Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

31
Out13

84 - DIZ QUE SIM


Mac

Tenho a mania de deitar paredes abaixo e quando já não há paredes para derrubar, mudo a disposição da casa, troco este quarto com aquele e o que era o escritório ideal, afinal não, dá é uma boa lavandaria, e muitas vezes depois da troca, ai espera lá, esta parede tem que sair, assim sim, fica mesmo bem, e quando já não há nada a trocar, nem paredes a derrubar, altero as arrumações dos armários. Também troco finalidades nos armários e aquele que era tão bom para guardar os turcos, agora fica mesmo bem para livros.

 

Sempre que mudo de casa, vá que não foram muitas vezes e esta é a definitiva para a vida, acho que estou na casa ideal, mas depois quando começo a viver a casa, ai que bem que isto ficava se esta parede desaparecesse. Curioso é que nunca me dá para construir paredes, isso e fazer marquises, adoro varandas e detesto marquises, o ar de aquário ninguém lhes tira e só servem para sobreaquecer uma casa, além de exporem a quem quiser ver, toda e qualquer desarrumação, vergonhas e badalhoquices, ah e tal ganha-se imenso espaço e o coiso, ganha nada, isso é ilusão de óptica, ou seja sou mais pelo open space do que pelo fechar, restringir e isso. Nesta inconstância toda, há no entanto coisas que raramente altero, como os cortinados, mas também são das últimas coisas que compro para uma casa, isso e pendurar quadros. Portanto, quando chego a pôr os quadros nas paredes, já os pensei e repensei, assim como os cortinados.

 

Também me dá para trocar a disposição das flores no jardim, principalmente quando as vejo a florir, e se aquela cor estava tão bem ali, agora fica mesmo bem é acolá. O meu marido já tem alguma dificuldade em aturar esta cena, mas eu acho que isto está quase a acabar. Isto das mudanças, entenda-se. E agora enquanto me enchem a casa de pó, porque resolvi que naquela parede tem que ser aberta uma janela, estudei bem ali a disposição da entrada principal e os Crisântemos vão levar uma grande volta.

 

 

É bastante chato ter um cérebro assim, cansa-me o corpo. Mas faz-me bem à alma.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D