Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

a vida em azul cueca

17
Ago11

09 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Cheguei a um ponto da gravidez em que secar os pés após o duche é uma manobra de equilíbrio e perícia. O que é estranho na minha pessoa é que no duche consigo lava-los muito bem, quer dizer, com algum esforço, mas pronto, lá me vou agarrando às torneiras e em posição de flamingo, lavo um, depois troco de perna e lavo o outro, afinal a única diferença para não grávida é só o equilíbrio e precisar de me segurar às torneiras. O pior mesmo é seca-los. Tenho que engendrar um esquema, a modos de continuar independente nos meus hábitos de higiene. Não me lembro como foi do Mac Kid, mas devo ter tido as mesmas dificuldades, ou piores, sabendo que na gravidez dele por estas alturas estava com mais cem quilos em cima. 

 

Epifania. Deve ser por isto que os homens barrigudos exibem em chinelos os pés muito sujos. Coitados, como os compreendo.

17
Ago11

102 - COISAS DE QUE GOSTO MUITO


Mac

 

 

 

 

 

Ah e quanto a depilação definitiva, e agora durante a primeira época balnear após a coisa se ter dado, sem ter que me preocupar em acertar com os dias da depilação a cera, se seria antes de férias, ali a bater certinho, a modos de não ficar um urso panda a meio do descanso e longe de qualquer esteticista e tal e outras alegrias que as pilosidades nos dão, pois que foi o melhor investimento que fiz nesta fachada. Nunca tive as pernas tão lisas, acabaram-se os pêlos encravados e o coiso. Vale muito a pena.

 

E optei por laser, porque alem do controlo médico, nos garante a eliminação para todo o sempre dos malvados. Muito provavelmente terei de fazer uma sessão anual, se me aparecerem uns engraçadinhos mais resistentes, mas se aparecerem, e até agora, nem vê-los, serão coisa pouca, enquanto que com a luz pulsada, além de não ter acompanhamento médico, precisa de mais sessões e debilita, mas não elimina os pêlos para toda a nossa existência.

 

Fiz na Clínica do Pêlo e adorei todo o processo, desde o acompanhamento médico após a primeira sessão, ao cuidado com a intensidade do laser, à forma de marcar as sessões e até ao pagamento da coisa. Ah pois, é que por exemplo na Persona e Corporación Dermoestética afloraram-me com um pagamento integral ali logo à cabeça e eu cá fiquei logo muito mula com a coisa, pronto, ocorreram-me coisas assim tipo, como sabiam elas o número de sessões que esta aqui precisaria, hein? E não estaria a pagar demais por aquilo que não viria a precisar? Não gostei da ideia, ainda menos de encarar com aquela brutalidade de euros assim logo à cabeça. Ainda me falaram num crédito para me atirar à coisa, mas eu cá sou muito avessa a créditos, ainda mais quando os motivos não me parecem justificar, portanto resolvi fugir delas como o demo da cruz. Pois. E como na Clínica do Pêlo só pagamos cada sessão, pronto, pareceram-me pessoas amistosas e cá ao meu gosto.

17
Ago11

17 - SEGREDOS QUE PARTILHO POR NÃO SER UMA CABRA EGOÍSTA


Mac

 

 

 

 

 

O gel de Aloe Vera é a melhor coisinha que podemos aplicar após um dia de praia para manter o bronzeado resplandecente e duradouro, e recuperar de eventuais danos causados pelas queimaduras solares. 

 

Descobri-o na Clínica do Pêlo quando fiz a depilação definitiva. É-nos aconselhado aplicar após cada sessão e durante três dias, pelo menos. Como gostei imenso dele, porque é fresco e deixa a pele linda, acabei por o adoptar como hidratante para as pernas, porque as minhas têm a pele seca que sei lá. 

 

E cá na minha lógica se serve para recuperar a pele após laser, também serve para após sol. A verdade é que me bronzeei praticamente só à sombra, consegui uma cor de jeito, sem vermelhões e escaldões, e noto que o bronzeado se está a aguentar muito mais.

16
Ago11

08 - A MINHA BARRIGA, CAPRICHOS, DÚVIDAS BIPOLARES E COISAS ASSIM


Mac

 

 

 

 

 

Cá para os meus parâmetros praieiros, barrigas e praia não combinam. Não há posições confortáveis, isso não existe. E não é que seja muito dada a actividades de areal que vão para além da lagartagem, mas ao menos que possa fazer a dita lagartagem em condições e com dignidade.

 

A verdade é que grávida não se consegue estar para ali esparramada de barriga para cima, porque o bebé não gosta e nós acabamos na base do desconforto. De barriga para baixo, pois também não e não é difícil de perceber o porquê. De lado, pois que cansa, além de me fazer sentir uma orca abandonada adornada e sem mobilidade. E pronto, uma grávida, ou está de pé feita suricata, ou está sentada, de preferência numa cadeira, porque sem cadeira ai as costas e o coiso, abandonada às suas leituras, o que bem visto não é nada mau, mas a falta de opção torna péssimo, ou cingida à caridade alheia de dois dedos de conversa. Um aborrecimento, é o que é.

 

E actividades? Haha, isso é que era bom. Mergulhos no mar também não e a coisa resume-se a chegar ali às águas, ver se o mar não está muito batido, a modos de não levar com uma chapadona na barriga, portanto ficamos resumidas a apenas submergir devagarinho assim à parola e está feita a loucura dos banhos. Umas raquetadas? Corridinhas? Também não, afinal pular também não dá.

 

Em suma, ali um dia inteiro, sentadas e sossegadinhas. Vá, na loucura, ainda se fazem umas caminhadas, isto se não formos acometidas por uma put@ de uma ciática.

 

Vale-nos o cheiro do mar, o sol e aquele imenso oxigénio. Há-que ver a coisa pelo seu lado positivo.

16
Ago11

95 - LAI LAI LAI


Mac

 

 

 

 

 

E descobri estas sandalocas da Café do Brasil, muito abandonadinhas num bazar daqueles que vende lenços, pulseiras, panos, túnicas, baldes, vassouras e mata ratos, e baratinhas que só elas.

16
Ago11

34 - EU GOSTO É DO VERÃO


Mac

 

 

 

 

 

Mas também gosto do espírito leve que se apodera da minha pessoa e se durante o ano até me preocupo com a real utilidade de algumas compras, pois que em férias soltam-se-me as amarras e vai de adquirir fitas, pulseiras, túnicas, calças, vestidos maxi, midi e míni, em branco, às riscas, com florões, étnicos, simples, ou não, coloridas e estampadas a Verão, junto de etnias diversas, munidas de rashtas, ou não, pouco chegados ao banho e estados ditos normais, em suma, as economias paralelas que proliferam em toda a nossa Costa, mas que me apresentam a preços muito convidativos uma diversidade de inutilidades. Gosto disto. 

16
Ago11

40 - AH POIS É!


Mac

 

 

 

 

 

Back.

 

Gosto muito de férias, pois gosto. Gosto de ir por aí, mudar de ares, de ambientes e até de pessoas, mas desde que me conheço o que gosto mais é de voltar para casa. Gosto da minha cama e não há nenhuma melhor. Gosto do meu duche e ainda está para ser inventado um melhor. Gosto das minhas coisas e nunca tenho pachorra para me habituar às alheias. Gosto da minha arrumação e não tenho tempo para fazer uma alternativa e temporária.

 

Por tudo, o melhor das férias é ter saudades de casa, o resto são mitos urbanos. Bem sei, uma parola, nada a fazer. 

 

Pág. 5/5

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D