um passorro, muito provavelmente o passo que distingue entre a cura do problema e o prolongamento e até inchaço do mesmo. Lá está, não devo estar a ver bem a coisa, afinal não deve ser isto que está em causa para quem vai ao Dr Phil.

 

 

Mas pronto, isto sou eu que embirro com o Dr Phil até à inconsciência.

26
Mar13

28 - COISAS QUE O GATO FAZ E QUE EU NÃO PERCEBO


Mac

Amanhã filho maior tem cá um amigo para passar uns dias e o que fez Wolfgang Amadeus Mozart, esse gato que aqui habita? Foi fazer xixi em cima das camas que já estavam preparadas. E agora ando a lavar edredões. Tão bom.

 

Eu estou convencida que o gato pertence a uma subespécie qualquer de gatos denominada, os parvos. Ou os tontos. O gato é um Bosques da Noruega da família Tontos. Tanto nome para lhe pôr, um Richard Wagner, Franz Liszt, Piotr Ilich Tchaikovsky, Johannes Brahms, Gustav Mahler, Franz Peter Schubert, Giacomo Puccini, Georg Friedrich Händel, Johann Sebastian Bach, ou Claude-Achille Debussy, e lembrei-me logo de Wolfgang Amadeus Mozart, as minhas preferências às vezes deixam muito a desejar. Deixam, deixam.

Pág. 1/12

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2014
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2013
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2012
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2011
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2010
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D