Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

a vida em azul cueca

30
Ago13

05 - NOTAS SOLTAS DE PENSAMENTOS MUITO ELEVADOS, MAS QUE NÃO ME APETECE EXPLICAR, JUSTIFICAR, DESENVOLVER E ISSO


Mac

Às vezes leio/oiço coisas que fazem chorar as pedrinhas da calçada. Gosto da expressão fazer chorar as pedrinhas da calçada. Diz-me muito sobre o actual estado da nação, das mentes e das pessoas. É-me querida e eu gosto de coisas queridas. Dizia eu que leio/oiço coisas. E que coisas, senhores. Gente que se toma de educadora do povo e quer ser, o que não é, porque sim, porque se lembrou, porque foi epifanada, porque achou olha ca giro, xacá fazer assim, diz que assim até pareço fina. Eu pensava que isto não existia, mas existe. Existe e falam. Sim, também pensava que não falavam, mas confirma-se, falam imenso. Ó mai góde. Vou ali churar com as pedrinhas da calçada. Unidas estaremos pelo direito ao silêncio. Eu e os pedragulhos.

Sigam-me

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2014
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2013
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2012
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2011
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2010
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D